Juristas acusam juíza do caso Bárbara Guimarães vs Carrilho de preconceito

Move Notícias

Manuel Maria Carrilho e Bárbara Guimarães

O julgamento em que Manuel Maria Carrilho é acusado de violência doméstica contra Bárbara Guimarães está envolto em polémica, desta vez por causa de declarações da juíza do caso, Joana Ferrer.

A forma como a magistrada se dirigiu à apresentadora durante a primeira audiência do julgamento indignou a Associação Portuguesa de Mulheres Juristas (APMJ), que manifesta “preocupação” pela forma como Joana Ferrer tratou uma pretensa vítima de violência doméstica.

Em causa está a reacção da juíza depois de a procuradora do Ministério Público ter dito a Bárbara Guimarães que não precisava de “se justificar ao tribunal”, por não ter apresentado as denúncias contra o ex-marido mais cedo, e que “ninguém a pode censurar”.

Joana Ferrer tentou vincar precisamente o contrário.

“A senhora procuradora diz que não tem de se sentir censurada. Pois eu censuro-a!” Terá dito a juíza, conforme cita o Público, constatando que ainda lhe causa “alguma impressão a atitude de algumas mulheres [vítimas de violência, algumas das quais] acabam mortas”.

Durante a sessão, a juíza dirigiu-se sempre à apresentadora de televisão como “Bárbara”, enquanto tratou sempre Manuel Maria Carrilho como “professor”.

“Confesso que estive a ver fotografias do vosso casamento. Parece que o professor Carrilho foi um homem, até ao nascimento da Carlota [a segunda filha do casal], e depois passou a ser um monstro. O ser humano não muda assim“, terá ainda considerado Joana Ferrer, conforme transcrição do jornal.

Quando a apresentadora alegou o argumento da “vergonha” para explicar não ter ido ao hospital, a juíza terá notado “tenha paciência, esse argumento é fraquinho”, segundo citação do Diário de Notícias.

“Ó Bárbara, causa-me nervoso ver mulheres informadas a reagirem assim. Se tinha fundamento, devia ter feito queixa”, afirmou a juíza, conforme o DN.

Estas palavras levam a APMJ a “expressar publicamente a sua preocupação pelo que estas revelam sobre a persistência de pré-juízos desconformes com o legalmente estipulado sobre o modo de agir com vítimas de violência doméstica”.

Daniel Cotrim, da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), explica ao Diário de Notícias que, “a partir do momento em que um operador que pertence ao sistema tem uma atitude preconceituosa, está de alguma forma a fazer com que a vítima seja de novo vitimada, ou alvo de vitimação secundária”.

“Há muito que a APAV defende que a formação para violência doméstica seja obrigatória para futuros magistrados“, diz ainda Daniel Cotrim.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

O Ciclo Solar 25 vai afetar a vida na Terra (e a NASA explica como)

A cada 11 anos, o Sol inicia um novo ciclo solar, marcado por períodos de violentas erupções e explosões magnéticas. Em dezembro de 2019, teve início um novo ciclo solar. Na semana passada, a NASA e …

Criada para prevenir a guerra, a ONU enfrenta um mundo profundamente polarizado

Criada após a Segunda Guerra Mundial para evitar novos conflitos, a Organização das Nações Unidas (ONU) comemora esta segunda-feira o 75.º aniversário, num mundo polarizado que enfrenta uma pandemia, conflitos regionais, uma economia em declínio …

Mulher cai de carro em movimento enquanto grava vídeo para o Snapchat

Uma mulher, que ocupava o lugar do passageiro de um carro em movimento, caiu numa auto-estrada enquanto filmava um vídeo para a rede social Snapchat, no Reino Unido. Segundo a CNN, a mulher estava pendurada na …

Nos Estados Unidos, a venda de discos em vinil ultrapassou a de CD pela primeira vez desde 1986

Pela primeira vez desde 1986, as vendas de discos de vinil ultrapassaram as vendas de CD nos Estados Unidos em 2020. Os números foram apresentados na semana passada pela Associação Americana da Indústria de Gravação, …

Mourinho espera ganhar sem jogar

Tottenham iria defrontar o Leyton Orient mas também no Reino Unido há jogos de futebol em causa por causa do coronavírus. O encontro entre Leyton Orient e Tottenham, relativo à terceira eliminatória da Taça da Liga …

A máfia italiana tem uma nova arma de recrutamento: o TikTok

Os jovens membros da Camorra, organização criminosa aliada à máfia siciliana, estão a recorrer ao TikTok para divulgar o seu estilo de vida e recrutar novos membros. Em maio, um vídeo foi publicado no TikTok que …

Os três segredos para ter um bom sistema imunológico são gratuitos, avisa Fauci

Manter o sistema imunológico saudável é um dos fatores-chave para lidar com a covid-19, o que não implica necessariamente a toma de suplementos vitamínicos. Há uns tempos, quando confrontado com o facto de a atriz Jennifer …

Pinguim encontrado morto no Brasil com uma máscara inteira no estômago

Um espécime de pinguim-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus) foi encontrado morto numa popular praia brasileira e a autópsia ao corpo revelou que o animal tinha no seu estômago uma máscara de proteção facial N95. O animal foi …

Trump quer restabelecer sanções ao Irão. ONU rejeita apoiar posição norte-americana

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, disse que somente apoiará a restituição de sanções ao Irão, exigidas pelos Estados Unidos (EUA), se receber luz verde do Conselho de Segurança. Numa carta dirigida …

Designer holandês desenvolve "caixão vivo" feito com fibras de fungos

Um corpo humano pode demorar cerca de uma década a decompor-se dentro de um caixão. Com o Living Cocoon, o tempo é reduzido para dois ou três anos. Bob Hendrikx, biodesigner fundador da Loop, desenvolveu e …