Time elege Khashoggi e outros jornalistas “guardiões da verdade” como personalidades do ano

(h) Time Magazine / EPA

O jornalista saudita Jamal Khashoggi, assassinado a 2 de outubro deste ano no consulado da Arábia Saudita em Istambul, é uma das personalidades do ano eleitas pela revista norte-americana Time.

O colunista do Washington Post, voz crítica do governo saudita, divide a distinção com outros profissionais da comunicação social que colocaram a sua vida em risco em prol da verdade. Para a Time, estes são os “guardiões da verdade“.

A publicação distinguiu a filipina Maria Ressa, perseguida pelo regime do Presidente filipino Rodrigo Duterte, e dois jornalistas da agência Reuters condenados a sete anos de prisão por terem noticiado a morte das minorias rohingya, Kyaw Soe Oo e Wa Lone, de 28 anos e 32 anos, respetivamente.

A revista Time reconheceu ainda o trabalho do jornal local Capital Gazette, de Annapolis, localizado no estado norte-americano de Maryland, cuja redação foi atacada a 28 de junho deste ano, fazendo cinco vítimas mortais.

“A atualidade está a chamar-nos a atenção para muitos jornalistas que têm uma coisa em comum: foram alvos devido seu trabalho. Para eles, perseguir a verdade significa prisão e assédio. Em alguns casos, significou a morte”, pode ler-se nesta edição da revista.

Ed Felsenthal, editor da publicação, frisa que estas personalidades foram eleitas por “terem enfrentado grandes riscos na busca pela verdade, pela imperfeita mas essencial procura de factos que são centrais para o discurso civil, por falarem e por divulgarem”, escreveu na sua conta pessoal no Twitter.

“Como todos os dons humanos, a coragem chega a nós em quantidades e em momentos diferentes”, acrescentou ainda Felsenthal. “Este ano reconhecemos quatro jornalistas e uma empresa jornalística que pagaram um preço terrível por enfrentar o desafio deste momento”, apontou.

A Time designa desde 1927 a “personalidade do ano”, ilustrando a capa da edição final de ano da revista como a figura escolhida. A lista de finalistas anunciada nesta segunda-feira incluía o vencedor de 2016, o Presidente norte-americano, Donald Trump, as famílias separadas na fronteira dos EUA, o Presidente russo, Vladimir Putin, o procurador especial dos Estados Unidos, Robert Mueller.

Na corrida estavam também os ativistas do movimento March For Our Lives (Marcha pelas Nossas Vidas), a duquesa de Sussex Meghan Markle, o líder da Coreia do Sul, Moon Jae-in, o realizador do filme da Marvel Black Panther Ryan Coogler e Christine Blasey Ford, uma das mulheres que testemunhou contra o juiz Brett Kavanaugh por tentativa de violação, que à data era o juiz nomeado para o Supremo Tribunal dos EUA.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Ex-aliada de Bolsonaro denuncia grupo difusor de notícias falsas ligado ao Presidente

A deputada brasileira Joice Hasselmann, ex-líder do Governo de Jair Bolsonaro no congresso, denunciou na quarta-feira a atuação de um grupo difusor de "fake news" (notícias falsas) ligado ao atual Presidente, Jair Bolsonaro, e que …

Banco BiG: EUA e China vão chegar a acordo, mas não será duradouro

No "Outlook" para 2020, os analistas do banco BiG defendem que será improvável que Estados Unidos e China cheguem a um consenso suficiente para reverter as taxas aduaneiras impostas. De acordo com os analistas do banco …

Alemanha expulsa dois diplomatas russos. Rússia vai tomar medidas

Dois diplomatas russos, acusados pelo Ministério Público alemão de falta de cooperação na investigação de um homicídio, foram expulsos da Alemanha. A Rússia já reagiu e avisou que tomará medidas. Esta quarta-feira, a Alemanha expulsou "com …

Segurança Social demora quase cinco meses a pagar pensões

Em 2018, os beneficiários da Segurança Social tiveram de esperar, em média, 147 dias - cerca de cinco meses -, entre o dia que se aposentaram e o momento que começaram a receber a pensão …

Empresas fechadas e 28 mil despedimentos. Setor têxtil pode atravessar crise

Até 2025, a indústria têxtil em Portugal pode ver um terço das empresas a fecharem e 28 mil trabalhadores a serem despedidos. Este é o pior cenário equacionado no setor nos próximos anos. O setor da …

Ministério Público arquiva queixa de Aguiar-Branco contra Ana Gomes por difamação

Aguiar Branco tinha levantado um processo de difamação a Ana Gomes por declarações sobre alegadas ligações entre o seu escritório de advogados e o grupo Martifer. O Ministério Público (MP) arquivou a queixa apresentada pelo ex-ministro …

66 louvores a funcionários. Centeno é o ministro mais "agradecido" de todo o Governo

Mário Centeno e os seus secretários de Estado publicaram em Diário da República 66 louvores. O seu gabinete garante que não há qualquer significado político associado - nem mesmo uma despedida anunciada. O louvor é dado …

Os glaciares da Nova Zelândia estão a mudar de cor

À medida que o Hemisfério Sul entra no verão, acontece uma temporada catastrófica de incêndios florestais na costa leste da Austrália. Há casas destruídas, coalas a morrer e um fumo espesso que cobre o estado …

Não se irrite. Fisco vai comunicar de forma mais clara

A Autoridade Tributária e Aduaneira vai lançar um serviço de apoio e defesa ao contribuinte que usará uma linguagem mais simples e clara. A alteração é inspirada num modelo britânico. A Autoridade Tributária e Aduaneira vai …

Juiz Rui Rangel justificou ganhos com direitos de autor de programa televisivo

O juiz afirmou, perante o plenário do Conselho Superior da Magistratura, que os ganhos fora da magistratura correspondiam a direitos de autor de um programa na televisão. O juiz Rui Rangel, que foi demitido da magistratura esta …