Colaborador de Macron investigado por agredir manifestante

Etienne Laurent / EPA

O Presidente francês, Emmanuel Macron, (ao centro) com o segurança Alexandre Benalla (à direita)

A justiça francesa anunciou a abertura de uma investigação preliminar após a transmissão de imagens de um colaborador do Presidente Emmanuel Macron a agredir um manifestante no 1º de maio.

A investigação também tem como alvo a “usurpação de sinais reservados à autoridade pública”, disse o Ministério Público à agência France-Presse (AFP), referindo-se ao facto de o colaborador se ter equipado com “um capacete com uma viseira da polícia, embora não seja polícia”.

Num artigo online na noite de quarta-feira, acompanhado por um vídeo, o Le Monde revelou que “Alexandre Benalla, um conselheiro próximo do Presidente da República (…) atacou um jovem no chão durante uma manifestação “, por ocasião do 1º de maio, Dia do Trabalhador, que tradicionalmente coincide na França com muitos eventos.

De acordo com a AFP, o segurança foi responsável pela segurança de Emmanuel Macron durante a campanha presidencial que levaria à sua vitória em 2017, antes de ser nomeado “encarregado de missão” no Elysee, a Presidência francesa, como assistente chefe do Gabinete Adjunto do Presidente François-Xavier Lauch.

“O homem de capacete, obviamente fora dele, arrasta (o jovem) no chão, agarra-lo violentamente no pescoço por trás e depois agredi-o várias vezes”, relata o Le Monde, que afirma que “o diretor do gabinete de Emmanuel Macron, Patrick Strzoda, confirmou que Benalla era de facto o homem do vídeo”.

Strzoda disse ao jornal que suspendeu temporariamente o funcionário de 4 a 19 de maio, ameaçando-o de demissão no caso de uma nova lacuna. De acordo com a AFP, Benalla pediu para “observar” o policiamento no 1º de maio, o que o diretor de gabinete tinha aceitado.

O colaborador recebeu “a mais séria sanção já pronunciada contra um alto funcionário que trabalha no Elysee”, disse o porta-voz da presidência à agência France-Presse.

 

Questionado sobre este caso durante uma visita ao sudoeste da França, Emmanuel Macron recusou-se a responder. “Estou aqui com as pessoas”, afirmou à France-Presse entre os funcionários e fatores com os quais discutiu os novos empregos em La Poste.

De acordo com o Público, vários políticos pediram “sanções mais duras” contra Benalla e criticam também o facto de o Eliseu não ter informado as autoridades.

Este vídeo é chocante. Hoje, ficamos com o sentimento de que na equipa de Macron há um que está acima da lei. É óbvio que Macron tem de falar sobre isto”, disse Laurent Wauquiez, presidente d’Os Republicanos à rádio Europe 1.

“Este caso é grave, simboliza a violência social infligida pelo novo poder. Não é um caso anedótico. Deve ser denunciado”, afirmou, por sua vez, Eliane Assassi, presidente do grupo Comunista no Senado.

O deputado da direita Eric Ciotti aproveitou um debate no Parlamento para frisar que o Presidente devia ter denunciado o segurança, ao abrigo do artigo 40 do Código Penal francês, que diz que “todas as autoridades constituídas, oficial ou funcionário público que, no exercício das suas funções, tenha conhecimento de um crime ou delito deve avisar sem demoras o procurador da República”.

Entretanto, escreve o mesmo jornal, surgiram várias outras imagens do segurança a agarrar e a retirar jornalistas à força de eventos públicos em que Macron participou, com a oposição a exigir uma investigação por uma comissão de inquérito independente.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Autarca de Cascais associa festa privada de luxo a “número muito expressivo” de casos

O presidente da Câmara Municipal de Cascais associou este sábado uma festa privada, organizada num clube de luxo na Avenida de Liberdade, a "um número muito expressivo de casos" registado no concelho. "A festa de aniversário …

João Almeida acaba em 4.º e faz história no Giro. É o melhor português de sempre na prova

O português João Almeida (Deceuninck-QuickStep) subiu este domingo ao quarto lugar final da 103.ª edição da Volta a Itália em bicicleta, no contrarrelógio da 21.ª etapa, que 'coroou' o britânico Tao Geoghegan Hart (INEOS). O português …

Santo Stefano paga 8.000 euros por ano a quem quiser viver na vila medieval italiana

Santo Stefano di Sessanio, uma vila medieval em Abruzzo, uma região no lado leste do centro-sul da Itália, está disposta a pagar a quem quiser mudar-se e começar um negócio nesta pequena localidade. Uma pequena vila medieval …

Portugal com mais 19 mortos e 2.577 casos confirmados

Portugal contabiliza este domingo mais 19 mortos relacionados com a covid-19 e 2.577 casos confirmados de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o boletim este …

Espanha decreta novo estado de emergência. Durará seis meses e terá recolher obrigatório

O Governo de Espanha aprovou este domingo o estado de emergência sanitária que permitirá a instauração do recolher obrigatório em todo o país para travar a de casos do novo coronavírus, anunciou o primeiro-ministro. O estado …

CDS quer saber se proibição de deslocações entre concelhos exclui assistir a espetáculos

O grupo parlamentar do CDS-PP questionou este sábado o Governo se a proibição de deslocações durante o fim de semana dos Fiéis Defuntos exclui deslocações para assistir a espetáculos culturais, querendo saber como justifica a …

Pandemia "roubou" dez anos à almofada financeira das reformas

O jornal Público escreve este domingo que dez meses de pandemia foram o suficiente para encurtar em uma década o prazo previsto até ao esgotamento do fundo que serve de almofada financeira para o sistema …

Chicago tem a maior praga de ratos dos Estados Unidos (pelo 6.º ano consecutivo)

Chicago, a cidade mais populosa do estado do Illinois, é, pelo sexto ano consecutivo, aquela que tem a maior praga de ratos dos Estados Unidos. Uma empresa de controlo de pragas garante receber mais chamadas …

Presidente da Samsung morre aos 78 anos

O presidente da Samsung Electronics, Lee Kun-hee, morreu este domingo aos 78 anos, disse o grupo sul-coreano em comunicado. Lee, que transformou o grupo num gigante global das telecomunicações, estava acamado desde um ataque cardíaco em …

Chuva de críticas à F1 em Portimão. Organização promete expulsar quem não cumprir distanciamento

Fotografias das bancadas da Fórmula 1 em Portimão começaram a correr este sábado nas redes sociais, gerando alguma polémica e descansando uma série de críticas, uma vez que as bancadas pareciam ter mais público do …