Juiz espanhol obriga idosa incapacitada a tomar vacina contra a covid-19 (apesar da oposição da família)

A filha de uma utente de um lar de idosos de Santiago de Compostela temia que os efeitos secundários da vacina prejudicassem a mãe, mas a justiça deu razão ao lar e decidiu a favor da obrigatoriedade de vacinação contra o SARS-CoV-2.

No sábado, um juiz de Santiago de Compostela decidiu a favor da obrigatoriedade de vacinação contra o SARS-CoV-2 de uma idosa incapacitada, de 82 anos. A decisão, que acontece pela primeira vez em Espanha, foi tomada mesmo depois de a filha se ter oposto, com receio dos eventuais efeitos secundários.

Tendo em conta que a vacinação contra a covid-19 é voluntária no país vizinho, a utente do Centro Residencial para Mayores DomusVi San Lázaro viu ser adiada a administração da vacina por decisão da filha.

Depois de conversar com os irmãos, justificou a sua posição com “a responsabilidade que implica a obrigação de ter de decidir sobre outra pessoa” e com a perceção de que seria “mais sensato” esperar pelos possíveis efeitos da vacina noutras pessoas, escreve o El País.

No entanto, os responsáveis do lar decidiram recorrer ao tribunal. O juiz Javier Fraga, do Tribunal de Instrução 2 de Santiago de Compostela, assumiu que existe um risco associado à vacinação, mas afirmou que “as vacinas são seguras” e que “os benefícios superam largamente os riscos”.

“Vacinar-se ou não o fazer implica um risco que se tem de assumir, forçosamente, pois não há opções intermédias. Nessa linha de raciocínio, a questão reduz-se a uma pura ponderação sobre qual é o risco maior. Trata-se de pôr na balança os dois riscos e optar pelo mal menor, que, para uma pessoa de 84 anos, é vacinar-se”, considerou o juiz.

“A maioria das reações às vacinas é leve e temporária. É muito mais provável padecer de lesões graves por uma doença evitável mediante vacinação, do que [pela administração de] uma vacina. Os benefícios da vacinação superam largamente os seus riscos e, sem vacinas, haveria muitos mais casos de doenças e de morte”, acrescentou ainda.

A empresa que gere o lar de idosos, DomusVi, adiantou à Associated Press que, de todas os lares que gere em Espanha, este era o único caso de uma família que não queria vacinar um residente considerado incapaz de fazer decisões pessoais de saúde.

A empresa referiu que 98% dos 15.000 residentes das suas casas de repouso concordaram em receber a vacina, e que os 2% que se recusaram a ser vacinados são considerados aptos para tomar as suas próprias decisões.

Ainda assim, o El País indica que, nos próximos tempos, são esperados casos semelhantes noutras regiões, tendo em conta que vários lares espanhóis estão a pedir à justiça que obriguem os idosos com deficiência a serem vacinados, apesar de as famílias se oporem.

Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Quanto mais cedo, melhor". A dona da Marlboro apoia a proibição dos cigarros até 2030

O CEO da Philip Morris Internacional, dona da Marlboro, apoia a proibição da venda de cigarros, mas os activistas anti-tabaco já acusaram a empresa de hipocrisia por tentar comprar uma farmacêutica enquanto lucra com o …

Bezos e Branson não são astronautas, clarifica Administração da Aviação norte-americana

Dúvida instalou-se depois dos voos que levaram os dois bilionários ao espaço. Novas diretrizes da Administração Federal de Aviação vêm esclarecer.  Após os voos que os tornaram nos primeiros turistas espaciais, Jeff Bezos e Richard Branson …

Soldados afegãos buscam refúgio no Paquistão após perderem postos na fronteira

Quase meia centena de soldados afegãos buscaram asilo no Paquistão após perderem para os Talibãs o controle das posições militares na fronteira, informou o exército paquistanês esta segunda-feira. Centenas de soldados do exército afegão e oficiais …

Portugal ultrapassa Estados Unidos em população com vacinação completa

EUA vivem atualmente um planalto no seu processo de vacinação, com pouco mais de meio milhão de cidadãos a serem vacinados diariamente. Desaceleração no ritmo de inoculações é atribuída a motivações pessoais da população e …

Mulher que vestia camisola com capa do Charlie Hebdo ferida em Londres

Uma mulher que vestia uma camisola estampada com uma capa da revista satírica francesa Charlie Hebdo foi ferida levemente com arma branca no domingo em Hyde Park, em Londres, informou a polícia, que pediu colaboração …

Novo Banco. Comissão de inquérito aprova que resolução do BES foi "fraude política"

A comissão de inquérito ao Novo Banco aprovou uma proposta do PCP de alteração ao relatório referindo que a resolução do BES e a sua capitalização inicial, de 4.900 milhões de euros, foi "uma fraude …

BCP prevê saída de mais de 800 trabalhadores e admite despedimento coletivo

O presidente do BCP disse esta segunda-feira que deverão sair do banco mais de 800 trabalhadores, abaixo da meta inicial de 1.000, mas que depende dos funcionários que aceitarem rescindir e mantém a possibilidade de …

Jogos Olímpicos. Ouro e prata para atletas de...13 anos

Pódio muito jovem na estreia do skate feminino. A espreitar o pódio ficou uma norte-americana com quase o triplo da idade. O skate está a "viver" os seus primeiros dias na história dos Jogos Olímpicos. Inserido …

SEF e PSP reforçam fiscalização às regras aplicáveis nas viagens de avião

O SEF e a PSP reforçaram a fiscalização nos aeroportos às regras do tráfego aéreo devido às variantes de covid-19 e ao aumento do número de voos previsto para as próximas semanas, segundo um despacho …

Ramalho Eanes defende que Otelo "tem direito a lugar de proeminência" na História

O ex-presidente da República Ramalho Eanes defendeu esta segunda-feira que Otelo Saraiva de Carvalho, falecido no domingo, tem direito a um "lugar de proeminência histórica", apesar "da autoria" do que considerou "desvios políticos perversos, de …