Governo Regional da Madeira garante que aumento de casos se deve às celebrações de fim de ano

Manuel de Almeida / Lusa

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque

O presidente do Governo da Madeira afirmou que o aumento de casos de covid-19 registado nos últimos dias na região é resultado das celebrações do fim do ano, assegurando fiscalização mais apertada nos bares aos fins de semana.

Falando à margem da apresentação do relatório dos prejuízos provocados pelo temporal de 25 de dezembro nas freguesias de Ponta Delgada e Boaventura, no concelho de São Vicente, no norte da Madeira, Miguel Albuquerque insistiu que a “situação está controlada” na região, visto não haver transmissão comunitária no arquipélago.

“[Desde] Sexta-feira que estamos a sofrer a repercussão do fim do ano. Foram os 14 dias de incubação”, declarou o governante madeirense.

O chefe do executivo regional, de coligação PSD/CDS, complementou que “a perspetiva” é ter esta semana uma subida de casos e, na próxima, uma diminuição devido ao confinamento em vigor na Madeira.

“Portanto, temos a situação neste momento controlada”, reforçou, mencionando que Câmara de Lobos “é, neste momento, o concelho que inspira mais cuidados”.

Miguel Albuquerque salientou que, esta segunda-feira, estão internados no Hospital Dr. Nélio Mendonça, no Funchal, 73 doentes, dois dos quais nos cuidados intensivos, mas a região tem uma capacidade de 238 camas disponíveis para estas situações.

“O número de camas e infraestrutura para o covid está apto, agora vai depender muito do nosso comportamento”, sublinhou.

Também referiu que foram efetuados até ao momento 11.277 testes nas escolas da região e “apenas deram 40 positivo”, o que representa “0,35% e revela que as escolas continuam a ser um exemplo de segurança em termos de covid”, destacou.

Já foram vacinadas 4.117 pessoas da área da Saúde, acrescentou.

O presidente do Governo insular apelou ainda a um maior comportamento responsável por parte dos cidadãos, criticando os que nos fins de semana se têm concentrado nos estabelecimentos para conviver e beber poncha, sem usar máscaras e desrespeitando as regras do distanciamento social.

Caso não cumpram as regras “isto vai ser um problema”, avisou, mencionando que estas situações têm sido “recorrentes”. Para garantir que a situação não se repete no próximo fim de semana, Albuquerque anunciou um reforço da fiscalização.

“Isto vai ser tudo metido na ordem”, assegurou, pedindo aos donos dos estabelecimentos para que colaborem com as autoridades, sublinhando que estas vão “atuar de forma muito rigorosa”.

Segundo Miguel Albuquerque, o Governo Regional, na próxima quinta-feira, vai deixar “clarinho”, numa resolução, o que é permitido nos estabelecimentos.

Argumentou que os profissionais dos serviços de saúde estão “a fazer sacrifícios 24 sobre 24 horas” e que a região vive uma “situação crítica”.

“Queremos manter a economia aberta, estamos a tentar fazer o possível e, depois, temos comportamentos irresponsáveis” de pessoas e estabelecimentos que não cumprem as regras, afirmou

Para Miguel Albuquerque, as medidas adotadas na Madeira “são perfeitamente razoáveis”, sendo objetivo não parar a economia, o trabalho e as escolas.

O presidente do Governo Regional admitiu que em 31 de janeiro as medidas restritivas possam ser “aliviadas”.

“Temos de esperar esta semana até garantir a redução do número de casos e temos esperança de que isso vai acontecer”, concluiu.

A Madeira registou no domingo o recorde de 156 novos casos de covid-19, elevando o total de infeções ativas para 1.600, das quais 1.481 são de transmissão local.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Governador de Nova Iorque volta a ser acusado de assédio sexual

O governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo, foi acusado por outra ex-assessora de assédio sexual, que foi sua assistente executiva e conselheira de políticas de saúde até novembro do ano passado. Segundo noticiou no sábado o New …

Francisco Assis alerta Governo para riscos das raspadinhas

O presidente do Conselho Económico e Social (CES), Francisco Assis, vai promover um estudo sobre o impacto social do vício da raspadinha e informar o Governo, na esperança de que este repondere o lançamento da …

Mais de 75% dos refugiados sírios podem sofrer de stress pós-traumático

Mais de três quartos dos refugiados sírios podem estar a sofrer de distúrbios mentais, como transtorno de stress pós-traumático (TEPT), dez anos após o início da guerra civil no país. De acordo com um artigo do …

AVC foi a principal causa das 112.334 mortes em 2019

As doenças circulatórias foram as principais causas das 112.334 mortes verificadas em Portugal em 2019, divulgou esta segunda-feira o Instituto Nacional de Estatística, assinalando que a mais mortífera foi o acidente vascular cerebral (AVC). Em 2019, …

Iémen irá enfrentar a pior fome já vista nas últimas décadas. Guterres implora por generosidade

De acordo com a ONU, a situação humanitária no Iémen é muito grave e o país irá enfrentar a pior fome à qual o mundo já assistiu. Esta situação pode ser revertida se os seus …

"Um erro histórico". Tratado assinado em Portugal incentiva aquecimento global

Um tratado assinado em Lisboa concede um grande poder às empresas de energia para processar os Estados caso se sintam prejudicadas por políticas climáticas. O Tratado da Carta da Energia (TCE) é um acordo internacional assinado …

Jornalistas estrangeiros denunciam "declínio da liberdade" na China

A China utilizou as medidas para controlar o coronavírus, a intimidação e restrições de visto para limitar a cobertura jornalística estrangeira em 2020, dando início a um "rápido declínio da liberdade na media", denunciou o …

Sindicato dos chefes da PSP interpôs ação judicial por causa da pré-aposentação

O Sindicato Nacional da Carreira de Chefes da PSP indicou este domingo que interpôs uma ação judicial para impugnar um despacho da direção nacional da Polícia Segurança Pública sobre a lista de pedidos da passagem …

"A agricultura em Montalegre vai acabar". Praga de javalis destrói culturas

Os agricultores do concelho de Montalegre andam desesperados com o facto dos javalis andarem a destruir as culturas. A população destes animais tem aumentado muito nos últimos anos e as medidas de controlo têm sido …

50 mil euros. Governo cria prémio nacional para proteger florestas

No próximo Conselho de Ministros, na quinta-feira, o Governo vai discutir um prémio bianual para projetos que ajudem a melhorar a floresta, do ponto de vista técnico, científico ou da comunicação. A notícia é avançada esta …