Macron anuncia cortes de impostos (e pede desculpa por “parecer injusto”)

Philippe Wojazer / EPA

Esta quinta-feira, Emmanuel Macron anunciou “uma baixa significativa do imposto sobre o rendimento para as classes médias” e lamentou “ter dado o sentimento de ser duro, por vezes injusto”.

O Presidente francês, Emmanuel Macron, apresentou esta quinta-feira as suas respostas aos protestos dos coletes amarelos, inspiradas nas sugestões dos franceses dadas durante os meses em que durou o “grande debate”, uma iniciativa de audição das queixas e sugestões dos cidadãos.

“Uma baixa significativa do imposto sobre o rendimento para as classes médias” foi uma das principais promessas de Macron, que disse lamentar “ter dado o sentimento de ser duro, por vezes injusto”.

No que classificou como “um segundo ato” da sua governação, o Presidente saudou as reivindicações dos coletes amarelos, que disse não deverem ser “ocultadas pelos atos violentos praticados por alguns”.

Numa conferência de imprensa no Palácio do Eliseu, Emmanuel Macron disse estar disposto a deixar cair o objetivo de suprimir 120 mil postos de trabalho na função pública e prometeu voltar a incentivar as empresas a darem bónus excecionais no fim do ano, livres de impostos, como aconteceu no ano passado.

Segundo a AFP, o objetivo do Presidente francês “é corrigir injustiças” e assegurar “que o trabalho seja compensador”.

Segundo Macron, o primeiro-ministro Édouard Philippe apresentará em maio “uma profunda reforma da Administração Pública”, que tem como objetivo garantir que “haja mais funcionários no terreno” e disse ainda que pretende pôr fim “às grandes corporações na função pública”.

Além disso, refere o Público, Macron apresentou uma reorganização do Estado, nomeadamente a redução de deputados e a limitação de mandatos para os eleitos políticos e uma nova vaga de descentralização – a revisão constitucional necessária deverá avançar até ao verão, prometeu.

Ainda assim, rejeitou a ideia do referendo de iniciativa cidadã (RIC), que se tornou uma bandeira do movimento dos coletes amarelos, nem a valorização do voto branco nas eleições. No máximo, será reduzido o número mínimo de assinaturas que terão de ser apresentadas à Assembleia Nacional para pedir um referendo popular: de 4,7 milhões para um milhão de assinaturas.

Em relação aos pensionistas, Macron afirmou que uma das intenções é que as reformas “de menos de 2000 euros” voltem a ser atualizadas pelo valor correspondente à inflação a partir de 2020.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Polícias realizam manifestação conjunta em Lisboa a 21 de novembro

Elementos da PSP e da GNR realizam a 21 de novembro, em Lisboa, uma manifestação conjunta para exigirem ao novo Governo "a resolução rápida" dos problemas que ficaram por resolver na anterior legislatura. Com o lema …

Sérvia punida por racismo no jogo com Portugal

A UEFA condenou nesta segunda-feira a Sérvia a disputar o próximo jogo da fase de qualificação para o Euro 2020 à porta fechada, por manifestações racistas na partida com Portugal, disputada em Belgrado, que terminou …

Juve Leo lança críticas à direção: Um clube sem rumo e que precisa de bodes expiatórios

Depois de o Sporting rescindir os protocolos com a Juventude Leonina e com o Diretivo Ultras XXI devido à "escalada de violência" recente, a Juve Leo reagiu em comunicado com duras críticas à direção de …

Um terço dos fogos deste ano tiveram como causa queima e queimadas

Um terço dos incêndios florestais registados este ano e investigados tiveram como causa queimadas e queimas, revela o último relatório do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF). O relatório provisório de incêndios rurais, …

De Nova Iorque a Sydney em 19 horas. Avião da Qantas bate recorde

O primeiro voo comercial direto entre as cidades de Nova Iorque e Sydney, com mais de 19 horas, terminou, este domingo, na cidade australiana. O teste realizado pela companhia aérea Qantas faz parte do Project Sunrise, …

Marcelo ficou "muito impressionado" pela destruição do furacão Lorenzo nos Açores

O Presidente da República visitou, este domingo, o porto das Lajes das Flores, que ficou destruído após a passagem do furacão Lorenzo pelos Açores, mostrando-se "muito impressionado" pela destruição "massiva". "Muito impressionado com aquilo que foi …

Sporting é o terceiro clube com mais jogadores da formação espalhados pela Europa

O Sporting é o terceiro clube com mais jogadores da sua formação a atuarem nas ligas europeias e o emblema português mais representado nas 'big 5', segundo o observatório de futebol do Centro Internacional de …

Norueguês empregou 70 imigrantes ilegais e foi a tribunal "muito, muito feliz"

Aharne Viste acha que a Constituição norueguesa reconhece o direito mesmo a quem não consegue obter asilo e tenciona ir em frente com a sua campanha. Aharne Viste contratou cerca de 70 imigrantes legalmente impedidos de …

Netanyahu não consegue formar Governo e devolve mandato ao presidente israelita

O primeiro-ministro israelita em funções, Benjamin Netanyahu, admitiu hoje ao Presidente de Israel, Reuven Rivlin, não ter reunido as condições necessárias para formar Governo e devolveu o processo ao chefe de Estado. Numa nota informativa, a …

Ronaldo, Bernardo e Félix estão entre os finalistas para a Bola de Ouro

Cristiano Ronaldo, Bernardo Silva e João Félix estão entre os 30 finalistas para vencer a Bola de Ouro de 2019. Esta é a primeira vez que Bernardo e Félix são nomeados para o prémio da …