Mais de 100 autarquias vão manter 35 horas de trabalho

alancleaver_2000 / Flickr

-

Mais de 100 municípios assinaram acordos com o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (STAL) para a manutenção das 35 horas de trabalho semanais.

“Mais de 100 municípios estabeleceram acordos connosco para a manutenção das 35 horas semanais. É um sinal de democracia e de autonomia do poder local”, afirmou Francisco Brás, presidente da estrutura representante dos trabalhadores, depois de assinar o acordo com o presidente da Câmara de Lisboa, António Costa.

O sindicalista recordou que o secretário de Estado da Administração Local entende que é obrigatória a homologação pelo Governo destes acordos e voltou a discordar deste entendimento. Também António Costa se opõe a esta obrigatoriedade.

“A autonomia do poder local dispensa qualquer ato de homologação. O acordo carece de registo e não de homologação. Para nós o acordo já está em vigor e pode ser praticado”, disse o autarca socialista.

Depois de ter assinado o acordo com o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública (SINTAP), António Costa assinou com os dirigentes do STAL e do STML (Sindicato dos Trabalhadores do Município de Lisboa).

Francisco Brás destacou o “trabalho em conjunto” com a Câmara de Lisboa (do PS), sem a ideia do banco de horas ou de adaptabilidade. “Fazer avançar o país não se faz através do empobrecimento”, defendeu.

Também o dirigente do STML, Vítor Reis, destacou a importância do acordo “num momento conturbado” criado pelas decisões do Governo e da Câmara de Lisboa. “O Governo corta nos salários e impõe mais horas a trabalhar e a Câmara avança com a reforma administrativa”, recordou.

Problemas da descentralização

O STML tem-se oposto à descentralização de competências do município para as freguesias, por considerar que pode pôr em causa “um serviço público de qualidade”, e hoje voltou a apelar ao bom senso.

“Temos uma divergência sobre o processo de descentralização, mas temos um entendimento em comum: é que do processo de descentralização não pode resultar qualquer sacrifício, diminuição ou precarização da plenitude dos direitos adquiridos por parte dos trabalhadores do município de Lisboa que passarão agora a integrar os quadros das juntas de freguesia”, afirmou, por sua vez, António Costa.

O autarca socialista salientou que isso prevê que a manutenção de vários direitos aos trabalhadores (estatutários e adquiridos), destacando o direito ao horário de trabalho. “E que é agora para todos os trabalhadores do município de Lisboa [o horário de trabalho] é de 35 horas“, sublinhou.

“Quem julgou que podia condicionar algumas freguesias a não praticar o horário de 35 horas para os trabalhadores do município que passam a exercer funções nessas freguesias enganou-se. Com estes acordos garantimos que todos os trabalhadores que transitem para as freguesias vão praticar a lei das 35 horas independentemente do horário que as freguesias estejam hoje a impor aos trabalhadores que já eram da freguesia”, afirmou.

António Costa disse ainda “estar certo” de que, “nem que seja pelo princípio da igualdade”, as freguesias não deixarão de estender aos seus funcionários o horário previsto para os trabalhadores do município, entre eles os cerca de 1.800 que serão transferidos no âmbito da reforma administrativa.

O líder do PS Lisboa e vereador na autarquia, Duarte Cordeiro, disse aos jornalistas que as freguesias socialistas também vão aderir às 35 horas de trabalho.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Polícias pedem comprovativos de deslocações, mas lei não permite

As forças de segurança fizeram ações de fiscalização rodoviária para controlar a circulação nas estradas. Foram pedidos comprovativos de deslocações, embora a lei não o contemple. Com o país em estado de emergência, a quarentena é …

Bebé com menos de um ano morre de Covid-19 nos EUA

Um bebé com menos de um ano morreu, nos Estados Unidos da América (EUA), vítima de Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, anunciaram as autoridades do Estado de Illinois. A doença já provocou mais de …

Até as bactérias precisam de espaço. Células esmagadas desligam a fotossíntese

Quando as bactérias ficam esmagadas, podem entrar num modo de defesa e desligar a fotossíntese, concluiu uma investigação recente, levada a cabo por cientistas da University of Colorado Boulder, nos Estados Unidos. A equipa da universidade …

Siza Vieira admite aulas por canais "estilo youtube" ou TV por cabo

O Governo está a estudar soluções que garantam que todos os alunos têm acesso aos conteúdos educativos no terceiro período, adiantou o ministro da Economia. O Governo está a estudar soluções que garantam que todos os …

Retificação ao diploma do lay-off simplificado trava despedimentos

Uma retificação ao diploma inicial do ‘lay-off’ simplificado, hoje publicada, vem acautelar que nenhum trabalhador de empresas que recorra a este apoio pode ser alvo de despedimento coletivo ou extinção de posto de trabalho. O decreto-lei …

Rocha desafia teoria da escassez de oxigénio na Terra primitiva

Uma rocha sedimentar única rica em carbono, depositada há dois mil milhões de anos, deu aos cientistas novas pistas sobre as concentrações de oxigénio na superfície da Terra nessa época. De acordo com a agência Europa Press, …

As bactérias formam comunidades na nossa língua (e uma imagem revela como)

Cientistas norte-americanos descobriram que as bactérias que vivem na nossa língua têm uma organização complexa e altamente estruturada. Os micro-organismos estão em toda a parte - até no interior da nossa boca. Um novo estudo revela …

Como sobreviver ao isolamento? Astronautas explicam

Em todo o mundo, cidades e até países inteiros estão em quarentena como forma de travar a propagação do novo coronavírus, Covid-19. Alguns astronautas deixaram conselhos sobre como sobreviver ao isolamento. Para alguns, o auto isolamento …

"Indiana Jones do mundo da arte" recupera manuscrito do poeta persa Hafez

Uma das primeiras cópias do reverenciado Divan do autor do século XIV Hafez, iluminado com ouro, será leiloado no início de abril. O famoso poeta persa do século XIV, Hafez, escreveu uma coleção de versos místicos …

O palco onde os Beatles atuaram pela primeira vez está à venda

O palco de madeira onde os Beatles atuaram pela primeira vez está à venda. Agora, alguém poderá replicar o primeiro concerto da famosa banda. A 10 de abril, em comemoração dos 50 anos da separação da …