Kim Jong-un dá mais poderes à irmã mais nova

(h) KCNA

Kim Jong-un inspecciona uma empresa de defesa em Kangwon. À esquerda, a irmã mais nova, Kim Yo-jong

A irmã mais nova do líder norte-coreano, Kim Yo-jong, foi eleita membro suplente do politburo do Partido dos Trabalhadores da Coreia, informou a Agência Telegráfica Central da Coreia, KCNA.

Num discurso aos membros do Comité Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte, este sábado, Kim Jong-un lançou as suas tradicionais ameaças aos Estados Unidos e anunciou mudanças na estrutura de comando do país.

O líder norte-coreano deixou mais uma vez claro que a família Kim é quem manda na Coreia do Norte, e decidiu que a irmã mais nova, Kim Yo-jong, vai substituir como membro permanente do Politburo a tia de ambos Kim Kyong Hee, figura influente do governo do pai de Jong-un, Kim Jong-il. A família Kim dirige o país desde 1948.

Kim Yo-jong, de 30 anos, estudou numa escola suíça, tal como o irmão, Kim Jong-un. Em 2014, foi eleita para o Parlamento da Coreia do Norte, e em maio de 2016 entrou para o Comité Central do partido no poder. A par de Ri Sol-ju, a mulher do líder norte-coreano, é uma das mulheres mais poderosas do seu país.

“Isto mostra que o estatuto de Yo-jong é muito mais importante do que se pensava antes, e é uma consolidação adicional do poder da família Kim Jong-un”, diz Michael Madden, especialista em Coreia do Norte da Universidade John Hopkins, citado pelo jornal britânico The Guardian.

Pouco se sabe sobre a irmã do actual ditador. Recentemente, foi incluída numa lista de figuras do regime alvo de sanções internacionais por suspeita de ter cometido “graves abusos contra os direitos humanos”.

Yo-jong é vista frequentemente com o irmão e já foi apontada como vice-diretora do departamento de propaganda do país, e responsável por tratar da imagem pública do ditador.

Segundo Michael Madden, Kim Yo-jong é uma das “confidentes mais próximas” do líder norte-coreano, mas dada a natureza patriarcal da cultura política da Coreia do Norte,  nunca foi considerada como potencial sucessora”.

Em 2014, Kim Jong-un desapareceu durante semanas, supostamente devido a problemas de saúde. A imprensa especulou então se Yo-jong poderia assumir o governo do país, e durante esse período terá mesmo assegurado algumas das funções do irmão.

“Como uma das assessoras próximas de seu irmão, Yo-jong teve funções administrativas adicionais – recebendo relatórios, informando Jong-un, encaminhando as suas instruções, convocando altos funcionários”, explicou Madden.

A ascensão de Kim Yo-jong a membro suplente do politburo ocorreu na reunião plenária do comité central que teve lugar em Pyongyang a 7 de outubro, em vésperas do aniversário do Partido dos Trabalhadores da Coreia, no dia 10 de outubro.

Durante a sessão plenária, Choe Ryong-hae, de 67 anos, vice-presidente do partido e um dos assistentes mais próximos do actual líder, foi eleito membro da poderosa Comissão Militar Central.

PARTILHAR

RESPONDER

Ana Rita Bessa renuncia ao lugar de deputada do CDS

Ana Rita Bessa renunciou ao lugar de deputada do CDS-PP, anunciou a própria, numa carta enviada ao líder do partido, Francisco Rodrigues dos Santos. A sua substituição já está a ser tratada pelo líder parlamentar, Telmo …

Vitória em Lisboa dá novo fôlego a Rio. Rangel mantém tudo em aberto

Os resultados eleitorais deste domingo, e sobretudo a vitória de Carlos Moedas em Lisboa, deram a Rui Rio novo fôlego enquanto líder e mais margem de manobra para lidar com os rivais internos. Os resultados das …

Sporting tenta redenção em Dortmund, FC Porto recebe carrasco Liverpool

Sporting e FC Porto têm hoje duelos de elevado grau de dificuldade na segunda jornada da Liga dos Campeões de futebol, com os ‘leões’ a viajarem até Dortmund e os ‘dragões’ a receberem o Liverpool. Na …

Sem sucesso na Europa, Olunga é o diamante de Luís Castro (e leva sete golos em dois jogos)

Com uma passagem sem sucesso pelo Girona, Michael Olunga é um marcador prolífico na Ásia, onde é treinado por Luís Castro e onde leva sete golos em dois jogos. O jogo entre o Al-Duhail e o …

Nuno Freitas demite-se da presidência da CP

Nuno Freitas irá deixar o cargo de presidente da CP a 1 de outubro, sexta-feira. O engenheiro, que terminava o mandato dentro de três meses, pediu à tutela para sair mais cedo da empresa por …

Operação Marquês. MP entrega recurso, mas Sócrates diz que o prazo "excepcionalérrimo" já acabou

O prazo para o MP avançar com o recurso acabou no dia 23, mas os procuradores entregaram os documentos esta terça-feira, nos três dias úteis adicionais que geralmente são concedidos. No entanto, a defesa de …

Chegou ao fim a "missão espinhosa coroada de sucesso" da task force

A task force responsável pelo plano de vacinação contra a covid-19 confirmou, esta terça-feira, o fim da missão no contexto da pandemia e a transição para um núcleo de coordenação. Tal como tinha sido avançado pelo …

Pizzi nunca jogou tão pouco como esta época

Nunca Pizzi jogou tão pouco como esta temporada ao serviço do SL Benfica. O médio era uma das peças mais importantes do plantel, mas tem vindo a perder relevância. "Ele não tem entrado tanto de início, …

Marcelo recusa crises políticas e defende discussão de reforma do Estado até às legislativas de 2023

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu esta segunda-feira que o país deve manter-se livre de crises políticas até 2023, mas considera difícil deixar de se fazer uma discussão sobre a reforma do …

Arqueólogos encontram o primeiro geoglifo do mundo em forma de touro

Um geoglifo em forma de touro foi encontrado num sítio arqueológico localizado no sul da Sibéria, informou o Instituto de História e Cultura Material da Academia de Ciências da Rússia. Apesar do touro ser um símbolo …