Mais de 340 mil refeições escolares desperdiçadas entre Setembro e Dezembro de 2013

World Bank Photo Collection / Flickr

-

Mais de 340 mil refeições foram desperdiçadas entre Setembro e Dezembro do ano passado nos refeitórios concessionados das escolas do 2.º e 3.º ciclos e secundárias, onde foram servidas, no mesmo período, cerca de 12 milhões de refeições.

“Entre os alunos que encomendam a refeição no dia anterior e que solicitam a senha e que, na verdade, comparecem ao refeitório para comer, há uma diferença de quase três por cento”, disse Rui Lima, técnico superior da Direção-Geral da Educação, que hoje foi orador nas Jornadas do Ambiente da associação ambientalista Quercus, que decorrem em Fátima.

Segundo dados que divulgou, nos quatro primeiros meses do ano letivo 2013/2014, nas escolas do 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e nos estabelecimentos do ensino secundário, houve 343.559 refeições desperdiçadas em espaços concessionados.

“Estamos a trabalhar com as escolas onde o número de refeições desperdiçadas é maior, para superar esta situação”, declarou o técnico do Ministério da Educação e Ciência.

Rui Lima salientou que “há escolas que trabalham no sentido” de as refeições desperdiçadas não irem para o lixo, mas salientou que, neste âmbito, se colocam questões de “higiene alimentar”.

“Há orientações, por exemplo, dos serviços que tutelam essa questão, nomeadamente a ASAE [Autoridade de Segurança Alimentar e Económica], ao nível do transporte do alimento”, referiu o responsável, que desde 1999 trabalha na promoção e educação para a saúde em meio escolar no Ministério da Educação.

Face ao desperdício nos refeitórios escolares, o responsável observou que “se tenta que os alunos carenciados tenham um reforço alimentar e tenham acesso a maior quantidade de alimento”.

Sem dados, ainda, que possam estabelecer uma comparação com o eventual desperdício nos refeitórios escolares com gestão directa, Rui Lima considera que este problema se prende com vários factores, defendendo a necessidade de os encarregados de educação monitorizarem o local onde almoçam os alunos.

“Normalmente, as escolas têm cartão eletrónico, pelo que os pais conseguem aceder aos consumos alimentares dos filhos”, apontou, realçando que “os alunos comem pior nos estabelecimentos de restauração e bebidas”, muitos dos quais se situam nas imediações dos estabelecimentos de ensino.

Sobre a qualidade das refeições fornecidas por empresas nas escolas, Rui Lima adiantou que nem as empresas nem a tutela podem actuar se não houver queixas.

“Não posso dizer que os refeitórios concessionados não têm qualidade. O que posso dizer é que há refeitórios em que os cozinheiros são bons e outros em que são menos bons”, afirmou.

O responsável sustentou que “há casos em que a única refeição decente que muitos alunos têm é a que fazem na escola e não em casa”, acrescentando, a este propósito, “a pressão para abrir os refeitórios das escolas do 1.º ciclo para as crianças poderem comer nas paragens letivas”.

As jornadas da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza debatem, ao longo do dia de hoje, a alimentação sustentável nas escolas.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Viagens ao Espaço têm um novo perigo desconhecido para os astronautas

Há um perigo inerente às longas viagens espaciais dos astronautas desconhecido até aos dias de hoje. Um novo estudo aponta que os cosmonautas podem ver o seu fluxo sanguíneo revertido na parte superior do corpo. A …

Macrocilix maia, a misteriosa traça que tem moscas a comer fezes nas suas asas

Macrocilix maia é uma espécie de traça que se destaca pela forma como se camufla dos seus predadores. Nas suas asas vê-se duas moscas a comer excrementos de pássaro. A natureza nunca falha em surpreender-nos e …

Há provas que ligam misteriosa doença que paralisa crianças a vírus raro

Pela primeira vez, foram encontradas provas da associação do Enterovírus D68, um vírus raro até há algum tempo, à Mielite Flácida Aguda, uma doença semelhante à poliomielite que tem afectado centenas de crianças, provocando a …

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …