Marcelo pede aos jovens que facilitem vacinação em “corrida contrarrelógio”

António Cotrim / Lusa

O Presidente da República fez esta terça-feira um apelo aos jovens para que não deixem de se vacinar e adequem a habitual mobilidade no período do verão para facilitar um processo de vacinação em “corrida contrarrelógio”.

Em resposta a questões dos jornalistas, à margem de uma conferência na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa reiterou que os números da covid-19 em Portugal estão “muito longe” dos que o levaram a declarar o estado de emergência e voltou a afastar um regresso a esse quadro legal.

“As situações são diversas, e a explicação é uma: chama-se vacinação. E o caminho fundamental é esse. A solução para a pandemia, a solução duradoura, a solução definitiva chama-se vacinação. As outras soluções são soluções que são encontradas pontualmente, temporariamente, mas a única que é verdadeiramente de efeitos mais longos e eficazes é a vacinação”, defendeu.

Segundo o chefe de Estado, “a aposta na vacinação é a grande aposta neste momento”, com o avanço da “segunda toma dos maiores de 60 anos, que correspondem aos grupos de risco de que se tem falado tanto, e a aposta na vacinação dos mais novos”, num período de “menos de dois meses”.

É uma corrida contrarrelógio, é óbvio, até porque não é fácil, estamos na transição para o verão, e isso dá mudanças de residência, as pessoas têm uma mobilidade e os jovens têm uma mobilidade muito grande. Portanto, há aqui um apelo que eu queria fazer aos jovens: vacinem-se, facilitem a vacinação“, afirmou.

Marcelo Rebelo de Sousa acrescentou que sabe que os jovens “se movimentam muito, no período do verão ainda mais”, mas insistiu para que “não deixem de se vacinar, porque também isso ajuda a resolver o problema que é o do número de casos, que é um número muito invocado no dia a dia e que naturalmente preocupa as pessoas”.

Cerca de 30 mil vacinas em São Miguel nos Açores

O secretário regional da Saúde e Desporto dos Açores disse também esta terça-feira que haverá um “reforço significativo” de vacinação contra a covid-19 na ilha de São Miguel, nos próximos dias, com a administração de cerca de 30 mil doses.

“Estamos a falar de cerca de 30.000 vacinas que estão em São Miguel para serem administradas nos próximos dias. Há um reforço significativo para a ilha de São Miguel, que é a ilha onde há neste momento essa necessidade”, avançou, em declarações à Lusa, o titular da pasta da Saúde nos Açores, Clélio Meneses.

Segundo o governante, chegaram aos Açores mais 17.550 doses de vacinas da Pfizer contra a covid-19, que serão administradas em São Miguel, a maior ilha dos Açores que vai receber, ainda, 5.850 vacinas da mesma farmacêutica que estavam na ilha Terceira e 3.200 vacinas da Pfizer de outras ilhas.

Somando a este reforço as cerca de 4.000 doses da Janssen (de toma única) que já estavam na ilha de São Miguel, serão administradas nos próximos dias cerca de 30 mil doses, revelou Clélio Meneses.

Os Açores registaram, nas últimas 24 horas, 43 novos casos positivos de covid-19, 42 dos quais na ilha de São Miguel, informou a Autoridade de Saúde Regional.

Na segunda-feira, a Autoridade de Saúde informou que os Açores registavam 27 novos casos de covid-19, 26 dos quais em São Miguel.

Segundo o presidente da secção regional dos Açores da Ordem dos Enfermeiros foram já contratados, nas ilhas Terceira e São Miguel, 30 profissionais de uma bolsa com cerca de 200 para reforçar a vacinação contra a covid-19 nos Açores, em serviço extraordinário.

No próximo fim de semana arranca, na ilha de Santa Maria, a administração da segunda dose da vacinação em massa de cinco das seis ilhas sem hospital dos Açores (no Corvo já tinha decorrido em fevereiro e março), depois de uma operação que contou com a colaboração de uma equipa de nove militares disponibilizada pelo Ministério da Defesa Nacional.

Com exceção da ilha das Flores, as ilhas sem hospital já atingiram 70% de população com pelo menos uma dose de vacinas contra a covid-19, segundo o secretário regional da Saúde.

O governante mantém a intenção de alargar essa percentagem a todas as ilhas (com vacinação completa) até ao final de julho.

“Esperemos que não haja uma falha, mas a haver será por dias. O nosso esforço é no sentido de garantir que até final de julho estejam 70% vacinados, para que a meados de agosto haja a imunização e possamos voltar à normalidade possível”, frisou.

