O maior festival religioso do Nepal foi cancelado (e os devotos temem a raiva dos deuses)

O antigo pátio do palácio lotado com centenas de milhares de pessoas todos os anos durante o festival Indra Jātrām, mais conhecido como Yenyā, está deserto, os templos estão trancados e todas as celebrações públicas foram proibidas pelo Governo para conter a pandemia.

O outono é a temporada de festivais no Nepal predominantemente hindu, onde a religião, as celebrações e os rituais são grandes partes da vida, mas, este ano, as pessoas terão de reduzir os seus rituais dentro das suas casas, de acordo com o New York Post. Muitos devotos desta nação dos Himalaias acreditam que podem vir a irritar os deuses por evitar os rituais – o que causaria uma catástrofe.

Um confinamento foi ordenado nos oito dias em que o festival Yenyā cancelado teria sido realizado e, em vez disso, foi realizada uma pequena cerimónia para pedir perdão a Indra, o deus hindu da chuva, sob a segurança do Governo.

Durante o festival, Kumari, uma menina reverenciada como a deusa viva, é levada ao redor da parte central de Kathmandu numa carruagem puxada por devotos. Após o cancelamento, nunca mais deixou o palácio do templo. A sua carruagem está trancada no galpão e a polícia armada guarda os pátios.

“Haveria centenas de milhares de devotos a encher o pátio e as ruas durante o festival, o que colocaria muitos deles em risco de ficar em infetados”, disse Gautam Shakya, zelador-chefe de Kumari. “Tivémos de interromper este festival de séculos pela primeira vez.”

Shakya e a sua família cuidam de Kumari há gerações. Uma jovem é escolhida de um único clã e é adorada como a deusa viva até ser substituída na puberdade. Altos funcionários e plebeus tocam nos seus pés para obter a sua bênção.

Um pequeno grupo de devotos que escapou do confinamento e da segurança para orar diante da deusa viva disse que precisavam de continuar a tradição seguida pelos seus ancestrais. “O festival e Kumari não são só uma tradição, é a nossa cultura e uma grande parte das nossas vidas que não podemos parar por nada, nem mesmo por uma pandemia”, disse Shanker Magaiya.

Magaiya ficou com o coração partido com o cancelamento, dizendo que embora entendessem a ordem do governo, precisavam de proteger a sua religião, cultura e tradição. “Desiludimos os deuses e precisamos de mantê-los felizes para que todos possamos ser felizes e prosperar”, disse.

Perto do templo de Kumari, uma enorme estátua da divindade hindu Swet Bhairav ​​é aberta ao público uma vez por ano durante o festival. Os devotos empurram-se para obter um gole do vinho de arroz que é libertado de um tubo preso à cabeça da estátua. Este ano, as portas foram apenas entreabertas e muito poucas pessoas conseguiram saborear o vinho sagrado.

O sacerdote do templo Prakash Tamrakar, que parecia desapontado, disse que o festival deveria ter sido permitido com precauções de distanciamento social e com a polícia a bloquear o pátio. “A minha família faz isto há gerações e nunca foi cancelado”, disse . “Essts festivais são feitos para que oremos aos deuses para poupar o povo de todos os problemas e proteger-nos a todos de doenças e catástrofes”.

Ao sul de Katmandu, na cidade de Lalitpur, uma carruagem de cinco andares com uma estátua da divindade Rato Machindranath foi construída para um festival que foi cancelado por ordens do Governo.

Devotos frustrados revoltaram-se e milhares reuniram-se para puxar a carruagem no início deste mês. Entraram em confronto com a tropa de choque que disparou gás lacrimogéneo e água e espancou algumas pessoas com bastões de bambu. Várias pessoas ficaram feridas e muitas foram detidas.

O maior e mais celebrado festival Dasain do Nepal em outubro é celebrado durante duas semanas com feriados. As pessoas viajam para ver parentes, celebrar festas diárias e visitar templos. No entanto, são esperadas atividades em escala reduzida com algumas proibições este ano.

