Madeira está há duas semanas sem novos casos. Mas o sucesso tem um sabor agridoce

Há 14 dias que não se registam novos casos de covid-19 na Madeira. No entanto, com os hotéis fechados e a ausência de turistas, o sabor do sucesso é agridoce.

De acordo com um novo comunicado, citado pelo Expresso, há 14 dias que não se registam alterações na Madeira: 90 casos positivos, 64 recuperados e 26 ativos. Segundo o semanário, a forma como as equipas de saúde pública agiram permitiu conter as 11 cadeias de transmissão identificadas e o trabalho no terreno vai agora ser complementado pelo estudo genético ao vírus.

A sequenciação do genoma do vírus com origem na Madeira está a ser feita pelo Instituto Ricardo Jorge e poderá ajudar a perceber por que motivo a doença teve poucos casos severos no arquipélago.

Os bons resultados da Madeira permitiram dar início ao desconfinamento, a um ritmo muito diferente do resto do país: os cabeleireiros, centros comerciais e as lojas de rua abriram no início de maio, na semana seguinte os ginásios retomaram atividade, ainda que com muitas regras.

O acesso às praias deixou também de estar vedado e o regresso foi feito a pézinhos de lã, com regras e muita vigilância. Os cafés e restaurantes reabriram, mas são poucos os clientes. Os funcionários públicos voltaram ao trabalho a 18 de maio e os autocarros da empresa Horários do Funchal começaram a circular com horário normal.

O Expresso adianta que as escolas devem abrir em setembro ou para aulas de apoio aos alunos do 11.º e 12.º anos. O ensino secundário tem estado a funcionar em regime de telescola e ainda não se sabe se as creches e infantários reabrem antes de setembro.

A quarentena obrigatória para quem chega a Porto Santo, oriundo da Madeira, foi levantada No entanto, a Madeira vive do turismo e, sem ele, a reabertura e o sucesso na contenção da doença traz muito poucos frutos. A crise económica e social ofusca os bons resultados e os próximos tempos avizinham-se com grade agitação política.

A Madeira precisa de turistas e o objetivo é que comecem a chegar em junho, altura em que deverão reabrir alguns hotéis e a TAP passará a ter um voo diário para a região. Ainda que seja um risco em termos de saúde, não será suficiente para conter os estragos de dois meses sem turistas.

O Governo regional injetou na economia e para os apoios sociais 240 milhões de euros: para um primeiro momento, disponibilizou uma linha de crédito de 100 milhões de euros, que podem ser a fundo perdido se houver manutenção dos postos da trabalho, e duplicou a ajuda aos trabalhadores independentes que perderam os rendimentos.

Contudo, o apoio de emergência às empresas está a esgotar-se. Desta vez, escreve o Expresso, a Madeira não pede dinheiro, mas sim uma moratória sobre o pagamento de duas prestações do empréstimo feito ao Estado em 2012 – que vencem em julho e em janeiro do próximo ano, no valor de 98 milhões – e uma autorização para contrair um empréstimo de 500 milhões de euros.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. É inadmissível que digam que os funcionários públicos voltaram ao trabalho no dia 18 de maio. Pura mentira.
    Trabalho na administração pública regional e laborei no meu local de trabalho todos os dias desde o início da crise. Além disso, ninguém me pagou o tempo que trabalhei todos os fins de semana em casa, em serviço público.
    À parte disso, tive colegas em teletrabalho a dar o litro e a enviar contributos todas as noites e ao fim de semana, em prol do bem público.
    Vergonhosa esta afirmação.

  2. Previlegiados ganhando na maioria o ordenado mínimo!….Haja decoro e respeito pelos funcionários públicos , como em todos os postos de trabalho há bons e maus trabalhadores

RESPONDER

Ninguém foi indiciado pela morte de Breonna Taylor. Dois polícias baleados durante protestos

Um painel de jurados do Kentucky indiciou esta quarta-feira apenas um polícia por disparar contra apartamentos na vizinhança, mas não avançou com acusações contra nenhum polícia na morte da jovem negra Breonna Taylor. Imediatamente após o …

Multas de transportes públicos não são cobradas há três anos (e já chegam aos 17,6 milhões de euros)

As multas nos transportes públicos não estão a ser cobradas desde setembro de 2017 e já chegam a mais de 17,68 milhões de euros. As primeiras multas desde que foi alterado o regime de sanções, …

Football Leaks. PGR e FPF só souberam de ataques informáticos pela PJ

A Procuradoria Geral da República (PGR) e a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) só souberam que tinham sido alvo de ataques informáticos através da Polícia Judiciária (PJ), revelou esta quinta-feira o inspetor José Amador no …

Governo prolonga prazo das moratórias até setembro de 2021. Portugal em contingência até 14 de outubro

O Conselho de Ministros decidiu prorrogar, esta quinta-feira, a vigência da situação de contingência em Portugal continental até às 23h59 de 14 de outubro. As moratórias de crédito foram prolongadas até 30 de setembro de …

Trump diz que diretrizes mais rigorosas para aprovação de vacina são “jogada política”

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse, esta quarta-feira, que a Casa Branca “pode ou não” aprovar novas directrizes da Food and Drug Administration. As novas diretrizes para aprovação de vacina contra a covid-19 exigem …

Maduro insta ONU a criar fundo que garanta alimentos e medicamentos

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, propôs que a Organização das Nações Unidas (ONU) crie um fundo rotativo de compras públicas para garantir o acesso a alimentos e a produtos de saúde, financiado com recursos …

Mais três mortes e 691 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta quinta-feira, mais três mortes e 691 novos casos de infeção por covid-19 em relação a quarta-feira, mostra o boletim mais recente da Direção-Geral de Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da …

2 em 1. Ryanair está a oferecer um voo na compra de outro (e é só hoje)

Já estava com saudades de viajar e conhecer novos países? A Ryanair não quer que lhe falte nada. A companhia aérea low cost lança uma promoção “inédita” e garante uma oferta 2 em 1. As …

Autarca de Almada diz que declarações sobre Bairro Amarelo foram descontextualizadas

A presidente da Câmara de Almada disse esta quarta-feira que as suas afirmações sobre o Bairro Amarelo surgiram em resposta a uma pergunta feita pelo Bloco de Esquerda (BE), considerando que foram descontextualizadas devido …

Vendas tardam em recuperar. Empresas pouco preparadas para mudanças

Um estudo do Banco de Portugal (BdP), publicado na quarta-feira, revelou que as empresas enfrentam um "cenário de recuperação muito gradual" do volume de negócios para níveis anteriores à pandemia e poucas estão preparadas para …