/

Marcelo reafirma: “Comigo não vai haver volta atrás” no desconfinamento

2

Mário Cruz / Lusa

O Presidente da República declarou, este domingo, que, no que depender de si, não haverá “volta atrás” no desconfinamento, e deu a Feira da Agricultura de Santarém como exemplo do “virar de página”.

“Já não voltamos para trás. Não é o problema de saber se pode ser, deve ser, ou não. Não vai haver. Comigo não vai haver. Naquilo que depender do Presidente da República não se volta atrás”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa.

O chefe de Estado defendeu que “o não voltar atrás exige às pessoas viverem à medida disso”, que, se querem que não se volte atrás, “têm que ter bom senso no respeito das regras sanitárias”, que aos eleitos para governar cabe decidir e aos especialistas “chamar a atenção para o juízo que as pessoas devem ter”.

“A função dos especialistas é dizer ‘não se esqueçam’ e pregar um certo susto” para que as pessoas, sobretudo os mais jovens e os que ainda não são vacinados, saibam que devem ajudar, disse Marcelo Rebelo de Sousa, frisando que a vacinação já permite “dizer que aquilo que arrancou na economia e na sociedade vai em frente e já não volta atrás”.

Acompanhado pela ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, no Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas, em Santarém, o Presidente sublinhou que a agricultura foi um setor que “nunca parou” na pandemia e deu o exemplo da Feira Nacional da Agricultura como exemplo que o país “virou a página” no desconfinamento.

Para o Presidente, esta feira corresponde ao que declarou no seu discurso do 10 de Junho, de que o país “virou a página” e está agora “num novo ciclo”.

Já este sábado, no final de uma missa ecuménica, em Lisboa, o Presidente da República afastou um retrocesso no desconfinamento a nível nacional. Marcelo lembrou que a média de mortos “é baixíssima, a média de doentes em cuidados intensivos é muito baixa e a média de internamentos é também perfeitamente aceitável”.

  ZAP // Lusa

2 Comments

  1. Extremamente arriscada, tal afirmação !…… É mais que evidente que esta Pandemia, não se dissipou a nível Nacional nem Mundial. Se a situação se tornar “dramática” em termos de recursos de Saúde Publica (e espero que não), vai ser difícil para o Sr. P.R de voltar atrás com tal afirmação !….. Mas enfim…a a ver vamos !

    • Não não vai (voltar atrás com tal afirmação)… Ao Presidente dos “afetos” todo perdoam. A declaração, bem mais perigosa e arrsicada que a maioria das pessoas pensam, vai rebentar, isso sim, nas mãos do Costa que, embora os disparates cometidos nesta pandemia, (no passado, no presente e no futuro) nunca disse tal disparate! MAs este disparate está em perfeita sintonia com o comportamento insensate e irresponsável do Presidente, a começar com os diversos jantares na altura do Natal e as “visitas” dele que, evidentemente, provocaram ajuntamentos, algo que deveria ter sido evitado e, que ele próprio pede aos portugueses para não o fazer. É finalmente a prepotência do presidente a ver-se. “E peço aos portugueses para não o fazer, mas… eu faço-o porque sou o Presidente e o Presidente faz o quer e o que lhe apetece!”. E ninguém lhe vai cobrar nada porque ele é o Presidente dos afetos. “Santo” homem…

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.