Contas de Santos Silva congeladas por suspeitas de pertencerem a Sócrates

Miguel A. Lopes / Lusa

Ex-primeiro ministro e ex-líder do PS, José Sócrates

Ex-primeiro ministro e ex-líder do PS, José Sócrates

O juiz Carlos Alexandre congelou mais três contas bancárias de Carlos Santos Silva por suspeitas de pertencerem a Sócrates. Em causa estão 800 mil euros.

De acordo com o Correio da Manhã, o procurador Rosário Teixeira pediu ao juiz Carlos Alexandre o congelamento de mais três contas bancárias pertencentes a Carlos Santos Silva e à sua filha menor de idade, por suspeitas de que os recursos de 800 mil euros pertenceriam a José Sócrates.

O jornal relata que estão em causa contas do empresário no Bankinter (antigo Barclays) e no Haitong (antigo banco de investimentos do Banco Espírito Santo), atualmente presidido por José Maria Ricciardi.

As instituições bancárias já informaram que as contas do amigo do antigo primeiro-ministro estão congeladas e que o titular não pode movimentar os lucros das aplicações feitas.

O CM descreve que no Haitong existem aplicações de mais de 200 mil euros em carteiras de ações que apresentam prejuízos potenciais significativos. Entre os investimentos encontram-se ações fortemente penalizadas em bolsa, como as do BCP e da brasileira Oi, que pediu a proteção judicial de credores, além de de ações da Gazprom, do Barclays e da Sonae.

O Diário de Notícias dava conta, na semana passada, de que o Ministério Público estaria a investigar as ligações indiretas entre José Sócrates e o amigo Carlos Santos Silva, com os olhares direcionados, mais especificamente, para a empresa XLM.

Negócios da PT

De acordo com o jornal i, os procuradores chegaram à conclusão de que uma parte dos 12 milhões de euros transferidos para as contas de Santos Silva foi um suborno pelos favorecimentos de Sócrates ao Grupo Espírito Santo (GES).

O Ministério Público refere mesmo que em causa estiveram sobretudo benefícios aos interesses do GES no negócio da Portugal Telecom com a Telefónica, quando vendeu a parte que detinha da Vivo à operadora espanhola.

O i relata que um dos pontos mais delicados da investigação é a conhecida golden share que foi usada pelo Governo para inviabilizar, num primeiro momento, o negócio da PT com a Telefónica.

Estes indícios têm estado na base de grande parte das novas diligências, onde se incluem as buscas a casa de Zeinal Bava e Henrique Granadeiro e as diligências realizadas há alguns dias ao Caixa BI e ao banco chinês Haitong, ex-BESI.

(notícia atualizada a 3 de agosto, às 15h30)

ZAP

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. A caça às bruxas continua…
    Tanto procuram, tanto procuram, que qualquer dia ainda conseguem encontrar algo com que o possam acusar…

  2. Se não provarem como vai ser? Quem acusa tem de apresentar provas. Já é muito tempo. Não têm a certeza? Preparem uma boa indemnização. Atenção não quero dizer com isto que o senhor José Sócrates não tenha feito coisas mal feitas. Tenho a impressão que se meteram numa grande embrulhada.

  3. Comecei a ler a notícia e…tcharan…. Foi do “Correio da Manhã”. Só podia.
    Pasquim da treta
    Não confio absolutamente em NADA que eles escrevem.

  4. Comecei a ler a notícia e…tcharan…. Foi do “Correio da Manhã”. Só podia.
    Pasquim da treta
    Não confio absolutamente em NADA que eles escrevem.

  5. É por estas e por outras que não sou defensor da pena de morte, mas sim da pena perpétua.
    A confirmar-se esta saga do fez e não fez.

  6. É impressionante haver quem ache que ele não fez mal nenhum, e que todas as investigações estão erradas, lembrem-se que com esses comentários estão a por em causa o trabalho de muita gente, estão a chamar-lhes desde incompetentes a interesseiros, eu já sabia muito antes de vir ao publico, pois sei somar 1+1, e não tenho ligação nenhuma a ninguém ligado há politica, para mim bate tudo certo.