O governante disse “há sempre um atraso ou outro” na entrega de vacinas, mas reforçou que “da parte da task force tem havido uma sensibilidade” para a realidade dos Açores.

“Estamos a fazer um esforço para, em conjunto, conseguirmos que elas vão chegando conforme desejamos. Se houver um atraso, obviamente fica posto em causa todo o processo”, afirmou.

Até 17 de junho, foram administradas 187.119 doses de vacinas contra a covid-19 nos Açores, havendo 109.258 pessoas com pelo menos uma dose (45% da população, segundo dados da Portada de 2019) e 77.861 pessoas com a vacinação concluída (32%).

Os Açores têm atualmente 312 casos ativos de infeção pelo novo coronavírus, que provoca a doença covid-19, dos quais 287 em São Miguel, 11 na Terceira, 10 no Faial, um em São Jorge e um em Santa Maria.

Desde o início da pandemia foram diagnosticados na região 6.165 casos de infeção, tendo ocorrido 5.685 recuperações e 33 mortes. Saíram do arquipélago sem terem sido dadas como curadas 80 pessoas e 55 apresentaram comprovativo de cura anterior.

Em Portugal, já morreram mais de 17 mil doentes com covid-19 e foram contabilizados até agora mais de 866 mil casos de infeção com o novo coronavírus, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Nova tecnologia microondas permite "ver" através das paredes

Investigadores do US National Institute of Standards and Technology (NIST), nos Estados Unidos, desenvolveram um novo sistema de radar que pode produzir imagens em tempo real de objetos que se encontram atrás de paredes ou …

Pizza para Itália e salmão para a Noruega. Emissora pede desculpa por imagens usadas nos Jogos Olímpicos

O canal de televisão sul-coreano MBC pediu desculpa publicamente após usar imagens para representar países durante a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Fotos de pizza para a comitiva italiana, de salmão para a …

"Quanto mais cedo, melhor". A dona da Marlboro apoia a proibição dos cigarros até 2030

O CEO da Philip Morris Internacional, dona da Marlboro, apoia a proibição da venda de cigarros, mas os activistas anti-tabaco já acusaram a empresa de hipocrisia por tentar comprar uma farmacêutica enquanto lucra com o …

Bezos e Branson não são astronautas, clarifica Administração da Aviação norte-americana

Dúvida instalou-se depois dos voos que levaram os dois bilionários ao espaço. Novas diretrizes da Administração Federal de Aviação vêm esclarecer.  Após os voos que os tornaram nos primeiros turistas espaciais, Jeff Bezos e Richard Branson …

Soldados afegãos buscam refúgio no Paquistão após perderem postos na fronteira

Quase meia centena de soldados afegãos buscaram asilo no Paquistão após perderem para os Talibãs o controle das posições militares na fronteira, informou o exército paquistanês esta segunda-feira. Centenas de soldados do exército afegão e oficiais …

Portugal ultrapassa Estados Unidos em população com vacinação completa

EUA vivem atualmente um planalto no seu processo de vacinação, com pouco mais de meio milhão de cidadãos a serem vacinados diariamente. Desaceleração no ritmo de inoculações é atribuída a motivações pessoais da população e …

Mulher que vestia camisola com capa do Charlie Hebdo ferida em Londres

Uma mulher que vestia uma camisola estampada com uma capa da revista satírica francesa Charlie Hebdo foi ferida levemente com arma branca no domingo em Hyde Park, em Londres, informou a polícia, que pediu colaboração …

Novo Banco. Comissão de inquérito aprova que resolução do BES foi "fraude política"

A comissão de inquérito ao Novo Banco aprovou uma proposta do PCP de alteração ao relatório referindo que a resolução do BES e a sua capitalização inicial, de 4.900 milhões de euros, foi "uma fraude …

BCP prevê saída de mais de 800 trabalhadores e admite despedimento coletivo

O presidente do BCP disse esta segunda-feira que deverão sair do banco mais de 800 trabalhadores, abaixo da meta inicial de 1.000, mas que depende dos funcionários que aceitarem rescindir e mantém a possibilidade de …

Jogos Olímpicos. Ouro e prata para atletas de...13 anos

Pódio muito jovem na estreia do skate feminino. A espreitar o pódio ficou uma norte-americana com quase o triplo da idade. O skate está a "viver" os seus primeiros dias na história dos Jogos Olímpicos. Inserido …