Juristas acusam juíza do caso Bárbara Guimarães vs Carrilho de preconceito

Move Notícias

Manuel Maria Carrilho e Bárbara Guimarães

O julgamento em que Manuel Maria Carrilho é acusado de violência doméstica contra Bárbara Guimarães está envolto em polémica, desta vez por causa de declarações da juíza do caso, Joana Ferrer.

A forma como a magistrada se dirigiu à apresentadora durante a primeira audiência do julgamento indignou a Associação Portuguesa de Mulheres Juristas (APMJ), que manifesta “preocupação” pela forma como Joana Ferrer tratou uma pretensa vítima de violência doméstica.

Em causa está a reacção da juíza depois de a procuradora do Ministério Público ter dito a Bárbara Guimarães que não precisava de “se justificar ao tribunal”, por não ter apresentado as denúncias contra o ex-marido mais cedo, e que “ninguém a pode censurar”.

Joana Ferrer tentou vincar precisamente o contrário.

“A senhora procuradora diz que não tem de se sentir censurada. Pois eu censuro-a!” Terá dito a juíza, conforme cita o Público, constatando que ainda lhe causa “alguma impressão a atitude de algumas mulheres [vítimas de violência, algumas das quais] acabam mortas”.

Durante a sessão, a juíza dirigiu-se sempre à apresentadora de televisão como “Bárbara”, enquanto tratou sempre Manuel Maria Carrilho como “professor”.

“Confesso que estive a ver fotografias do vosso casamento. Parece que o professor Carrilho foi um homem, até ao nascimento da Carlota [a segunda filha do casal], e depois passou a ser um monstro. O ser humano não muda assim“, terá ainda considerado Joana Ferrer, conforme transcrição do jornal.

Quando a apresentadora alegou o argumento da “vergonha” para explicar não ter ido ao hospital, a juíza terá notado “tenha paciência, esse argumento é fraquinho”, segundo citação do Diário de Notícias.

“Ó Bárbara, causa-me nervoso ver mulheres informadas a reagirem assim. Se tinha fundamento, devia ter feito queixa”, afirmou a juíza, conforme o DN.

Estas palavras levam a APMJ a “expressar publicamente a sua preocupação pelo que estas revelam sobre a persistência de pré-juízos desconformes com o legalmente estipulado sobre o modo de agir com vítimas de violência doméstica”.

Daniel Cotrim, da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), explica ao Diário de Notícias que, “a partir do momento em que um operador que pertence ao sistema tem uma atitude preconceituosa, está de alguma forma a fazer com que a vítima seja de novo vitimada, ou alvo de vitimação secundária”.

“Há muito que a APAV defende que a formação para violência doméstica seja obrigatória para futuros magistrados“, diz ainda Daniel Cotrim.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

"Tofu nunca causou uma pandemia", publica PETA em outdoors

A organização de direitos dos animais PETA está a incentivar os norte-americanos a experimentar tofu, através de anúncios em 'outdoors' nos Estados Unidos (EUA) onde defendem que o produto de soja "nunca causou uma pandemia". A …

Portugueses estão menos preocupados com a pandemia, mas apreensivos com a economia

O grau de preocupação com a pandemia diminuiu de 80,9% durante o estado de emergência para 76,2% no estado de calamidade, mas os portugueses estão mais alerta quanto ao impacto na economia, conclui um inquérito …

Nova morte, saqueamentos e protestos. Minneapolis vive caos após homicídio de George Floyd

Um homem foi encontrado morto a tiro, na madrugada de hoje, suspeito de ter sido vítima dos protestos, em Minneapolis, contra a morte de um homem negro sob custódia policial. Durante a noite de quarta-feira, milhares …

Filho de Deeney tem problemas respiratórios. Jogador foi alvo de abusos por recusar treinar

O futebolista Troy Deeney, capitão do Watford, revelou que tem sido alvo de abusos e comentários depreciativos, por ter recusado voltar aos treinos, face aos problemas respiratórios do seu filho. “Vi comentários em relação ao meu …

Parlamento aprova alargamento de apoios a todos os sócios-gerentes afetados pela pandemia

O parlamento aprovou hoje, em votação final global, um texto final que alarga os apoios no âmbito do `layoff´ aos sócios-gerentes das micro e pequenas empresas afetadas pela pandemia covid-19, independentemente do volume de faturação. Com …

Pandemia de covid-19 alimenta corrupção na América Latina

A propagação da Covid-19 na América Latina está a alimentar a corrupção nos vários países que a integram, que vai desde a inflação dos preços a situações de aproveitamento económico e de ligações entre políticos …

Mais de 500 católicos portugueses contra proibição de comunhão na boca

Mais de 500 católicos portugueses, entre leigos e sacerdotes, apelaram à Conferência Episcopal Portuguesa para revogar a proibição de os fiéis receberem a comunhão na boca, por causa da pandemia de covid-19, informou na quarta-feira …

Adeptos recusam devolução dos bilhetes. Bayern distribui dinheiro por clubes amadores

Os adeptos do Bayern renunciaram ao direito de serem reembolsados pelos bilhetes comprados para os jogos até ao final da temporada. O clube decidiu distribuir o dinheiro pelos emblemas amadores da região da Baviera. Tal como …

Trabalhadores acusam TAP de pagar abaixo do salário mínimo a tripulantes em lay-off

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) acusou hoje a TAP de não estar a pagar o previsto na lei do ‘lay-off’, indicando vários casos em que a remuneração é inferior …

Tesla baixa preço de quase todos os modelos nos Estados Unidos

A empresa de carros elétricos Tesla baixou o preço dos Modelos 3, S e X no mercado norte-americano, visando estimular as vendas que estão em declínio durante a pandemia, avança a agência Reuters. O semanário …