  7. Eu não acho nada!
    Simplesmente não faço especulação!
    O que me questiono é: Porque razão foi preso, com “estrondo e alarido mediático”, num espetaculo degradante e humilhante para o nosso País? Porque razão foi detido sem que lhe fossem comunicados claramente as acusações que sobre ele pendem? Porque razão, ao fim de todo este tempo, ainda não há provas em concreto e se continua a navegar no mar dos ” indícios “, das ” suspeitas “, como é o caso desta notícia onde, mais uma vez só referem “suspeitas”? Porque razão apenas sobre este se faz a “campanha do enxovalho” assente numa perseguição que a meu ver, como modesto leitor atento, há muito ultrapassou o odioso? E Dias Loureiro? Será mais serio? Se sim, porque razão nem sequer está no País ao que se consta? E muitos outros que nem sequer foram incomodados mas sobre os quais haviam questões pertinentes que deveriam ser esclarecidas?
    Enfim, o que verdadeiramente acho é que quando chegarmos ao fim deste lamentável processo, não acabemos por dizer que, afinal, “a montanha pariu um rato”
    Quem sabe e tem tanta certeza das acusações sugere-se que se constitua assitente no processo e diga o que sabe. Se não sabe nada e apenas especula então o melhor é fazer como eu, acompanho o processo e aguardo pelo desfecho para poder culpar ou inocentar. Isso é que me parece mais justo!

RESPONDER

O Hawaii quer remover a sua "escadaria para o paraíso" - e a culpa é dos turistas

Em causa estão preocupações com a segurança e vandalismo, que têm aumentado com a explosão de popularidade da escadaria Ha‘ikū nas redes sociais. É caso para dizer que a Stairway to Heaven vai para o inferno …

Inventou o ZX Spectrum e mudou o mundo. Morreu Clive Sinclair

O empresário britânico e inventor do computador doméstico ZX Spectrum, Clive Sinclair, morreu hoje aos 81 anos na sua casa, em Londres (Reino Unido), devido a doença prolongada, informou a filha ao jornal “The Guardian”. Morreu …

Esta torre construída na Suécia não é gigante em altura, mas em sustentabilidade

Para além de ser feito de um material sustentável — fornecido por florestas locais com gestão consciente e transformado por uma serração nas proximidades, o Centro Cultural dispõe de múltiplas tecnologias que fazem dele mais …

Empresa canadiana debaixo de fogo por publicar anúncios de emprego destinados a não vacinados

Uma empresa de canoagem, sediada no Canadá, está debaixo de fogo depois de ter colocado anúncios de emprego destinados, exclusivamente, a pessoas não vacinadas contra a covid-19. "Por favor, NÃO se candidate se tiver tomado quaisquer …

Disparam ataques a jornalistas. Bruxelas insta países da UE a aumentar proteção

Os países da União Europeia (UE) foram instados por Bruxelas a tomar medidas para proteger os jornalistas, após um aumento no número de ataques a membros da imprensa. A Comissão Europeia exortou os governos a criarem …

Facebook e Google criticados por anúncios de "reversão do aborto"

O Facebook já veiculou anúncios de "reversão do aborto" 18,4 milhões de vezes desde janeiro de 2020, de acordo com um relatório do Center for Countering Digital Hate (CCDH), promovendo um procedimento "não comprovado, antiético" …

Líder militar dos EUA temeu que Trump iniciasse guerra nuclear com a China - e chegou a ligar aos chineses

As revelações aparecem em Peril, o novo livro de Bob Woodward e Robert Costa sobre os bastidores da Casa Branca. Trump já respondeu. O General Mark Milley, o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas dos EUA, …

França suspende 3.000 profissionais de saúde que recusaram vacina contra covid-19

A França suspendeu 3.000 profissionais de saúde sem remuneração por se recusarem a tomar a vacina contra a covid-19, revelou o ministro responsável pela pasta, Olivier Véran. Segundo Véran, citado esta quinta-feira pelo Guardian, "várias dezenas" …

Austrália, Reino Unido e EUA assinam pacto de defesa para conter China

A Austrália, os Estados Unidos (EUA) e o Reino Unido anunciaram o "Pacto de Aukus", que visa frente às pretensões territoriais da China no Indo-Pacífico e envolverá a construção de uma frota de submarinos com …

Governo tem margem de 1600 milhões de euros nas negociações do Orçamento

Os dados são de um relatório do Conselho das Finanças Públicas, que deixa alertas para que o executivo não se estique muito no aumento da despesa e no corte à receita. Segundo escreve o Público, o …