95 mil empresas pediram lay-off. Uma “parte significativa” foi rejeitada

Manuel de Almeida / Lusa

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social revelou que uma “parte significativa” das empresas que pediram para entrar no regime de lay-off simplificado foi rejeitada por certos “erros”.

Numa entrevista à TSF, Ana Mendes Godinho, a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, falou sobre vários temas relacionados com a pandemia de covid-19, nomeadamente as empresas em lay-off e o crescimento do desemprego.

Até à tarde desta segunda-feira, o Governo tinha recebido pedidos de lay-off simplificado de 95 mil empresas, que empregam um total de um milhão e 200 mil trabalhadores (embora isso não signifique que tenham sido todos abrangidos pela medida).

À TSF, a ministra sublinhou que os serviços não estão a aceitar, “de cruz”, os pedidos feitos por todas as empresas e que “a Segurança Social não está a fazer um pagamento automático sem verificação”.

“Aliás, destes primeiros que estão a ser processados, já há uma parte significativa em que não foi feito o deferimento“, disse a governante, justificando esta situação com “erros” como a “falta de elementos preenchidos”, a “duplicação de requerimentos” ou “a não junção da certificação por parte do contabilista certificado”.

Questionada sobre se as empresas poderão ter de devolver o dinheiro, caso se verifique, num momento posterior, que os apoios recebidos foram indevidos, a ministra disse que essa é uma situação que está prevista pelo Governo.

Mendes Godinho disse ainda que, neste momento, estão no terreno 200 inspetores da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT), sendo que o seu trabalho cobriu 1374 empresas, abrangendo um universo de 58 mil trabalhadores.

Pagamentos aos trabalhadores independentes

Uma das questões abordadas na entrevista foi também os trabalhadores independentes que, com a progressão da crise sanitária, se viram, de um momento para o outro, praticamente sem trabalho e sem qualquer rendimento.

170 mil trabalhadores solicitaram o apoio do Estado, que será de 292 euros. A ministra explica que isto se deve ao facto de o diploma só ter entrado em vigor no dia 13 de março. Ou seja, num mês integral, o apoio máximo é de 435 euros.

“O valor é um proporcional relativamente aos dias em que a medida esteve em vigor em março, e a medida foi desenhada no sentido de garantir um IAS (Em 2020 o Indexante dos Apoios Sociais, IAS, foi fixado nos € 438,81, nos termos da Portaria n.º 27/2020, de 31 de janeiro), mas esse valor já foi revisto porque já fizemos uma alteração à medida para criar dois escalões, de modo a diferenciar aquilo que é a carreira contributiva de cada pessoa”, sublinhou a a governante.

Este apoio extraordinário começa a ser pago esta terça-feira, confirmou a agência Lusa junto de fonte oficial do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

Mendes Godinho disse ainda que o Governo está “ainda a fazer o levantamento de situações que possam estar a descoberto”. Um dos objetivos é trazer para dentro do sistema, nomeadamente com um plano de pagamentos, pessoas que não estejam na economia formal, “para não estarem a descoberto nestas situações”.

Como as dúvidas sobre todos estes processos são muitas, o que é expectável, uma vez que são “medidas novas para as quais ninguém estava preparado”, a ministra disse também que estão a ser preparadas “sessões de esclarecimento online, em que os próprios serviços estarão à disposição das pessoas para esclarecer as dúvidas online através de sessões em videoconferência, para chegar cada vez mais às pessoas e clarificando as dúvidas que têm surgido.”

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

"Nenhuma era apenas um número". NYT dedica toda a primeira página a mil vítimas da pandemia

Mil nomes de pessoas numa primeira página. O jornal norte-americano The New York Times dedicou a primeira página da edição deste domingo a mil vítimas mortais da pandemia de covid-19, para assinalar a iminente passagem …

A economia é a vítima colateral da estratégia singular da Suécia

A Suécia deixou nas mãos dos cidadãos a responsabilidade pela sua saúde e a abordagem relaxada do país em relação à pandemia de covid-19 trouxe resultados negativos. O Governo sueco não impôs um confinamento à população …

Polícia de Hong Kong detém 180 manifestantes. E elogia lei da segurança nacional

A polícia de Hong Kong elogiou a lei da segurança nacional chinesa, horas depois de ter detido pelo menos 180 manifestantes que protestaram, este domingo, contra a legislação anunciada por Pequim. O comissário da polícia, Tang Ping-keung, …

Pinto da Costa recandidata-se a "pensar nas dificuldades do presente"

Pinto da Costa admitiu, este domingo, no lançamento do site oficial da recandidatura à presidência do FC Porto, que vai a eleições "a pensar nas dificuldades tremendas do presente". No site oficial da sua candidatura, Pinto …

Abraços e apertos de mão. Bolsonaro junta-se a manifestação sem distanciamento social

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, participou, este domingo, em mais uma manifestação sem respeitar as regras de distanciamento social. A manifestação decorrer na Praça dos Três Poderes, em Brasília. De acordo com o jornal Público, …

"Relativamente rápido". Centeno acredita que países europeus vão recuperar da crise até ao fim de 2022

O ministro das Finanças português e presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, acredita que a União Europeia vai conseguir ultrapassar a crise económica provocada pela pandemia de covid-19 de forma "relativamente rápida". Em entrevista ao jornal alemão …

Florentino congelado e Jota (e mais dois) na porta de saída. Mercado já mexe na Luz

Apesar da pandemia, que paralisou quase todas as competições europeias e que deverá atrasar a janela de transferência no futebol, o mercado já mexe na Luz. A imprensa desportiva dá conta nesta segunda-feira que Florentino …

Cova da Piedade abandona direção da Liga e convida Proença a demitir-se

O Cova da Piedade juntou-se ao Benfica na decisão de abandonar a direção da Liga de clubes e convidou Pedro Proença a demitir-se da presidência do organismo. Em comunicado, o Cova da Piedade justifica a decisão …

Milhares foram a banhos este domingo. Só nas praias da Caparica estiveram mais de 180 mil pessoas

As elevadas temperaturas que se fizeram sentir neste domingo levaram milhares de portugueses à praias. Só na Costa da Caparica, no concelho de Almada, mais de 180 mil pessoas foram a banhos. Entre as 9 e …

"Há outras prioridades". Ana Gomes está a refletir sem "pressa" sobre eventual candidatura a Belém

No espaço de comentário da SIC Notícias, a ex-eurodeputada Ana Gomes disse que ainda está a "refletir" sobre uma eventual candidatura à Presidência da República. Ana Gomes ainda não tomou uma decisão sobre uma possível candidatura …