Khashoggi. ONU diz que há “provas credíveis” contra príncipe saudita

Um relatório das Nações Unidas (ONU) sugere que o príncipe saudita deveria ser investigado por alegadas implicações na morte do jornalista Jamal Khashoggi por existirem “provas credíveis” do seu envolvimento.

O documento, esta quarta-feira divulgado e citado pelo jornal norte-americano The New York Times, investigou os contornos da morte do repórter, voz crítica do Governo saudita.

A autora do documento, a especialista em direitos humanos Agnes Callamard, afirma que há indícios de que este “crime internacional” contou com a colaboração não só do príncipe saudita, mas também de altos oficiais da Arábia Saudita.

“O jornalista Jamal Khashoggi foi vítima de uma execução deliberada e premeditada, um assassinato extrajudicial pelo qual o Estado da Arábia Saudita é responsável, aos olhos da lei internacional dos Direitos Humanos”, frisou, citada pela agência Reuters.

O documento sugere aos órgãos da ONU e ao Secretário-Geral António Guterres que “exijam” uma investigação criminal adicional. Callamard frisa a “extrema sensibilidade” de considerar a responsabilidade criminal do príncipe herdeiro, bem como de Saud Alqahtani, um conselheiro sénior da corte real saudita que não foi acusado.

“Nenhuma conclusão é feita quanto à culpa” destas duas pessoas, escreveu a especialista, dando conta que a “única conclusão é de que há provas credíveis que merecem mais investigações”.

De acordo com a Reuters, Riad, que recebeu o relatório de 100 páginas antes da sua divulgação ainda não reagiu às acusações. Até então, o reino tem negado todas as acusações de qualquer envolvimento de MBS no crime.

Khashoggi, que escrevia para o diário norte-americano The Washington Post, foi morto a 2 de outubro dentro do consulado da Arábia Saudita em Istambul.

A Turquia afirma que o jornalista foi assassinado por uma equipa de 15 sauditas, e o seu corpo não foi, até agora, encontrado. O seu assassínio mergulhou a Arábia Saudita numa grave crise diplomática e manchou a reputação do príncipe herdeiro, Mohammed bin Salman, que é acusado por responsáveis norte-americanos e turcos de ter ordenado a morte do jornalista. Riad imputou este homicídio a elementos “descontrolados”.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

    • “U.N. Elects Saudi Arabia to Women’s Rights Commission”
      “The kingdom is now one of 45 countries sitting on a panel “promoting women’s rights, documenting the reality of women’s lives throughout the world, and shaping global standards on gender equality and the empowerment of women,” according to the UN.”
      Hahahahaaaaa… esta é mesmo o cúmulo da hipocrisia!!
      .
      “Assuntos internos”?!
      Foram à Turquia matar e esquartejar uma pessoa (que nem sequer fez NADA de condenável)!…

RESPONDER

China. Cientistas testam vacina contra a SIDA em seres humanos

Um grupo de cientistas chineses vai testar uma vacina "duradoura" contra o vírus da sida, em 160 voluntários, na primeira vez que uma vacina deste género atinge a segunda fase de testes, segundo a imprensa …

Empresa de Sérgio Ramos multada em 250 mil euros por cortar dezenas de árvores ilegalmente

A cidade de Alcobendas, em Espanha, decidiu em sessão plenária extraordinária multar a empresa Aguileña de Inversiones SA, veiculada ao futebolista Sérgio Ramos, em 250.000 euros devido ao abate ilegal de dezenas de árvores. Segundo escreve a …

Postal enviado de Hong Kong em 1993 chegou aos Estados Unidos esta semana

Uma norte-americano recebeu, esta semana, um postal oriundo de Hong Kong e datado de 1993 em perfeitas condições de preservação. Agora, falta encontrar os verdadeiros destinatários. Tal como conta a emissora norte-americana CNN, a mulher, Kim …

Além de programas e subscritores, Netflix está a perder (sobretudo) confiança

A Netflix apresentou, neste segundo semestre do ano, um crescimento global aquém das expectativas e, pela primeira vez, assistiu a uma perda de subscritores naquele que é o seu principal mercado. Estes resultados não agradaram …

Criança descobre fóssil de crocodilo gigante pré-histórico que habitou Amazónia

O rapaz de onze anos estava a pescar com o pai, nas margens brasileiras do rio Acre, quando descobriu a mandíbula de um crocodilo gigante pré-histórico que habitou a Amazónia há oito milhões de anos. Uma …

Protestos, detidos e estado de emergência. Um super-telescópio está a agitar o Havai

Centenas de manifestantes estão reunidos, na base da montanha Mauna Kea, no Havai, para contestar a construção no seu pico de um super-telescópio, avaliado em mil milhões de dólares. Segundo o Washington Post, os anciãos havaianos, conhecidos …

A Brienne de A Guerra dos Tronos propôs-se a um Emmy. E conseguiu a nomeação

A atriz Gwendoline Christie, que interpreta a cavaleira Brienne of Tarth em A Guerra dos Tronos, propôs-se a um Emmy depois de a produtora HBO não a ter indicado para os maiores prémios da televisão. Christie …

Espiões nos recreios das escolas para ver se as crianças falavam Catalão

O Governo regional da Catalunha autorizou que elementos de uma organização não governamental se introduzissem nos recreios das escolas para aferirem se as crianças e os professores falavam Catalão ou Espanhol. A iniciativa foi levada a …

Bill Gates já não é o segundo homem mais rico do mundo

O fundador da Microsoft, Bill Gates, já não é o segundo homem mais rico do mundo. Segundo o ranking elaborado pela Bloomberg, o empresário foi destronado pelo francês Bernard Arnaut, dono da empresa de artigos …

Passageira tenta abrir porta do avião em pleno voo e obriga piloto a aterrar de emergência

Uma passageira que se comportou de forma agressiva e descontrolada durante um voo que seguia de Londres para a Turquia obrigou o piloto a regressar ao aeroporto de Stansted, escoltado por dois jatos militares. O incidente …