Julgamento de ex-vice-presidente em Portugal “é uma ofensa” para Angola

Manuel de Almeida / Lusa

O presidente de Angola, João Lourenço. Ao fundo, a figura de José Eduardo dos Santos

O Presidente angolano avisou hoje que as relações com Portugal vão “depender muito” da resolução do caso em torno do ex-vice-Presidente, Manuel Vicente, com João Lourenço a classificar a atitude da Justiça portuguesa como “uma ofensa” para Angola.

“Nós não estamos a pedir que ele seja absolvido, que o processo seja arquivado, nós não somos juízes, não temos competência para dizer se o engenheiro Manuel Vicente cometeu ou não cometeu o crime de que é acusado. Isso que fique bem claro”, disse o presidente angolano.

João Lourenço falava nos jardins do Palácio Presidencial, em Luanda, na sua primeira conferência de imprensa com mais de uma centena de jornalistas de órgãos nacionais e estrangeiros, quando passam 100 dias após ter chegado à liderança no Governo.

Tal como já tinha sido feito por outros membros do Governo angolano, João Lourenço reafirmou a pretensão de ver o caso do ex-vice-Presidente julgado em Luanda, ao abrigo dos acordos judiciários entre os dois países.

“Lamentavelmente, Portugal não satisfez o nosso pedido, alegando que não confia na Justiça angolana. Nós consideramos isso uma ofensa, não aceitamos esse tipo de tratamento e por essa razão mantemos a nossa posição”, enfatizou João Lourenço.

Mas, realçou, “a intenção não é livrar o engenheiro Manuel Vicente da acusação”.

Em causa está o caso “Operação Fizz“, processo em que o ex-vice-Presidente de Angola e ex-presidente do conselho de administração da Sonangol, Manuel Vicente, é suspeito de ter corrompido, em Portugal, Orlando Figueira, quando este era procurador do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), do Ministério Público.

Este departamento investiga a criminalidade mais grave, organizada e sofisticada, designadamente os crimes de natureza económica.

“Mas que isso seja feito aqui, pela Justiça angolana, em Angola”, afirmou, salientando que o Governo angolano “não tem pressa” na resolução deste processo e escusando-se, para já, a clarificar o que poderá acontecer às relações entre os dois países caso o julgamento avance, como previsto, no Tribunal Judicial de Lisboa, a 22 de janeiro.

A bola não está do nosso lado, está do lado de Portugal”, concluiu.

Lourenço espera que Eduardo dos Santos saia

João Lourenço disse ainda que não sente crispação com o ex-chefe de Estado José Eduardo dos Santos, mas aguarda que cumpra o compromisso anteriormente assumido, de deixar a liderança do partido em 2018.

“Só a ele compete dizer se o fará, se vai cumprir com esse compromisso. Quando isso vai acontecer, só a ele compete dizer”, disse o Presidente da República, que falava nos jardins do Palácio Presidencial, em Luanda, na sua primeira conferência de imprensa com mais de uma centena de jornalistas de órgãos nacionais e estrangeiros, quando passam 100 dias após ter chegado à liderança no Governo.

Acrescentou que mantém “relações normais de trabalho” com o presidente do partido, negando qualquer bicefalia na governação em Angola, até porque “nada está acima da Constituição”, ambos trabalhando em “campos distintos” e com “cada um a cumprir o seu papel”.

Desde que assumiu o cargo de Presidente da República, João Lourenço já realizou mais de 300 nomeações, que corresponderam a várias dezenas de exonerações, incluindo da empresária Isabel dos Santos, filha de José Eduardo dos Santos, da Sonangol, e de mais de 30 oficiais generais em posições de topo na hierarquia militar, valeram-lhe a alcunha nas redes sociais: “O exonerador implacável”.

Foram “tantas quantas as necessárias”, respondeu a esse propósito o chefe de Estado.

// Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. “Governo angolano “não tem pressa” na resolução deste processo”.
    São se calhar, são estas as palavras que originaram em não confiar no julgamento por parte das entidades Portuguesas, em solo Angolano…

  2. Em Angola? Aquilo é um antro de corrupção, como pensam que a família do ex presidente ficou assim tão multimilionária? As riquezas naturais de Angola que deveriam de servir e que chegavam bem para acabar com a miséria da grande maioria da população, tem sido desviadas para o benefício dessa família, e continua.
    Como querem que Portugal ou outro país tenham confiança neles???

RESPONDER

Candidatos do CDS pagam campanha interna do seu bolso, só João Almeida sabe quanto

Os cinco candidatos à liderança do CDS-PP vão pagar do seu bolso a campanha interna e só o deputado João Almeida tem uma estimativa de custos. Ao contrário do que acontece com os partidos políticos nas …

China fecha Wuhan. Há um risco "moderado" de vírus chegar à Europa

Com o número de casos de pessoas infetadas com o coronavírus a aumentar exponencialmente nos últimos dias, a China pararam os transportes em Wuhan,  cidade onde surgiu o surto. As autoridades de saúde da China aumentaram …

Sequenciado o genoma da misteriosa e esquiva lula-gigante

Uma equipa de cientistas acaba de sequenciar na totalidade o genoma da lula-gigante (Architeuthis dux), animal de águas profundas que nunca foi capturado vivo e do qual não se sabe praticamente nada. A descoberta, cujos …

Gestor do EuroBic encontrado gravemente ferido em casa. PJ está a investigar

Nuno Ribeiro da Cunha, o diretor do private banking do EuroBic e gestor da conta da Sonangol que efetuou algumas das transferências suspeitas no Luanda Leaks, foi encontrado com ferimentos graves nos pulsos e no …

Três mortos em queda de avião de combate a incêndios na Austrália

Três pessoas morreram esta quinta-feira na sequência da queda, ainda por razões desconhecidas, de um avião C-130 que estava envolvido no combate aos incêndios no estado australiano de Nova Gales do Sul, confirmaram as autoridades. "Não …

O planeta só consegue alimentar metade de toda a população mundial

Uma nova investigação concluiu que o atual sistema de produção de alimentos só consegue alimentar 3.400 milhões de pessoas sem exceder os limites do planeta. Na prática, a nova investigação, cujos resultados foram recentemente publicados na …

A Terra teve um campo magnético primitivo (e é mais forte do que se pensava)

Uma equipa de cientistas da Universidade de Rochester, nos Estados Unidos, encontrou evidências que sugerem que o campo magnético primitivo que se formou à volta da Terra é mais forte do que os especialistas pensavam. …

Cientistas estão a criar oxigénio a partir de uma imitação de poeira lunar

Uma equipa de investigadores está a trabalhar num sistema capaz de produzir oxigénio respirável a partir de amostras de uma imitação de poeira lunar. A procura de um novo mundo habitável é uma das grandes aspirações …

Porto eleito uma das melhores cidades pequenas do mundo pela Monocle

O Porto foi considerada a nona melhor cidade pequena do mundo para se viver pela revista Monocle. O centro histórico, a gastronomia e as praias foram características destacadas. A revista Monocle elegeu o Porto como uma …

Teoria sugere que os OVNIs são pilotados por humanos que viajam no tempo

https://vimeo.com/386497718 Objetos voadores não identificados (OVNIs) capturaram a atenção do público ao longo das décadas. Uma teoria defende que os pilotos dos OVNIs podem ser os descendentes dos humanos que viajam para o passado para estudar …