Mais de 700 quilómetros de estradas regressam à gestão da Estradas de Portugal

SXC

foto: sxc

foto: sxc

Mais de 700 quilómetros de estradas regressam em Janeiro à gestão directa da Estradas de Portugal (EP) fruto da renegociação dos contratos com várias concessionárias, gerando uma poupança, em três anos, de 47 milhões de euros.

A informação foi confirmada hoje à Lusa por fonte daquela empresa pública, sublinhando que esta alteração resulta dos acordos estabelecidos em 2012 com as subconcessionárias, prevendo o regresso à gestão directa da EP, em Janeiro de 2014, de diversos troços numa extensão total de 723 quilómetros.

“A transferência destas estradas que anteriormente integravam o objecto das subconcessões Litoral Oeste, Pinhal Interior, Transmontana, Baixo Alentejo, Baixo Tejo e Algarve, permite alcançar uma poupança nos custos de manutenção que estavam contratualizados”, disse a fonte.

Com estas alterações a EP estimava, em 2012, uma poupança de 408 milhões de euros até ao final dos contratos, o equivalente a 30% da poupança então prevista.

“As poupanças previstas para os próximos três anos ascendem a mais de 47 milhões de euros”, disse ainda a fonte.

Os 723 quilómetros de estradas subconcessionadas que regressam à jurisdição da EP representam 5,1% da actual rede concessionada àquela empresa pública, que se cifra em 14.127 quilómetros.

Estas estradas dizem respeito, nomeadamente, aos distritos de Castelo Branco (152 quilómetros), Coimbra (127), Leiria (107) e de Faro (85).

A solução de gestão dos custos de operação e manutenção pela EP corresponde a uma “estratégia mais ampla” que, segundo a empresa, visa garantir ao longo da vida dos contratos de concessão e das Parcerias Público-Privadas (PPP) “uma gestão mais flexível de custos que dependem essencialmente dos tráfegos”.

“Visa, adicionalmente, um novo enquadramento das Parcerias Público-Privadas e das concessões através do alinhamento dos incentivos entre parceiro público e parceiro privado”, aponta a EP.

A empresa defende que a poupança anunciada “foi alvo de um escrutínio significativo, entre os agentes do sector dos transportes” e mesmo “na opinião pública”, por “representar uma alteração de conceitos então vigentes, que transferiam custos e receitas para os privados por prazos entre os 25 e 30 anos”.

Até agora, diz a EP, todos explicações sobre estas poupanças e medidas basearam-se “em experiência e estimativas”, dado tratarem-se de contratos a vigorar após 01 de janeiro de 2014. A empresa garante, no entanto, que ainda esta semana vai divulgar dados sobre conservação corrente, os quais “permitirão uma análise mais detalhada das estratégia e das poupanças então anunciadas e dos custos assumidos”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Máxima segurança". Porto de Lisboa com protocolo de segurança para receber cruzeiros

A administração do Porto de Lisboa assinalou este domingo o regresso do movimento de passageiros de cruzeiros a partir desta segunda-feira, com o levantamento das restrições ao desembarque de passageiros em viagens não essenciais, sublinhando …

”Terrível engano”. Programa do Governo para incentivar regresso dos emigrantes exclui as ilhas

O Programa Regressar, criado em 2019 pelo Governo da República para incentivar o regresso dos emigrantes ao país, descrimina os Açores e a Madeira. O Governo prolongou os apoios (que podem chegar aos 7679 euros por …

Relatório alerta que parte da produção de painéis solares depende da exploração de uigures

A região de Xinjiang, na China, evoluiu nas últimas duas décadas e tornou-se num importante centro de produção para muitas das empresas que fornecem ao mundo as peças necessárias para a construção de painéis solares. No …

Morreu a atriz brasileira Eva Wilma. Tinha 87 anos

A atriz de brasileira Eva Wilma morreu este sábado aos 87 anos no hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde estava internada desde abril devido a um cancro de ovário. A artista tinha sido internada a …

Marcelo quer descentralizar poder para regionalizar bazuca europeia

Marcelo Rebelo de Sousa quer desconcentrar poderes do Estado central para as comissões de coordenação e desenvolvimento regio­nal (CCDR), já a pensar na execução dos milhões que vão chegar de Bruxelas. A perspetiva do Chefe de …

Humanos mudam os ecossistemas com fogo há quase 100 mil anos

Um novo estudo mostra que os humanos têm mudado o ambiente em que vivem recorrendo ao fogo há pelo menos 92 mil anos. Ao chegar a novas terras, os humanos usaram o fogo para as mudar …

Catarina Martins considera “absurda” proposta de reforma das Forças Armadas

A coordenadora do BE, Catarina Martins, considerou a proposta de reforma das Forças Armadas feita pelo Governo “absurda” e de “absoluta submissão à NATO”. “A proposta do Governo é absurda, é uma proposta que centraliza decisões, …

Egito abre fronteira com Gaza. EUA deixam aviso a Israel (e UE reúne de emergência)

O Egito abriu este sábado a fronteira terrestre com Gaza e enviou 10 ambulâncias para o enclave palestiniano para transportar para os hospitais egípcios palestinianos que ficaram feridos nos bombardeamentos israelitas, indicaram responsáveis médicos. Segundo o …

Cientistas identificam novo tipo de resposta ao stress desencadeada pela condução

Toda a gente conhece a sensação física de quando estamos num carro a acelerar. Mas poucos sabem o que isso pode estar a fazer ao nosso corpo. De acordo com o site Science Alert, cientistas investigaram …

Portugal regista recorde diário de 125 mil pessoas vacinadas. DGS põe de lado dispensa de máscara

No sábado foram administradas em Portugal 125 mil vacinas contra a covid-19, um novo recorde diário no país, segundo informação divulgada pela task force que coordena o programa de vacinação. "Ao todo foram administradas, durante o …