Marcelo entre a espada e a parede. Governo quer que Presidente trave aumento dos apoios sociais

Manuel de Almeida / Lusa

O Governo estará a pressionar Marcelo Rebelo de Sousa para não aprovar aumentos de apoios sociais para trabalhadores independentes e sócios-gerentes.

No início do mês, a oposição uniu-se e aprovou três diplomas contra o Governo, que aumentam o valor de apoios sociais de emergência e a despesa com profissionais de saúde durante largos meses.

De acordo com o semanário Expresso, o Governo estará a pressionar o Presidente da República a travar esses diplomas, alegando que estes aumentam a despesa pública para além do que estava previsto no Orçamento de Estado para 2021 (OE2021), violando a chamada lei-travão e, por isso, são inconstitucionais.

Marcelo tem as leis na mãos há cerca de duas semanas, mas ainda não decidiu se as envia para o Tribunal Constitucional ou se as promulga.

Segundo o mesmo jornal, nos corredores de Belém, comenta-se que, por um lado, Marcelo reconhece que o Governo tem razão ao invocar que a oposição se arriscou a ir além dos seus poderes. Por outro, o Presidente também dá razão à oposição.

“O Governo não gasta sequer o que está no Orçamento”, disse uma fonte de Belém, admitindo ser gerível incluir estas mudanças noutra rubrica do mesmo Ministério ou na gestão das “dotações orçamentais”. Aliás, o OE2021 inclui uma rubrica que dá ao ministro das Finanças a possibilidade de gerir receitas imprevistas relacionadas com a pandemia.

Em causa está também uma questão para o futuro. Se passarem em Belém este tipo de coligações para mudar um Orçamento em execução, pode abrir um precedente e tornar-se recorrente, ameaçando tornar inviável a execução de Orçamentos.

Além disso, esta questão está no limbo da constitucionalidade, terá dito o Presidente da República em conversa com os partidos.

Uma outra questão prende-se com o facto de Marcelo ter insistido na necessidade de dar mais apoios por causa do confinamento do início do ano e considerou que estes têm demorado por parte do Governo.

Estes apoios, que acabaram por ser promulgados na terça-feira, têm a ver com as medidas de apoio às empresas e a trabalhadores que foram apresentadas pelo ministro de Estado e da Economia, Pedro Siza Vieira, e que acompanham a estratégia de desconfinamento. De acordo com Siza Vieira, os apoios têm um impacto total de 1.700 milhões de euros.

Apesar de se ter queixado do facto de os apoios tardarem, Marcelo passou a ideia que compreende a dificuldade do Governo em implementar rapidamente as medidas dada a “complexidade” das matérias.

Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Quando se uniu à esquerda radical para reprovar o programa de governo PSD/CDS em 2015, na altura o PS recorreu a argumentos como o funcionamento da democracia e a escolha da maioria dos portugueses.
    O que mudou, agora que são governo? Já não é a democracia a funcionar, nem esta “coligação negativa” a expressão da maioria dos portugueses por via do voto dos seus representantes democraticamente eleitos? Enfim, sempre coerente o PS….

  2. Portanto se é para dar ao mesmos de sempre, os FPs não há limite que valha na despesa e dívida pública.
    Já se for para apoiar quem desconta é inconstitucional… isto está lindo. Venezuelando!

  3. Os critérios são curiosos e têm várias medidas. É que anticonstitucionais – e muito – são o confinamento, as consecutivas renovações do estado de emergência, as máscaras na rua, as praias “fechadas” ou o toque de queda.

  4. O Presidente da República parece cada vez mais transformado em moço de recados do PS, portanto o senhor Costa vai usando e abusando da confiança!

RESPONDER

Quem vai orientar o Barcelona contra o Benfica?

Nova exibição decepcionante do Barcelona e novo empate no campeonato. Situação de Koeman é realmente frágil. Não dá para mais. A frase de Piqué - "Somos o que somos agora, é o que temos" - está …

A sexualidade dos dinossauros continua um mistério - mas as respostas podem estar nos pássaros

A reprodução dos dinossauros continua um mistério, mas a plumagem ornamental do Confuciusornis, uma espécie parecida com os pássaros, é uma das grandes pistas. Tal como os outros animais, os dinossauros tinham relações sexuais para se …

Bannon e outros três ex-conselheiros de Trump chamados a depor sobre a invasão ao Capitólio

Mark Meadows, Dan Scavino, Kash Patel e Steve Bannon são os ex-conselheiros de Trump que a comité da Câmara dos Representantes quer ouvir. O comité da Câmara dos Representantes que está a investigar a insurreição de …

TAP cobrou 657 milhões de euros de voos ainda por fazer

A TAP tem 657,5 milhões de euros já cobrados em voos que ainda não realizou. A companhia aérea também enfrenta sérios atrasos no call center. Por causa das restrições impostas por alguns países devido à pandemia …

Bem-vindo à última fase do desconfinamento: fim do certificado em restaurantes, máscara em transportes e lares

"Estamos em condições para avançar para a terceira fase de desconfinamento." Foi com esta frase que António Costa deu início à conferência de imprensa após o Conselho de Ministros desta quinta-feira. Portugal vai avançar para a …

A muralha de Game of Thrones na vida real? Vídeo recria glaciar gigante que existiu na Escócia

Dois investigadores juntaram-se para criar uma reconstituição visual de uma enorme muralha de gelo que existiu na Escócia e que parece saída da série de fantasia Game of Thrones. Quase que dá para ver os homens …

Rui Costa, Benfica

Benfica: duas "baixas" para Rui Costa, em poucas horas (a terceira está proxima)

Varandas Fernandes e Eduardo Moniz não vão fazer parte da lista de Rui Costa nas eleições.  Rui Costa confirmou na terça-feira que é candidato às próximas eleições no Benfica. Dois dias depois, foram anunciadas as saídas …

CNE arquivou queixas contra Costa por causa do PRR. Factos não podem merecer "censura, mesmo que verdadeiros"

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) arquivou as queixas que foram apresentadas contra o primeiro-ministro, António Costa, que, como secretário-geral do PS, tem insistido em falar do PRR, a bazuca europeia, na campanha eleitoral. As queixas …

Discotecas deixam de ter acesso ao lay-off simplificado. Restauração lembra que "crise ainda não acabou"

O processo de desconfinamento começa a chegar ao fim e com ele ficam para trás os apoios financeiros atribuídos às empresas. A terceira e última fase de desconfinamento está quase a chegar e isso implica …

Costa diz não compreender "irritação" de Rio com PRR "bom para o país"

António Costa afirma que não compreende a irritação de Rui Rio com o Plano de Recuperação e Resiliência, frisando que é algo positivo para o país e já está contratualizado com os Açores. O secretário-geral do …