Madeira aperta regras. Universitários que regressam têm de fazer dois testes e isolamento

Manuel de Almeida / Lusa

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque

O presidente do Governo da Madeira anunciou esta sexta-feira que as novas medidas para conter a disseminação da covid-19 abrangerão o período das festas de Natal e Ano Novo que, no arquipélago, é entre 15 de dezembro e 15 de janeiro.

“Serão um conjunto de princípios genéricos relativamente às nossas festas que, na Madeira, vão de 15 de dezembro a 15 de janeiro”.

Miguel Albuquerque tinha anunciado na quinta-feira que iam ser tomadas “regras complementares” devido ao regresso de milhares de estudantes e emigrantes para as comemorações do Natal.

“Vamos, na próxima semana, anunciar um conjunto de regras e procedimentos complementares aos que estão disponibilizados, no sentido de melhorarmos as condições de segurança e de circulação nesta época difícil que se avizinha”.

De acordo com o jornal Público, uma resolução determinou que os estudantes que regressem à Madeira sejam sujeitos a um rastreio mais apertado e a um isolamento extra em relação aos restantes passageiros.

Assim, enquanto que o normal para quem chega ao arquipélago seja a realização de um teste no aeroporto – para os que não apresentem um teste negativo feito até 72 horas antes da chegada -, e depois aguardar em isolamento pelo resultado, os estudantes universitários vão ser obrigados a um segundo teste e a uma quarentena mais prolongada.

O segundo teste será realizada entre o quinto e o sétimo dia, após o desembarque. Até ser conhecido o resultado, os estudantes têm de ficar isolados em casa.

Quanto à visita à Horários do Funchal, Miguel Albuquerque adiantou que, até 2022, a empresa será objeto de um investimento de 40 milhões de euros na aquisição de 115 novos autocarros.

De acordo com os últimos dados, divulgados na quinta-feira pelo Instituto da Administração de Saúde da Madeira, a região reportou 14 novos casos de covid-19, totalizando 167 situações ativas.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.360.914 mortos resultantes de mais de 56,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 3.701 pessoas dos 243.009 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Continuamos a alimentar esta novela.
    Por que razão os outros que morrem de outras doenças não são notícia? Até porque nunca morreu tanta gente em Portugal e não é de Covid !
    Então e relativamente aos que morrem de Covid tanto confinamento e tanta máscara e os contágios continuam. Andamos a ser manipulados não há dúvidas. O estado de emergência não está a resolver nada. Qual é o intuito de tudo o que se passa afinal?
    Depois dizem que são teorias da conspiração!

RESPONDER

Clientes com certificado digital válido impedidos de entrar em restaurantes

Estão a ser reportados vários casos de clientes que, ao apresentarem o certificado digital para poderem entrar num restaurante, não conseguem fazê-lo porque o documento está a ser considerado inválido pelos dispositivos eletrónicos. Segundo a rádio …

Covid-19 trouxe "paranoia" ao mercado

Diretor do Norwich City, da Premier League, acha que os responsáveis por alguns clubes não sabem bem o que estão a fazer nos últimos tempos. O Norwich City iria jogar contra o Coventry City, num encontro …

Israel cria "task force" para reverter boicote da Ben & Jerry's na Cisjordânia

Israel criou uma task force para pressionar a empresa de gelados norte-americana Ben & Jerry's e a sua proprietária, Unilever, a reverterem a decisão de boicotar a ocupação israelita na Cisjordânia. "Precisamos de aproveitar os 18 …

Violência armada. 430 mortos na última semana nos EUA e 2021 pode ser dos piores anos de sempre

Só na semana passada registaram-se cerca de 430 mortos e mais de 1000 feridos associados a tiroteios, num ano que está a ser marcado pelo aumento da violência armada nos Estados Unidos. O ano passado foi …

Principais indicadores da crise climática estão a atingir "ponto de inflexão", revela estudo

Um novo estudo sobre os sinais vitais do planeta revelou que muitos dos principais indicadores da crise climática estão a piorar e a aproximar-se ou ultrapassar os pontos de inflexão, à medida que as temperaturas …

Biden acusa a Rússia de tentar intervir nas eleições de 2022 para o Congresso

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, acusou na terça-feira o seu homólogo russo, Vladimir Putin, de tentar interferir nas eleições para o Congresso de 2022, espalhando "desinformação". "Veja o que a Rússia já está …

Polícias rejeitam proposta do MAI para o subsídio de risco e prometem novos protestos

Os sindicatos da PSP e as associações socioprofissionais da GNR rejeitaram, esta quarta-feira, a proposta apresentada pelo Governo para o subsídio de risco e prometem novos protestos até que seja atribuído "um valor justo". "Saímos completamente …

Desta vez, van Vleuten ganhou mesmo (aos 38 anos)

Ficou para trás o episódio caricato do último domingo. Annemiek van Vleuten é a nova campeã olímpica de ciclismo, contrarrelógio. Annemiek van Vleuten iria ficar ligada a um dos momentos mais insólitos, ou mesmo o mais …

Bruxelas assegura aquisição de medicamento para tratamento precoce da covid-19

A Comissão Europeia anunciou, esta quarta-feira, um contrato de aquisição conjunta com a farmacêutica GlaxoSmithKline (GSK) para a compra do sotrovimab, um medicamento destinado ao tratamento precoce da covid-19, cuja utilização está a ser analisada …

Vacinados escapam às restrições da "lista âmbar" britânica

Pessoas vacinadas contra a covid-19 que viagem a partir dos Estados Unidos (EUA) ou da União Europeia (UE) podem evitar a quarentena caso venham de um país da "lista âmbar" britânica, onde está Portugal. Segundo o …