Macron espalha charme por Lisboa (e tenta abafar a “tempestade” Benalla)

Christophe Petit Tesson / EPA

O presidente francês, Emmanuel Macron

O Presidente de França, Emmanuel Macron, está em Lisboa, para um encontro oficial com o primeiro-ministro António Costa, onde vai reforçar a sua posição pró-Europa, quando enfrenta a maior crise política interna, desde que chegou ao Eliseu. Tudo por culpa do caso Benalla.

O primeiro-ministro recebe nesta sexta-feira, em Lisboa, o chefe de Estado francês num momento em que Portugal e França defendem posições idênticas sobre o futuro da União Europeia, como a reforma da Zona Euro e o orçamento europeu.

Macron, que é um líder bastante popular a nível mundial, vive por estes dias a pior fase política desde que foi eleito Presidente de França, fruto do caso que envolveu o seu ex-guarda-costas, Alexandre Benalla, que foi acusado de violência na manifestação do Dia do Trabalhador, a 1 de Maio.

O Chefe de Estado francês disse em Espanha, por onde passou antes de rumar a Lisboa, que se trata de “uma tempestade num copo de água”. Mas vai ter que enfrentar a sua primeira moção de censura.

Além disso, a sondagem mensal realizada para a revista Le Point dá a Macron 60% de opiniões desfavoráveis. Trata-se do nível mais baixo do Presidente francês desde que chegou ao Eliseu, em Maio de 2017, como constata o Le Nouvel Observateur.

“Portugal e a França estão do mesmo lado”

Afastando-se desse ambiente nefasto interno, Macron passou o dia de ontem em Espanha e hoje, está em Lisboa, onde participará com António Costa e o chefe do governo espanhol, Pedro Sánchez, na cimeira das interligações energéticas. Isto depois de um almoço de trabalho com António Costa, onde vão afinar posições sobre os principais temas da agenda europeia.

“Portugal e a França estão do mesmo lado em relação às principais questões em debate na União Europeia”, refere à agência Lusa fonte do Governo nacional.

Perante o Parlamento Europeu, com um intervalo de um mês, António Costa e Emmanuel Macron defenderam posições idênticas em matérias como a reforma do Euro e a criação de um orçamento da União Europeia pós-2020 “ambicioso”.

Em Março, no hemiciclo de Estrasburgo, no quadro dos debates sobre o “Futuro da Europa”, António Costa dedicou parte significativa do seu discurso à ideia de implementar “uma verdadeira União, mais coesa, económica, social e politicamente”, defendendo “a criação de uma capacidade orçamental própria da Zona Euro”.

Um mês depois, em Abril, no âmbito da mesma iniciativa, também em Estrasburgo, Emmanuel Macron defendeu a criação de novos recursos próprios para reforçar o orçamento comunitário e considerou “indispensável” a reforma da União Económica Monetária (UEM) até final da legislatura.

Outro ponto em que os governos de Portugal e França têm estado em convergência diz respeito à questão das migrações e refugiados.

No passado dia 15, o Governo português comunicou que, “num espírito de solidariedade europeia”, Portugal, Espanha e França, assumiam em conjunto a disponibilidade para receber, cada um, 50 pessoas de um grupo de 450 migrantes resgatados no Mediterrâneo.

No primeiro ponto do programa da sua visita a Lisboa, durante a manhã, Macron participou com António Costa numa iniciativa intitulada “Encontro com cidadãos”, na Fundação Calouste Gulbenkian. Antes disso, e sem a presença da comunicação social, o primeiro-ministro e o chefe de Estado francês visitaram a galeria de arte islâmica do Museu Calouste Gulbenkian.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Macron espalha charme por Lisboa (e tenta abafar a “tempestade” Benalla)
    Os nossos políticos por cá também fazem o mesmo, quando a coisa corre mal nada como se meterem num avião e irem passar uns dias fora até que outra novidade surja!.

Responder a MF Cancelar resposta

Mais 71 mortes e 5290 casos de covid-19. 517 doentes nos cuidados intensivos

Portugal regista, esta quarta-feira, mais 71 mortes e 5290 novos casos de infeção por covid-19, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 5290 novos casos, …

Um quarto dos italianos acredita em teorias da conspiração sobre a covid-19

Um quarto dos italianos acredita em teorias da conspiração sobre a covid-19, incluindo que o vírus foi criado em laboratório para alterar equilíbrios mundiais ou que não existe, segundo uma nova sondagem. Um em cada cinco …

Carros importados poderão reaver ISV pago em excesso desde 2017

A Autoridade Tributária foi condenada a devolver parte do Imposto Sobre Veículos (ISV) cobrado sobre dois carros usados importados em 2017. Segundo o jornal Público, esta é a primeira vez que a sentença envolve um imposto …

Juventude Popular suspende congresso do próximo fim de semana

O XXIV Congresso da Juventude Popular, agendado para sábado e domingo, em Braga, foi suspenso e será reagendado 15 dias depois do levantamento do estado de emergência, decidiram esta terça-feira os órgãos da estrutura que …

Novo líder do Aliança reúne-se com Rui Rio (com autárquicas em cima da mesa)

Paulo Bento, recém-eleito presidente do Aliança, e Rui Rio, líder do PSD, vão encontrar-se esta quarta-feira. Em cima da mesa vão estar as eleições autárquicas do próximo ano. De acordo com o Público, o encontro destina-se …

Mais de 60% dos portugueses deixaram de ir a restaurantes. Só 33% considera que o Estado prioriza a saúde

A nível nacional, 63% dos portugueses que continuaram a ir a espaços de restauração indicaram o convívio familiar com principal motivo da deslocação. A nível dos cuidados de saúde apenas 33% dos portugueses consideram que …

Santa Casa contratou Paulo Pedroso como consultor por 3700 euros

O ex-ministro socialista Paulo Pedroso, actual director da campanha presidencial de Ana Gomes, foi contratado pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) em Setembro passado, com um ordenado de 3700 euros e efeitos retroactivos …

Covid-19. Médicos devem dar prioridade a quem pode recuperar vida normal e não à idade

Os doentes que podem recuperar para uma vida normal devem ter prioridade face aos que têm baixa probabilidade de recuperação e a idade não pode por si só ser critério, recomenda um parecer do Colégio …

"Há doentes a ficar para trás". Ex-ministro da Saúde diz que mortes por falta de cuidados são inaceitáveis

O ex-ministro da Saúde Adalberto Campos Fernandes afirmou esta terça-feira que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) está a ser exposto a um teste de stresse devido à pandemia e que não é aceitável que …

Ordem dos Médicos abre processo disciplinar a médica que divulgou receita para enganar testes à covid-19

Depois de médica divulgar receita para os possíveis infetados testarem negativo à covid-19, a Ordem dos Médicos abriu o terceiro processo contra membros do movimento que contesta o uso de máscaras - os "Médicos pela …