Líderes políticos e especialistas voltam a reunir para avaliar situação epidemiológica em Portugal

António Cotrim / Lusa

O chefe de Estado, o primeiro-ministro, o presidente da Assembleia da República e líderes partidários reúnem-se na segunda-feira com especialistas para avaliar a situação da covid-19 em Portugal, antes de nova renovação do estado de emergência.

Segundo as agendas do primeiro-ministro, António Costa, e do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, este domingo divulgadas, esta 16.ª reunião sobre a “situação epidemiológica da covid-19 em Portugal” decorrerá a partir das 14h30, por videoconferência.

Parte dos participantes, na sua maioria especialistas, deverão fazer as suas intervenções a partir das instalações do Infarmed – Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, em Lisboa.

O debate e votação da renovação do estado de emergência na Assembleia da República está marcado para quinta-feira à tarde e antes do envio do diploma o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, irá ouvir uma vez mais os nove partidos políticos com assento parlamentar, o que deverá acontecer entre terça e quarta-feira.

Nas reuniões do Infarmed participam também dirigentes das centrais sindicais e confederações patronais e os membros do Conselho de Estado.

Nas últimas sessões, as intervenções iniciais dos especialistas têm sido transmitidas na Internet através das redes sociais do Governo, o que está previsto que aconteça novamente na segunda-feira.

O atual período de estado de emergência termina às 23h59 de 1 de março. A próxima renovação terá efeitos entre 2 e 16 de março.

De acordo com a Constituição, este quadro legal que permite a suspensão do exercício de alguns direitos, liberdades e garantias não pode durar mais de quinze dias, sem prejuízo de eventuais renovações com o mesmo limite temporal.

Para o decretar, o Presidente da República tem de ouvir o Governo e de ter autorização da Assembleia da República, que nas últimas três renovações foi dada com votos a favor de PS, PSD, CDS-PP e PAN, abstenção do BE e votos contra de PCP, PEV, Chega e Iniciativa Liberal.

Ao abrigo do estado de emergência, o Governo impôs um dever geral de recolhimento domiciliário e a suspensão de um conjunto de atividades, desde 15 de janeiro.

Os estabelecimentos de ensino foram entretanto encerrados, a partir de 22 de janeiro, primeiro com uma interrupção letiva por duas semanas, e depois com aulas em regime à distância.

O decreto do estado de emergência em vigor prevê que seja definido um plano faseado de reabertura das aulas presenciais, inclui uma ressalva a permitir a venda de livros e materiais escolares e admite limites ao ruído em certos horários nos edifícios habitacionais para não perturbar quem está em teletrabalho.

No dia em que decretado, 11 de fevereiro, o primeiro-ministro, António Costa, defendeu que será preciso manter o atual confinamento geral “ainda durante o mês de março” e que não era o momento “para começar a discutir desconfinamentos totais ou parciais”.

No final da reunião do Conselho de Ministros, António Costa pediu aos cientistas “um esforço de consensualização científica sobre aquilo que devem ser os níveis relativamente aos quais as medidas devem ser adotadas”, considerando que a existência de “opiniões diversas” tem gerado confusão na opinião pública.

Quando falou ao país, nessa noite, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, apelou a que o estado de emergência e o confinamento geral se mantenham “março fora”, sem “sinais errados para a Páscoa”, para evitar um retrocesso na contenção da covid-19 em Portugal.

O chefe de Estado apontou como metas até à Páscoa, no início de abril, reduzir o número de novos casos diários de infeção “para menos de dois mil”, de modo a que “os internamentos e os cuidados intensivos desçam dos mais de cinco mil e mais de oitocentos agora para perto de um quarto desses valores”.

Sobre o futuro desconfinamento, advertiu: “Temos de, durante essas semanas, ir estudando como, depois da Páscoa, evitar que qualquer abertura seja um novo intervalo entre duas vagas”.

Em Portugal, já morreram mais de 15 mil doentes com covid-19 e foram contabilizados até agora mais de 797 mil casos de infeção com o novo coronavírus que provoca esta doença, de acordo com a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Lusa // Lisa

PARTILHAR

RESPONDER

Do subsolo sírio à nomeação ao Óscar: hospitais em tempos de guerra numa "era de impunidade"

The Cave é o nome de uma produção que esteve nomeada para o Óscar de Melhor Documentário de 2020. É também o lugar onde hospitais sírios se escondem para salvar vidas longe de bombardeamentos e …

Patrícia Mamona sagra-se campeã no triplo salto em pista coberta

Esta tarde, Patrícia Mamona tornou-se a terceira atleta portuguesa a garantir a medalha de ouro para Portugal no Campeonato da Europa em pista coberta. A portuguesa Patrícia Mamona conquistou, este domingo, a medalha de ouro na …

Dias de aulas mais longos, férias mais curtas e cinco períodos. Na Inglaterra, já se equacionam formas de recuperar o tempo perdido

Há três medidas em cima de mesa que podem vir a ser adotadas para combater os atrasos na aprendizagem dos alunos. Na Inglaterra, as escolas reabrem para aulas presenciais esta segunda-feira, mas já se pensa …

Índia abre centro de bem-estar para hóspedes abraçarem vacas e "esquecerem todos os problemas"

Animais de conforto e apoio emocional são cada vez mais populares em todo o mundo. Embora a maioria das pessoas use cães ou gatos, há também algumas escolhas mais bizarras, incluindo pavões, macacos e cobras. Os …

Abel Ferreira tentou levar jogador do Benfica para o Palmeiras

O treinador português Abel Ferreira, ao leme do comando técnico dos brasileiros do Palmeiras, pediu a contratação de Franco Cervi, que alinha pelo Benfica, mas acabou por ver a sua proposta recusada pelo jogador argentino. …

Governo aperta regras. Passageiros do Brasil ou Reino Unido têm de ter teste negativo e cumprir isolamento

Os passageiros provenientes do Brasil e do Reino Unido vão ser obrigados a apresentar um teste negativo e a cumprir 14 dias de isolamento profilático. A partir deste domingo, os passageiros provenientes do Brasil e do …

O primeiro hotel espacial mudou de nome (e deverá abrir em 2027)

Fechado em casa a sonhar com a próxima viagem? Esqueça as praias paradisíacas ou as grandes metrópoles. As férias do futuro podem vir a ser no Espaço. Tudo começou em 2019, quando a empresa californiana Gateway …

Testes rápidos esgotam na Alemanha no primeiro dia em que são postos à venda

O processo de vacinação na Alemanha continua lento. O Governo está a contar com a realização em massa de testes rápidos de antigénio para iniciar um plano de desconfinamento progressivo. As principais cadeias de supermercados …

Rio avisou autarcas que podem ser postos "para o lado" se se portarem "menos bem"

O líder do PSD diz não entender o mal-estar de alguns autarcas com o anúncio dos candidatos às eleições locais. Este sábado, no discurso de encerramento da 5.ª Academia de Formação Política para Mulheres do …

Movimento “Black Lives Matter” fez diminuir mortes causadas por polícias

Desde que os protestos de Black Lives Matter começaram a ganhar destaque, após a morte de Michael Brown em 2014, no Missouri, o movimento espalhou-se por centenas de cidades em todos os estados dos EUA …