Julgamento de ex-vice-presidente em Portugal “é uma ofensa” para Angola

Manuel de Almeida / Lusa

O presidente de Angola, João Lourenço. Ao fundo, a figura de José Eduardo dos Santos

O Presidente angolano avisou hoje que as relações com Portugal vão “depender muito” da resolução do caso em torno do ex-vice-Presidente, Manuel Vicente, com João Lourenço a classificar a atitude da Justiça portuguesa como “uma ofensa” para Angola.

“Nós não estamos a pedir que ele seja absolvido, que o processo seja arquivado, nós não somos juízes, não temos competência para dizer se o engenheiro Manuel Vicente cometeu ou não cometeu o crime de que é acusado. Isso que fique bem claro”, disse o presidente angolano.

João Lourenço falava nos jardins do Palácio Presidencial, em Luanda, na sua primeira conferência de imprensa com mais de uma centena de jornalistas de órgãos nacionais e estrangeiros, quando passam 100 dias após ter chegado à liderança no Governo.

Tal como já tinha sido feito por outros membros do Governo angolano, João Lourenço reafirmou a pretensão de ver o caso do ex-vice-Presidente julgado em Luanda, ao abrigo dos acordos judiciários entre os dois países.

“Lamentavelmente, Portugal não satisfez o nosso pedido, alegando que não confia na Justiça angolana. Nós consideramos isso uma ofensa, não aceitamos esse tipo de tratamento e por essa razão mantemos a nossa posição”, enfatizou João Lourenço.

Mas, realçou, “a intenção não é livrar o engenheiro Manuel Vicente da acusação”.

Em causa está o caso “Operação Fizz“, processo em que o ex-vice-Presidente de Angola e ex-presidente do conselho de administração da Sonangol, Manuel Vicente, é suspeito de ter corrompido, em Portugal, Orlando Figueira, quando este era procurador do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), do Ministério Público.

Este departamento investiga a criminalidade mais grave, organizada e sofisticada, designadamente os crimes de natureza económica.

“Mas que isso seja feito aqui, pela Justiça angolana, em Angola”, afirmou, salientando que o Governo angolano “não tem pressa” na resolução deste processo e escusando-se, para já, a clarificar o que poderá acontecer às relações entre os dois países caso o julgamento avance, como previsto, no Tribunal Judicial de Lisboa, a 22 de janeiro.

A bola não está do nosso lado, está do lado de Portugal”, concluiu.

Lourenço espera que Eduardo dos Santos saia

João Lourenço disse ainda que não sente crispação com o ex-chefe de Estado José Eduardo dos Santos, mas aguarda que cumpra o compromisso anteriormente assumido, de deixar a liderança do partido em 2018.

“Só a ele compete dizer se o fará, se vai cumprir com esse compromisso. Quando isso vai acontecer, só a ele compete dizer”, disse o Presidente da República, que falava nos jardins do Palácio Presidencial, em Luanda, na sua primeira conferência de imprensa com mais de uma centena de jornalistas de órgãos nacionais e estrangeiros, quando passam 100 dias após ter chegado à liderança no Governo.

Acrescentou que mantém “relações normais de trabalho” com o presidente do partido, negando qualquer bicefalia na governação em Angola, até porque “nada está acima da Constituição”, ambos trabalhando em “campos distintos” e com “cada um a cumprir o seu papel”.

Desde que assumiu o cargo de Presidente da República, João Lourenço já realizou mais de 300 nomeações, que corresponderam a várias dezenas de exonerações, incluindo da empresária Isabel dos Santos, filha de José Eduardo dos Santos, da Sonangol, e de mais de 30 oficiais generais em posições de topo na hierarquia militar, valeram-lhe a alcunha nas redes sociais: “O exonerador implacável”.

Foram “tantas quantas as necessárias”, respondeu a esse propósito o chefe de Estado.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. “Governo angolano “não tem pressa” na resolução deste processo”.
    São se calhar, são estas as palavras que originaram em não confiar no julgamento por parte das entidades Portuguesas, em solo Angolano…

  2. Em Angola? Aquilo é um antro de corrupção, como pensam que a família do ex presidente ficou assim tão multimilionária? As riquezas naturais de Angola que deveriam de servir e que chegavam bem para acabar com a miséria da grande maioria da população, tem sido desviadas para o benefício dessa família, e continua.
    Como querem que Portugal ou outro país tenham confiança neles???

RESPONDER

Ficaram vazias 74% das vagas criadas na Universidade para a "via verde" do Ensino Profissional

Um documento revela que 74% das vagas criadas no Ensino Superior, ao abrigo da chamada "via verde" para o Ensino Profissional, um regime especial de acesso à Universidade, ficaram vazias. "Menos de 700 alunos entraram no …

"Se não for no Benfica é noutro sítio". Vídeo trama Nuno Tavares

O lateral-esquerdo Nuno Tavares, do Benfica, está sob a alçada disciplinar do clube, na sequência da controvérsia gerada pelas declarações do jogador num vídeo publicado nas redes sociais — onde inúmeros adeptos benfiquistas já reagiram …

Queda abrupta de Costa. Polémicas atiram primeiro-ministro para pior resultado de sempre

António Costa obtém o seu "pior resultado de sempre" nas sondagens da Aximage para o Diário de Notícias (DN), Jornal de Notícias (JN) e TSF. As polémicas dos últimos meses deixam o primeiro-ministro a 20 …

Mais de mil relíquias descobertas nas ruínas de Sanxingdui

Um grupo de arqueólogos encontrou um tesouro chinês que consiste em mais de 1.000 relíquias de grande importância cultural. No entanto, o artefacto mais importante é uma figura de bronze maciça e singular. As ruínas de …

PCP elege PS como "adversário eleitoral" da CDU (mas sem receio de entendimentos)

O PCP elegeu o PS como “adversário eleitoral” da Coligação Democrática Unitária (CDU) nas autárquicas e tem como objetivo confirmar as atuais 24 câmaras e recuperar as 10 ou mais perdidas em 2017 e nas …

Rt acima de 1 em todo o país. 15 dias para a linha vermelha, ainda mais cedo em Lisboa

A região de Lisboa e Vale do Tejo pode atingir os 120 casos de infeção por cem mil habitantes dentro de menos de 15 dias, caso se mantenha a tendência crescente de transmissão do vírus …

Beber café pode mantê-lo acordado, mas não melhora a função cognitiva

Uma equipa de investigadores percebeu que beber café pode ajudar a manter as pessoas acordadas, mas não melhora a execução de tarefas cognitivas que exigem uma maior concentração. O estudo, que envolveu 276 participantes, comparou a …

Terceira fossa oceânica mais profunda da Terra explorada pela primeira vez. Encontraram plástico

Um cientista decidiu explorar, pela primeira vez, a terceira fossa oceânica mais profunda da Terra. Surpreendentemente, encontrou plástico. Deo Florence Onda e o seu colega Victor Vescovo, da Caladan Oceanic, uma organização privada dedicada ao avanço …

Sérgio Conceição renova contrato por mais três anos com o FC Porto

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, vai prolongar contrato por mais três anos, cumprindo o intenção de Jorge Nuno Pinto da Costa de manter até ao final do seu mandato o técnico, que "não vai …

Cientistas "ouvem" dois átomos a conversar

Uma equipa de cientistas da Delft University of Technology, em colaboração com a RWTH Aachen University e o Research Center Jülich, conseguiu intercetar uma "conversa" entre dois átomos.  Os átomos não falam, mas podem interagir um …