Time elege Khashoggi e outros jornalistas “guardiões da verdade” como personalidades do ano

(h) Time Magazine / EPA

O jornalista saudita Jamal Khashoggi, assassinado a 2 de outubro deste ano no consulado da Arábia Saudita em Istambul, é uma das personalidades do ano eleitas pela revista norte-americana Time.

O colunista do Washington Post, voz crítica do governo saudita, divide a distinção com outros profissionais da comunicação social que colocaram a sua vida em risco em prol da verdade. Para a Time, estes são os “guardiões da verdade“.

A publicação distinguiu a filipina Maria Ressa, perseguida pelo regime do Presidente filipino Rodrigo Duterte, e dois jornalistas da agência Reuters condenados a sete anos de prisão por terem noticiado a morte das minorias rohingya, Kyaw Soe Oo e Wa Lone, de 28 anos e 32 anos, respetivamente.

A revista Time reconheceu ainda o trabalho do jornal local Capital Gazette, de Annapolis, localizado no estado norte-americano de Maryland, cuja redação foi atacada a 28 de junho deste ano, fazendo cinco vítimas mortais.

“A atualidade está a chamar-nos a atenção para muitos jornalistas que têm uma coisa em comum: foram alvos devido seu trabalho. Para eles, perseguir a verdade significa prisão e assédio. Em alguns casos, significou a morte”, pode ler-se nesta edição da revista.

Ed Felsenthal, editor da publicação, frisa que estas personalidades foram eleitas por “terem enfrentado grandes riscos na busca pela verdade, pela imperfeita mas essencial procura de factos que são centrais para o discurso civil, por falarem e por divulgarem”, escreveu na sua conta pessoal no Twitter.

“Como todos os dons humanos, a coragem chega a nós em quantidades e em momentos diferentes”, acrescentou ainda Felsenthal. “Este ano reconhecemos quatro jornalistas e uma empresa jornalística que pagaram um preço terrível por enfrentar o desafio deste momento”, apontou.

A Time designa desde 1927 a “personalidade do ano”, ilustrando a capa da edição final de ano da revista como a figura escolhida. A lista de finalistas anunciada nesta segunda-feira incluía o vencedor de 2016, o Presidente norte-americano, Donald Trump, as famílias separadas na fronteira dos EUA, o Presidente russo, Vladimir Putin, o procurador especial dos Estados Unidos, Robert Mueller.

Na corrida estavam também os ativistas do movimento March For Our Lives (Marcha pelas Nossas Vidas), a duquesa de Sussex Meghan Markle, o líder da Coreia do Sul, Moon Jae-in, o realizador do filme da Marvel Black Panther Ryan Coogler e Christine Blasey Ford, uma das mulheres que testemunhou contra o juiz Brett Kavanaugh por tentativa de violação, que à data era o juiz nomeado para o Supremo Tribunal dos EUA.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Huawei afirma que a tecnologia 6G vai estar disponível daqui a 10 anos

O CEO da Huawei, Ren Zhengfei, assinalou, durante uma entrevista à CNBC, que a sua empresa está a trabalhar em redes móveis 6G, que estarão completamente desenvolvidas daqui a 10 anos.   "Trabalhámos em 5G e 6G …

Nazismo e comunismo classificados em pé de igualdade pelo Parlamento Europeu

No passado dia 19 de setembro, a União Europeia colocou comunismo e nazismo em pé de igualdade, depois de aprovar no Parlamento Europeu uma resolução condenando ambos os regimes por terem cometido "genocídios e deportações …

Conselho da Europa teme que polícia de Malta tenha “recusado provas” no caso da jornalista assassinada

Daphne Galizia era jornalista, acompanhava casos de corrupção no país e foi assassinada há dois anos. Pieter Omtzigt, relator do Conselho da Europa responsável pelo caso, diz que a abordagem da polícia e dos …

Itália quer mudar sede da final da Liga dos Campeões

A Itália quer que a final da Liga dos Campeões deste ano, marcada para o Estádio Olímpico Atatürk Olympic, mude de sede. Os últimos dias não têm sido fáceis para a UEFA. Depois dos incidentes racistas …

CNN coloca broa portuguesa entre os 50 melhores pães do mundo

A propósito das celebrações do Dia Mundial do Pão, que se celebra esta quarta-feira, a CNN fez uma lista com os 50 melhores pães do mundo e um deles é a broa portuguesa. A broa conhecida …

CP lança nova campanha: Lisboa-Porto por cinco euros e mais descontos até 80%

Há 10.300 bilhetes a custos muito reduzidos, anunciou a CP – Comboios de Portugal esta terça-feira. A nova campanha garante viagens nos comboios de longo curso Alfa Pendular e Intercidades “com 80% de desconto”, abrangendo …

"Níveis recorde". Glaciares suíços perderam 10% do seu volume nos últimos cinco anos

Os glaciares suíços perderam 10% do volume nos últimos cinco anos, a maior redução em cem anos, alertou esta terça-feira a Academia Suíça das Ciências. A Academia baseia-se nas medições feitas pelos peritos do painel intergovernamental …

Caso BPN. Relação condena dois dos absolvidos e agrava penas a outros dois

O Tribunal da Relação de Lisboa condenou esta quarta-feira dois dos três arguidos absolvidos no processo principal da falência do BPN, Ricardo Oliveira e Filipe Nascimento, e agravou as penas a dois dos 12 arguidos …

Operação Éter. Hermínio Loureiro entre as dezenas de autarcas arguidos

Hermínio Loureiro, ex-presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis, está entre as dezenas de atuais e antigos autarcas que foram constituídos arguidos no âmbito da Operação Éter. Este processo levou à prisão preventiva do antigo presidente …

Proteção Civil quer que bombeiros voltem a ser obrigados a usar cinto de segurança

A estrada mata mais bombeiros do que os incêndios. Por isso, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil criou um grupo específico para analisar o problema. Rui Ângelo, chefe da Divisão de Segurança, Saúde e …