Ministério da Saúde disponibiliza locais para isolamento voluntário de portugueses de Wuhan

José Sena Goulão / Lusa

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

O Ministério da Saúde vai disponibilizar instalações onde os portugueses provenientes de Wuhan, na China, possam ficar em isolamento voluntário, anunciou a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Os hospitais Pulido Valente, em Lisboa, e o Militar do Porto estão aptos a receber os portugueses provenientes de Wuhan e que queiram ficar em quarentena, de modo voluntário, como medida preventiva do surto do novo coronavírus.

O anúncio foi feito esta sexta-feira pela diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, numa conferência de imprensa para fazer um balanço do surto do novo coronavírus detetado na China e que causa pneumonias virais. Os espaços nos dois hospitais estão preparados, mas os portugueses que regressam de Wuhan só ficarão em isolamento se assim o quiserem.

Graça Freitas lembrou que a legislação portuguesa não permitirá a imposição de uma quarentena a cidadãos que não estão doentes ou que não apresentem sintomas.

No entanto, a diretora-geral entende que é necessário aguardar que a equipa de saúde se encontre com este grupo de portugueses que viaja de Wuhan quando chegar a França, onde será também feito um inquérito epidemiológico. Por decidir pelas autoridades portuguesas está a realização de análises a estes cidadãos que regressam de Wuhan.

Graça Freitas explicou que a DGS está a ser aconselhada por peritos quanto a esta matéria e que, por enquanto, não houve consenso sobre a necessidade ou a eficácia de realizar estas análises a pessoas assintomáticas.

Quanto aos locais de isolamento para estes portugueses provenientes de Wuhan, a responsável indicou serem espaços tranquilos e dignos, sublinhando que não se trata de locais de internamento.

Graça Freitas admitiu que o grupo de portugueses que vai regressar da China é especial, por estar no “epicentro de uma nova doença”.

A China elevou para 213 mortos e quase 10 mil infetados o balanço do surto de pneumonia provocado pelo novo coronavírus (2019-nCoV) detetado no final do ano em Wuhan, uma cidade com 11 milhões de habitantes.

Além do território continental da China e das regiões chinesas de Macau e Hong Kong, há mais de 50 casos de infeção confirmados em 22 outros países – Tailândia, Japão, Coreia do Sul, Taiwan, Singapura, Vietname, Nepal, Malásia, Estados Unidos, Canadá, França, Alemanha, Itália, Reino Unido, Austrália, Finlândia, Emirados Árabes Unidos, Camboja, Filipinas, Índia, Suécia e Rússia.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou na quinta-feira uma situação de emergência de saúde pública de âmbito internacional (PHEIC, na sigla inglesa) por causa do surto do novo coronavírus na China.

Vários países já começaram o repatriamento dos seus cidadãos de Wuhan, que foi colocada sob quarentena, na semana passada, com saídas e entradas interditadas pelas autoridades durante um período indefinido, e diversas companhias suspenderam as ligações aéreas com a China.

A Comissão Europeia ativou na terça-feira o Mecanismo Europeu de Proteção Civil, a pedido da França.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Perguntaram aos outros portugueses se o isolamento deve ser voluntário? E se devem fazer disso uma grande bandeira? Deixem de brincar com coisas sérias sff!

RESPONDER

Portugueses estão menos preocupados com a pandemia, mas apreensivos com a economia

O grau de preocupação com a pandemia diminuiu de 80,9% durante o estado de emergência para 76,2% no estado de calamidade, mas os portugueses estão mais alerta quanto ao impacto na economia, conclui um inquérito …

Nova morte, saqueamentos e protestos. Minneapolis vive caos após homicídio de George Floyd

Um homem foi encontrado morto a tiro, na madrugada de hoje, suspeito de ter sido vítima dos protestos, em Minneapolis, contra a morte de um homem negro sob custódia policial. Durante a noite de quarta-feira, milhares …

Filho de Deeney tem problemas respiratórios. Jogador foi alvo de abusos por recusar treinar

O futebolista Troy Deeney, capitão do Watford, revelou que tem sido alvo de abusos e comentários depreciativos, por ter recusado voltar aos treinos, face aos problemas respiratórios do seu filho. “Vi comentários em relação ao meu …

Parlamento aprova alargamento de apoios a todos os sócios-gerentes afetados pela pandemia

O parlamento aprovou hoje, em votação final global, um texto final que alarga os apoios no âmbito do `layoff´ aos sócios-gerentes das micro e pequenas empresas afetadas pela pandemia covid-19, independentemente do volume de faturação. Com …

Pandemia de covid-19 alimenta corrupção na América Latina

A propagação da Covid-19 na América Latina está a alimentar a corrupção nos vários países que a integram, que vai desde a inflação dos preços a situações de aproveitamento económico e de ligações entre políticos …

Mais de 500 católicos portugueses contra proibição de comunhão na boca

Mais de 500 católicos portugueses, entre leigos e sacerdotes, apelaram à Conferência Episcopal Portuguesa para revogar a proibição de os fiéis receberem a comunhão na boca, por causa da pandemia de covid-19, informou na quarta-feira …

Adeptos recusam devolução dos bilhetes. Bayern distribui dinheiro por clubes amadores

Os adeptos do Bayern renunciaram ao direito de serem reembolsados pelos bilhetes comprados para os jogos até ao final da temporada. O clube decidiu distribuir o dinheiro pelos emblemas amadores da região da Baviera. Tal como …

Trabalhadores acusam TAP de pagar abaixo do salário mínimo a tripulantes em lay-off

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) acusou hoje a TAP de não estar a pagar o previsto na lei do ‘lay-off’, indicando vários casos em que a remuneração é inferior …

Tesla baixa preço de quase todos os modelos nos Estados Unidos

A empresa de carros elétricos Tesla baixou o preço dos Modelos 3, S e X no mercado norte-americano, visando estimular as vendas que estão em declínio durante a pandemia, avança a agência Reuters. O semanário …

Assessor de Boris cometeu infração ao confinamento, conclui polícia

A polícia britânica concluiu que Dominic Cummings, assessor do primeiro-ministro, Boris Johnson, cometeu uma violação "menor" das regras de confinamento introduzidas para combater o novo coronavírus, mas não pretende abrir um processo. Cummings admitiu ter conduzido …