A sua livraria em Gaza ficou em ruínas. Agora, Shaban espera reconstruí-la com ajuda de crowdfunding

Uma campanha de crowdfunding está a tentar ajudar um palestiniano a reconstruir e a reabrir a sua livraria, que fica num edifício em Gaza bombardeado pelos recentes ataques aéreos de Israel.

“Vou começar tudo de novo. Vou começar por baixo e crescer”, afirmou o palestiniano Shaban Esleem à agência Reuters, junto às pilhas de pedra do que antes foi um edifício de quatro andares na Rua Talateen, na cidade de Gaza.

Além da sua livraria, onde vendia títulos em Árabe e outras línguas estrangeiras, a infraestrutura albergava também uma outra loja de livros, uma gráfica, um apartamento e centros educativos e linguísticos.

O edifício foi um dos muitos afetados pelos ataques aéreos de Israel na cidade que, segundo os seus proprietários, ainda fez um aviso prévio sobre o bombardeamento.

O palestiniano, de 33 anos, ainda vasculha por entre as pilhas de pedra, tentando recolher os livros que restaram para guardar como recordação, mesmo os que ficaram rasgados e queimados.

Agora, uma campanha de crowdfunding no site GoFundMe, iniciada no estrangeiro por um apoiante que o viu numa entrevista, já conseguiu angariar mais de 130 mil dólares, cerca de 106 mil euros, para ajudar Esleem a reconstruir e a reabrir o seu negócio.

“Mas eu ainda não recebi nada e pode ser difícil trazer essa quantidade de dinheiro para Gaza”, disse Esleem à agência noticiosa, preocupado que o bloqueio de Israel ao enclave palestiniano possa dificultar essa receção.

Ramadan El-Njaily, proprietário de um negócio e de um apartamento no edifício bombardeado, colocou um sinal nos escombros que resume bem a situação vivida pelos moradores da cidade: “Roya Print-House, tivemos um sonho aqui e eles mataram-no.”

Njaily, de 35 anos, contou ter deixado o apartamento dois dias antes de ter sido destruído, depois de um ataque aéreo ter atingido a estrada à frente do edifício. Agora, o seu filho, de três anos, está a viver com a avó e o próprio muda-se de casa em casa de amigos. “Perdi tudo”, disse à Reuters.

Depois de 11 dias de confrontos, entre ataques aéreos israelitas e o lançamento de rockets por parte do movimento radical islâmico Hamas, o cessar-fogo entre as duas partes parece manter-se. Porém, 232 palestinianos e 12 israelitas perderam a vida e centenas de pessoas ficaram feridas.

Controlada pelo Hamas desde 2007, a Faixa de Gaza é um enclave palestiniano sob bloqueio israelita há mais de uma década e onde vivem cerca de dois milhões de pessoas.

Esta escalada de violência, considerada a mais grave desde 2014, começou a 10 de maio, após semanas de tensões entre israelitas e palestinianos em Jerusalém Oriental, que culminaram com confrontos na Esplanada das Mesquitas.

Palestinianos entraram em confrontos com a polícia em resposta às operações policiais israelitas durante o Ramadão e à ameaça de despejo de dezenas de famílias por colonos judeus.

  ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

O segredo da Coreia do Sul para combater a covid-19? Tecnologia de ponta e toque humano

O sucesso da Coreia do Sul a combater a pandemia de covid-19 não assentou apenas no recurso à tecnologia de ponta — também envolveu o tradicional toque humano. De acordo com um recente relatório da Câmara …

Governo: voto contra do Bloco é "definitivo". Marcelo diz que chumbo provoca dissolução

O Governo afirmou este domingo que entendeu o anúncio de voto contra por parte do BE como “uma posição definitiva”, remetendo eventuais novas negociações com este partido para a fase da especialidade do Orçamento do …

Soldados do exército chinês alinhados.

Chinesas querem "empregos de homem" — mas o sistema educacional corta-lhes as asas

Várias escolas, academia e universidades chinesas impõe cotas que limitam o acesso de estudantes do sexo feminino. Mulheres têm de tirar notas mais altas do que os homens para entrar. Um pouco por todo o mundo …

"A Escola de Atenas", quadro de Rafael Sanzio.

Ideias da filosofia grega podem ter-nos conduzido às alterações climáticas

Algumas das ideias defendidas por antigos filósofos gregos podem ter conduzido a civilização rumo às alterações climáticas. Incêndios florestais causados por ventos crescentes e um calor sem precedentes cercaram Atenas, Grécia, no verão passado, cobrindo os …

Vizela 0-1 Benfica | Milagre de São Rafa no último suspiro

A ressaca pós-goleada frente ao Bayern, na Liga dos Campeões, foi difícil para o Benfica. Os comandados de Jorge Jesus sentiram muitas dificuldades frente a um Vizela que sabia que o seu adversário iria patentear …

Otoniel, o camponês paramilitar (e criminoso mais procurado da Colômbia) foi capturado

O governo da Colômbia anunciou este sábado a captura do narcotraficante mais procurado do país, Dairo Antonio Úsuga (com a alcunha de 'Otoniel'), por quem os Estados Unidos ofereciam uma recompensa de cinco milhões de …

"Tratam as doentes como histéricas". O longo caminho da Medicina até levar a sério a dor feminina está a custar vidas

Muitos dos avanços na medicina tiveram apenas metade da população em conta. Para além da falta de representação das mulheres nos estudos médicos, a dor e os relatos das pacientes são muitas vezes desvalorizados nas …

Bloco faz ultimato: vota contra o OE se até 4ª feira o Governo "insistir em impor recusas"

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, avisou este domingo que o BE votará contra o orçamento se até quarta-feira “o Governo insistir em impor recusas onde a esquerda podia ter avanços”, mantendo, no …

Nova faca de madeira é três vezes mais afiada do que as de aço - e pode ser lavada após ser usada

Através do uso de métodos alternativos, uma equipa de cientistas criou uma nova forma endurecida da madeira que pode ser transformada em facas afiadas. A equipa da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, refere que as …

Áustria planeia confinar quem não estiver vacinado contra covid-19

O governo austríaco anunciou que, se ocupação de camas de Unidades de Cuidados Intensivos com pacientes covid-19 atingir nível crítico, pessoas não imunizadas poderão sair de casa apenas em casos excepcionais, como compras essenciais e …