Direita religiosa está a “sabotar” a luta contra a covid-19 na Coreia do Sul

Republic of Korea / Flickr

Comboio KTX a ser desinfetado, em Seul, na Coreia do Sul

A relutância da direita religiosa sul-coreana em obedecer às regras sanitárias está a deixar o Governo preocupado. Teme-se uma segunda vaga do novo coronavírus no país.

O facto de a Coreia do Sul ter suspendido os serviços religiosos durante a pandemia de covid-19 não agradou a todos. Como seria de esperar, os cristão sul-coreanos não estão contentes com a decisão e comparam os líderes de Seul aos da sua vizinha Coreia do Norte.

“Essa coisa do coronavírus é uma farsa total”, disse Hwang, um membro de 68 anos da Igreja Sarang Jeil, um grupo presbiteriano com milhares de seguidores. “É como uma caça às bruxas. Eles estão a tentar matar a nossa igreja. O governo está a usar o vírus para transformar o nosso país num estado comunista”.

As autoridades sanitárias da Coreia do Sul estão a preparar-se para uma segunda vaga da doença. O país registou 23.455 casos positivos e 395 mortes desde o início da pandemia. O número de casos diários está sob controlo, mas teme-se que haja um aumento.

Grupos de oposição associados a igrejas politicamente ativas estão já a planear uma série de protestos em massa na capital nas próximas semanas, escreve o OZY. Levar a cabo estas manifestações em plena pandemia deixa muitos de pé atrás.

“Estamos muito preocupados que outra grande manifestação possa resultar em infeções em massa, especialmente devido ao número de pacientes assintomáticos e casos não rastreáveis”, disse Yang Ji-ho, chefe da equipa de política sanitária da cidade de Seul, ao Financial Times.

Como tal, Seul avançou com uma ação judicial contra a igreja Sarang Jeil, exigindo uma indemnização de 4 milhões de dólares devido ao papel numa manifestação em agosto.

A igreja não cumpriu a quarentena obrigatória e pôs em risco os habitantes da capital sul-coreana. Sarang Jeil nega responsabilidades, apesar de centenas dos seus membros testarem positivo para o novo coronavírus após a manifestação.

Minah Kim, professora e especialista em religião na Coreia do Sul na Universidade Nacional de Incheon, diz que as denominações cristãs há muito estão “entrelaçadas” com a política, mantendo fortes laços com as ditaduras militares e com o movimento de democratização nos anos 80.

Na Coreia do Sul, os líderes destas igrejas são comparados aos pregadores evangélicos dos Estados Unidos, que aumentaram o apoio ao Presidente Donald Trump. Eles desempenham um papel importante nos debates sociais, opondo-se a mudanças nos direitos dos homossexuais, aborto e políticas de refugiados.

O Presidente sul-coreano, Moon Jae-in, está a tentar garantir a cooperação da direita religiosa para controlar a pandemia.

“Oração ou serviços religiosos podem trazer paz à mente, mas não podem defender-nos contra o vírus. Todas as religiões deveriam aceitar que a quarentena não é o domínio de Deus, mas o domínio da ciência e da medicina”, disse Moon, que ele próprio é católico praticante.

Choi In-shik, secretário-geral de um grupo de direita religiosa, tem uma opinião diferente.

“Proibir comícios públicos por causa de uma doença não acontecia nem mesmo sob a ditadura”, disse. “É nosso dever como cidadãos democráticos criticar e proteger-nos contra o Governo”.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Isto do poder das religiões se querer sobrepor ao superior interesse das populações…
    – Santa ignorância ou infames ditaduras?

RESPONDER

Austrália aprova lei e é o primeiro país a obrigar Facebook e Google a pagar conteúdos jornalísticos

O Parlamento da Austrália aprovou a lei que impõe à Google e ao Facebook o pagamento aos órgãos de comunicação australianos pela publicação dos seus conteúdos jornalísticos, a primeira legislação do mundo deste género. A lei …

Situação clínica de Alfredo Quintana é "muito grave"

Alfredo Quintana, guarda-redes de andebol, de 32 anos, sofreu uma paragem cardíaca num treino, na segunda-feira. Encontra-se internado no Hospital de São João, no Porto, e a situação clínica é "muito grave". A situação clínica …

Documentos mostram que assassinos de Khashoggi usaram aviões de empresa controlada pelo príncipe herdeiro

Documentos judiciais revelam que os dois jatos particulares usados ​​pelos supostos assassinos do jornalista Jamal Khashoggi pertenciam a uma empresa que, menos de um ano antes, tinha sido apreendida pelo príncipe herdeiro da Arábia Saudita. Os …

António Guterres agradece confiança do Governo português

O secretário-geral da ONU expressou, esta quarta-feira, agradecimento e humildade por receber o apoio oficial do Governo português para um segundo mandato e prometeu fazer de tudo para continuar a ser digno da renomeação. "O secretário-geral …

Israel identifica cidadãos que não foram vacinados. Na Galiza, quem recusar vacina arrisca multa

O Parlamento israelita autorizou esta quarta-feira o Ministério da Saúde a comunicar às entidades públicas do país as identidades de pessoas não vacinadas contra a covid-19, levantando preocupações sobre a privacidade dos cidadãos que recusam …

Testes por saliva usados em eventos-piloto antes de festivais de verão

Os agentes ligados a festivais e concertos e a Direção-Geral de Saúde (DGS) vão realizar várias experiências-piloto para se perceber em que moldes se podem concretizar os festivais de música no verão. Uma das ideias é …

Mais 49 mortes e 1.160 casos de covid-19. Há menos doentes internados do que no Natal

O boletim divulgado esta quinta-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS) indica que foram registados 1.160 novos casos de covid-19 em Portugal. Nas últimas 24 horas, morreram 49 pessoas. Portugal registou, esta quinta-feira, 1.160 novos casos de …

Bruxelas vai rever regras de uso de telemóvel em roaming

A Comissão Europeia vai rever as regras sobre o roaming do telemóvel, ajustando as tarifas máximas e aumentando a transparência, tendo em vista que o regulamento em vigor caduca a 30 de junho de 2022. Segundo …

Amnistia Internacional retira estatuto de prisioneiro de consciência a Navalny

A Amnistia Internacional anunciou que não pode considerar o principal opositor russo um "prisioneiro de consciência" devido a algumas declarações nacionalistas e xenófobas feitas por si no passado. Esta informação foi revelada, na terça-feira, pelo jornalista …

CGTP volta à rua com concentrações nos distritos e greves e plenários nas empresas

A CGTP vai voltar à rua pela valorização dos salários e do emprego e o respeito pelos direitos individuais e coletivos. A CGTP volta à rua com uma Jornada Nacional de Luta descentralizada para exigir melhores …