Marcelo inicia visita de Estado de três dias a Espanha

Tiago Petinga / Lusa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, acompanhado pela Rainha Letizia

O Presidente da República inicia, esta segunda-feira, uma visita de Estado de três dias a Espanha, durante a qual será recebido pelo rei Felipe VI e pelo chefe do Governo Mariano Rajoy.

Acompanham-no nesta deslocação ao Reino de Espanha, dividida entre Madrid e Salamanca, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, e os deputados Carla Barros, do PSD, Luís Testa, do PS, António Carlos Monteiro, do CDS-PP e Rita Rato, do PCP – o Bloco de Esquerda optou por não se fazer representar.

Marcelo Rebelo de Sousa, que chegou à capital espanhola no domingo à noite, foi recebido esta manhã pelos reis de Espanha, Felipe VI e Letizia, no Palácio Real, com honras militares, no início da sua primeira visita de Estado ao país vizinho e principal parceiro económico de Portugal.

Depois, na Câmara Municipal de Madrid, o Presidente recebeu as chaves da cidade, onde disse sentir-se em casa desde os seis anos, e elogiou o cosmopolitismo, multiculturalidade e dinamismo económico da capital espanhola.

É para mim uma profunda honra receber a chave de ouro de uma cidade e capital tão amiga de Portugal como é Madrid. Em rigor, não era preciso, porque desde os seis anos de idade, primeira vez em que vim a Madrid, me senti como vosso, como estando em casa, como partilhando as vossas alegrias, os vossos sonhos, as vossas expectativas e a vossa amizade, e a vossa fraternidade”, afirmou.

Em castelhano, Marcelo Rebelo de Sousa acrescentou que é “uma cidade cujas chaves não fecham portas”, antes “abrem horizontes”, que constitui “um símbolo dos valores da liberdade, do respeito pelo outro e do cosmopolitismo” e honra “o melhor da Europa”.

Também vai prestar homenagem aos “caídos por Espanha”, na Praça da Lealdade, antes da audiência com Felipe VI, no Palácio da Zarzuela, residência oficial dos reis espanhóis, seguida de um almoço privado com os monarcas.

À tarde, o chefe de Estado participará num debate com estudantes na Universidade Carlos III, sobre as relações de Portugal, Espanha e União Europeia com a América Latina, e à noite terá um jantar de gala oferecido pelos reis de Espanha em sua honra, no Palácio Real.

Segundo uma nota divulgada pela Presidência da República, esta deslocação, que surge na sequência da visita de Estado dos reis de Espanha a Portugal em novembro de 2016, “pretende reforçar o nível de excelência que caracteriza as relações bilaterais entre os dois países, em todas as suas dimensões”.

O programa “permitirá ilustrar a vitalidade do relacionamento cultural, académico e económico entre ambos os países, bem como manter contacto com a comunidade portuguesa em Espanha”, lê-se na mesma nota.

Na terça-feira, em Madrid, Marcelo vai falar na abertura de um encontro empresarial, reunir-se com Mariano Rajoy, no Palácio da Moncloa, sede do Governo espanhol, com declarações à imprensa, e fará uma intervenção no hemiciclo das Cortes, o Parlamento espanhol.

Depois, visitará, com Felipe VI, uma exposição sobre Fernando Pessoa no Museu Reina Sofia, e ao fim do dia irá oferecer, no Palácio do Pardo, uma receção de retribuição em honra dos reis de Espanha, na qual já disse que gostaria de contar com a presença de Cristiano Ronaldo, melhor marcador da história do Real Madrid e da seleção portuguesa.

Quarta-feira será dedicada à cidade de Salamanca e a Castela e Leão, uma das 17 comunidades autónomas de Espanha, onde o Presidente da República estará novamente com o rei Felipe VI.

Os dois chefes de Estado irão visitar uma feira de ‘start-ups’ com algumas empresas portuguesas e discursar numa sessão solene na Universidade de Salamanca, que celebra os seus 800 anos

Marcelo Rebelo de Sousa deslocou-se a Madrid em visita oficial logo oito dias após ter tomado posse como Presidente da República, na tarde de 17 de março de 2016, vindo do Vaticano, para um encontro com o rei de Espanha, seguido de um jantar no Palácio Real.

Oito meses depois, os reis de Espanha, Felipe VI e Letizia, estiveram em Portugal, entre 28 e 30 de novembro, em visita de Estado, com passagens pelo Porto, Guimarães e Lisboa.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Testes massivos (e alguma "sorte") podem explicar a baixa letalidade da Alemanha

Testes massivos e alguma "sorte" podem explicar a baixa letalidade da pandemia da covid-19 na Alemanha que, apesar de ter já registado mais de 80.000 casos positivos, lamenta apenas 1.100 vítimas mortais. Comparativamente a outros países …

FC Porto declarado campeão? "Seria uma bomba atómica", diz Bruno de Carvalho

O antigo presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, considera que seria uma como uma "bomba atómica" se o campeonato português de futebol fosse dado como terminado e o FC Porto, líder da competição, fosse declarado …

Um milhão de assinaturas apoia apelo da ONU para cessar-fogo mundial

Uma petição lançada pela ONG Avaaz, em apoio ao apelo da ONU para um cessar-fogo mundial, devido à pandemia de covid-19, atingiu, esta quinta-feira, um milhão de assinaturas, numa altura em que os conflitos não …

Premier League afasta regresso da competição em maio

A Liga inglesa de futebol adiou esta sexta-feira o recomeço para uma altura em que seja apenas “seguro e apropriado” fazê-lo, devido à pandemia do Covid-19, descartando a possibilidade de o regresso da competição acontecer …

Trump anunciou acordo com Arábia Saudita que fez disparar petróleo. Mas Rússia desmente

O Kremlin desmentiu esta quinta-feira mensagens do Presidente norte-americano, Donald Trump, prometendo uma redução da produção saudita e russa de petróleo, que provocaram uma subida forte das cotações, o que compromete aquele crescimento. Em Nova Iorque, …

Mais de 100 detenções e 1126 pessoas barradas na fronteira

Cento e oito detenções foram feitas nos primeiros 15 dias do estado de emergência devido à covid-19 e mais de mil entradas foram recusadas no país através das fronteiras com Espanha, revelou o ministro da …

Cuidadores informais vão receber apoios a partir de abril (mas estatuto fica suspenso)

Mesmo que os processos de reconhecimento do estatuto fiquem congelados, o Executivo garante que os cuidadores informais vão receber apoios a partir de abril. Os apoios estão garantidos desde dia 1 de abril, mas a pandemia …

UGT quer garantia de pagamento do subsídio de refeição em teletrabalho

A UGT propõe uma alteração legislativa que garanta o pagamento do subsídio de refeição em regime de teletrabalho e pede ao Governo que intervenha já para “pôr cobro imediato às situações injustas” que se estão …

Negócios online. Registo de domínios .pt triplicou desde o início da pandemia

Apesar de o registo de domínios .pt ter triplicado desde o início da pandemia em Portugal, ajudar os pequenos comerciantes tradicionais a usarem o digital ainda é muito importante. Os negócios de origem portuguesa começaram a …

Bolsonaro critica governadores por terem "medinho" do vírus

O presidente brasileiro acusou os governadores de terem medo de serem infetados pelo povo. "Desconheço qualquer hospital que esteja lotado", acrescentou Bolsonaro, após serem informações contrárias. O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, voltou esta quinta-feira a criticar …