Jornalista chinesa presa desde maio por ter feito uma reportagem sobre a covid-19 em Wuhan

Uma jornalista chinesa está detida desde maio por ter realizado uma reportagem sobre o surto do novo coronavírus em Wuhan. A mulher arrisca-se agora a uma pena de cinco anos de prisão, após ser acusada de espalhar informações falsas.

Depois de publicar uma reportagem nas redes sociais e em contas de streaming, a jornalista independente, Zhang Zhan, está agora a ser acusada de “criar discussões e causar problemas”, uma acusação frequentemente usada contra críticos e ativistas na China.

O processo de acusação afirma que a ex-advogada de 37 anos divilgou “informações falsas através de textos, vídeos e plataformas da Internet, como é o caso do WeChat, Twitter e YouTube”,

O documento indica que a jornalista “também aceitou conceder entrevistas aos media estrangeiros e especulou maliciosamente sobre a pandemia de covid-19 em Wuhan”. Perante as acusações, a chinesa está sujeita a ser condenada a pelo menos cinco anos de prisão.

A ONG Chinese Human Rights Defenders (CHRD) referiu que as divulgações de Zhang incluíam “as detenções de outros repórteres independentes, e o assédio a famílias de vítimas que procuravam responsabilização da cidade pela pandemia causada, através das suas contas no WeChat, Twitter e YouTube”.

As acusações contra Zhang ocorrem dias depois de ser lançada uma reportagem nos media sobre um suposto desaparecimento de informações sobre o caso da jornalista. De acordo com a reportagem da Radio Free Asia e do CHRD, Zhang está em greve de fome desde setembro e um dos seus advogados foi retirado do caso.

Zhang já tinha sido anteriormente detida por acusações semelhantes por parte das autoridades chinesas. A chinesa expressava apoio aos ativistas de Hong Kong e por isso foi detida por mais de dois meses, sendo forçada a realizar avaliações psiquiátricas, avançou o The Guardian.

O caso desta jornalista, é apenas um entre os muitos que se foram destacado ao longo deste ano. Foram vários os jornalistas que foram presos depois de viajar para Wuhan para tentar descobrir mais informações sobre o surto o vírus.

Foi o caso de Chen Qiushi, um ex-advogado que se tornou jornalista e que foi detido em janeiro. Li Zehua viajou para Wuhan para tentar perceber o desaparecimento de Chen, acabando por ficar na mesma situação no início de fevereiro, mas foi libertado em abril. Também Fang Bin, residente na cidade, desapareceu ao mesmo tempo, mas não foi visto desde então.

Vários grupos jurídicos e de direitos humanos estão preocupados com o sistema de justiça “opaco” da China, que tem uma taxa de condenação de cerca de 99%, e frequentemente vê os acusados sem direito a assistência jurídica total.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Dia com menos mortes desde 28 de outubro. Mais 830 novos casos

Há mais 830 casos de covid-19 em Portugal. A Direção-Geral da Saúde indica que há agora 1708 doentes com covid-19 internados, menos 119 do que na quarta-feira. O número de doentes nos cuidados intensivos está …

Concelhia do PSD/Sintra tenta contornar Santana (e já aprovou um nome)

Enquanto a direção nacional do PSD tenta convencer Pedro Santana Lopes, a estrutura do PSD/Sintra aprovou o nome de António Pinto Pereira como candidato. Esta quarta-feira, a concelhia do PSD/Sintra aprovou o nome de António Pinto …

TAP com novo voo do Brasil para Portugal a 11 de março

A Embaixada de Portugal em Brasília anunciou, esta quarta-feira, que se irá realizar, a 11 de março, um novo voo entre São Paulo e Lisboa, em "condições inteiramente idênticas" às da viagem de repatriamento ocorrida …

Campos de reeducação servem para reduzir o número de uigures, diz estudo chinês

Um relatório chinês confirma que os campos de reeducação para onde o Governo envia os uigures da província de Xinjiang têm como objetivo diminuir a população uigur. O documento foi publicado acidentalmente online Depois de uma …

Merkel cede e aceita levantamento progressivo das medidas. França estima que situação melhore em abril

A chanceler alemã, Angela Merkel, aceitou na quarta-feira um levantamento progressivo das restrições contra a pandemia na Alemanha, cedendo a um descontentamento crescente na opinião e no próprio governo a sete meses das eleições legislativas. Ao …

Não tem de "haver culpados" no incêndio que matou cães em Santo Tirso, diz Governo

A secretária de Estado da Administração Interna, Patrícia Gaspar, defendeu ontem que “não tem de haver culpados” no incêndio de julho de 2020 que vitimou mais de 70 animais em dois abrigos ilegais em Santo …

Diagnóstico de grupo de peritos confirma cenário negro na Saúde Pública

A Comissão para a Elaboração da Proposta de Reforma da Saúde Pública e Sua Implementação pinta um retrato negro do estado da Saúde Pública em Portugal. Em fevereiro do ano passado, a ministra Marta Temido nomeou …

"Raciocínio Neandertal". Biden critica fim das máscaras obrigatórias no Texas

O Presidente norte-americano criticou, esta quarta-feira, a decisão do governador do Texas de acabar com a obrigatoriedade de utilização de máscara, classificando-a de "raciocínio Neanderthal". "Estamos à beira de ser capazes de mudar fundamentalmente a natureza …

Joacine já exonerou quatro assessores desde que saiu do Livre

Silavnia de Barros e Inês Beleza Barreiros saíram do gabinete de Joacine Katar Moreira. A deputada não-inscrita já exonerou quatro assessores desde que se desvinculou do Livre. Esta quarta-feira, um despacho publicado em Diário da República …

Redução da renda, mais apoio e menos burocracia. As propostas do PCP para ajudar pequenos empresários

O PCP vai entregar quatro propostas e um projeto de lei para que o Governo adote medidas para auxiliar as pequenas e médias empresas após ouvir as queixas dos pequenos e médios empresários. De acordo com …