As autoridades nepalesas impuseram um confinamento restrito em março, que foi facilitado em julho. Mais de 76 mil pessoas foram infetadas e 491 morreram. Porém, a proibição de festivais ao ar livre e reuniões religiosas continua e os templos permanecem fechados.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Há muitos deuses que por vez ficam irritados… O deus de Pudim, o deus de Trampa, o deus Quim de Xunga… Ah, convém substituir a deusa antes que fique menstruada… Enquanto não se lembrarem de oferecer aos deuses sacrifícios humanos menos mal. É o que eu digo, há pessoas que não sabem a sorte que têm em terem nascido cristãs!

  2. grande parte dos nepaleses sao Indus e resto sao minorias religiosas… ‘e cultura meio aciganada… as raparigas sao meio de troca das familias…e nao tem opiniao, homem ‘e que manda… ‘e coisa que ocidente nao entende… fico por aqui…

RESPONDER

PCP propõe estender moratórias por seis meses. BE quer ouvir Centeno

O PCP quer estender as moratórias bancárias, que vão terminar dentro de algumas semanas, por seis meses. O Bloco de Esquerda entregou um requerimento, com carácter de urgência, para ouvir o Governador do Banco de …

Plano de desconfinamento tem várias velocidades, mas não tem datas

O primeiro esboço do plano de desconfinamento já chegou a São Bento e será apresentado na reunião do Infarmed, marcada para a próxima segunda-feira. A equipa de peritos - liderada por Óscar Felgueiras, da ARS/Norte, e …

Átomo extinto revela segredos da infância do Sistema Solar

Usando o átomo extinto nióbio-92, uma equipa de investigadores da ETH Zurich, na Suíça, conseguiu explicar eventos do início do sistema solar com a maior precisão de sempre. Se um átomo de um elemento químico tiver um …

Marcelo cria nova equipa em Belém para controlar "bazuca" europeia

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, criou uma equipa para manter uma vigilância apertada sobre a gestão do dinheiro que chega da "bazuca" europeia. Marcelo Rebelo de Sousa criou uma nova equipa para a …

Espanha vai proibir viagens durante a Páscoa. França, Hungria e Brasil com novas restrições

Espanha prepara-se para aprovar um plano de desconfinamento para as próximas semanas, particularmente para a Páscoa, que prevê a proibição de viajar entre as suas comunidades autónomas e um recolher obrigatório entre as 22h00 e …

FBI detém funcionário de Donald Trump pela invasão ao Capitólio

O Departamento Federal de Investigação (FBI) deteve na quinta-feira um funcionário do ex-Presidente dos Estados Unidos Donald Trump pela invasão ao Capitólio a 6 de janeiro, noticiaram os media norte-americanos. Trata-se de Federico Klein, um homem …

Bebidas, fatos e centro "fantasma". Presidência portuguesa da UE debaixo de fogo após gastos "incomuns"

A presidência portuguesa do Conselho Europeu está no olho do furacão depois de uma reportagem que evidencia as "despesas incomuns" com bebidas, fatos e um centro de imprensa "fantasma", em contratos que custaram "centenas de …

Padres, provedores e autarcas. MP investiga casos de vacinação indevida

A investigação do Ministério Público (MP) e da Polícia Judiciária (PJ) conta já com 33 casos suspeitos de vacinação indevida, estendendo-se a padres, provedores de misericórdias, administradores hospitalares e autarcas. Desde o início da campanha da …

Atrasos na vacina da Pfizer condicionam vacinação de doentes de risco entre os 65 e os 79

A vacinação de doentes de risco entre 65 e os 79 anos está condicionada pela chegada de mais vacinas da Pfizer. Na união Europeia, Portugal é o quinto país com a percentagem mais elevada de doses …

Há uma geringonça (sem Bloco) a discutir quinzenalmente a execução orçamental

No ano passado, a abstenção do PCP de um empurrão na aprovação do Orçamento do Estado. O partido de Jerónimo de Sousa não desiste de exercer influência e de se consolidar como parceiro do Governo, …