Jornalista chinesa presa desde maio por ter feito uma reportagem sobre a covid-19 em Wuhan

Uma jornalista chinesa está detida desde maio por ter realizado uma reportagem sobre o surto do novo coronavírus em Wuhan. A mulher arrisca-se agora a uma pena de cinco anos de prisão, após ser acusada de espalhar informações falsas.

Depois de publicar uma reportagem nas redes sociais e em contas de streaming, a jornalista independente, Zhang Zhan, está agora a ser acusada de “criar discussões e causar problemas”, uma acusação frequentemente usada contra críticos e ativistas na China.

O processo de acusação afirma que a ex-advogada de 37 anos divilgou “informações falsas através de textos, vídeos e plataformas da Internet, como é o caso do WeChat, Twitter e YouTube”,

O documento indica que a jornalista “também aceitou conceder entrevistas aos media estrangeiros e especulou maliciosamente sobre a pandemia de covid-19 em Wuhan”. Perante as acusações, a chinesa está sujeita a ser condenada a pelo menos cinco anos de prisão.

A ONG Chinese Human Rights Defenders (CHRD) referiu que as divulgações de Zhang incluíam “as detenções de outros repórteres independentes, e o assédio a famílias de vítimas que procuravam responsabilização da cidade pela pandemia causada, através das suas contas no WeChat, Twitter e YouTube”.

As acusações contra Zhang ocorrem dias depois de ser lançada uma reportagem nos media sobre um suposto desaparecimento de informações sobre o caso da jornalista. De acordo com a reportagem da Radio Free Asia e do CHRD, Zhang está em greve de fome desde setembro e um dos seus advogados foi retirado do caso.

Zhang já tinha sido anteriormente detida por acusações semelhantes por parte das autoridades chinesas. A chinesa expressava apoio aos ativistas de Hong Kong e por isso foi detida por mais de dois meses, sendo forçada a realizar avaliações psiquiátricas, avançou o The Guardian.

O caso desta jornalista, é apenas um entre os muitos que se foram destacado ao longo deste ano. Foram vários os jornalistas que foram presos depois de viajar para Wuhan para tentar descobrir mais informações sobre o surto o vírus.

Foi o caso de Chen Qiushi, um ex-advogado que se tornou jornalista e que foi detido em janeiro. Li Zehua viajou para Wuhan para tentar perceber o desaparecimento de Chen, acabando por ficar na mesma situação no início de fevereiro, mas foi libertado em abril. Também Fang Bin, residente na cidade, desapareceu ao mesmo tempo, mas não foi visto desde então.

Vários grupos jurídicos e de direitos humanos estão preocupados com o sistema de justiça “opaco” da China, que tem uma taxa de condenação de cerca de 99%, e frequentemente vê os acusados sem direito a assistência jurídica total.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Regiões portuguesas entre as que mais colocaram trabalhadores em teletrabalho

  Apesar dos números elevados registados em Portugal, futuro do modelo está ainda em aberto, face à preferência dos patrões em ter os funcionários a trabalhar em ambiente de escritório. De acordo com dados revelados pelo Eurostat, …

Reino Unido em choque. Sabina Nessa pode ter sido assassinada por um estranho ainda em liberdade

Sabina Nessa, de 28 anos, terá sido assassinada enquanto caminhava pelo Cator Park, no sudeste de Londres, na passada sexta-feira. O percurso da sua casa até a um bar ia demorar apenas cinco minutos, mas …

A corrida a secretário-geral da UGT terá dois candidatos

É a primeira vez que a corrida à liderança da UGT conta com dois candidatos: além de José Abraão, atual dirigente da Federação de Sindicatos da Administração Pública (Fesap), Mário Mourão, presidente do Sindicato dos …

Colapso da Evergrande. China pede a governos regionais que se "preparem para a possível tempestade"

As autoridades chinesas estão a pedir aos governos regionais para se prepararem para um possível colapso da Evergrande. O The Wall Street Journal noticia, esta quinta-feira, que as autoridades chinesas estão a pedir aos governos regionais …

Governo vai testar 35 mil funcionários de creches e pré-escolar até 3 de outubro

Os funcionários das creches, do pré-escolar e a rede nacional de amas começaram esta quinta-feira a ser testados à covid-19, numa ação que até 3 de outubro abrangerá 35 mil pessoas em todo o país. O …

Bem-vindo à última fase do desconfinamento: fim do certificado em restaurantes, máscara em transportes e lares

"Estamos em condições para avançar para a terceira fase de desconfinamento." Foi com esta frase que António Costa deu início à conferência de imprensa após o Conselho de Ministros desta quinta-feira. Portugal vai avançar para a …

EUA reabrirá campo de detenção de migrantes perto da prisão de Guantánamo

A administração do Presidente dos Estados Unidos (EUA) Joe Biden se prepara para reabrir um campo de detenção de migrantes na Baía de Guantánamo, após um aumento de migrantes e requerentes de asilo no sul …

Défice desce para 5,3% do PIB no 2.º trimestre do ano

O défice orçamental do primeiro semestre deste ano é de 5,5% do PIB. A meta do ministro das Finanças para o ano de 2021 é de 4,5%.  O défice orçamental fixou-se em 5,3% do PIB no …

É a maior contração desde 1995. INE revê queda do PIB para 8,4%

A queda foi pior do que se esperava: o Produto Interno Bruto (PIB) recuou 8,4% e não 7,6%, indicam os recentes dados do Instituto Nacional de Estatística (INE). O Produto Interno Bruto (PIB) caiu 8,4% em …

EUA aprovam terceira dose da Pfizer para maiores de 65 anos e grupos de risco

A Food and Drugs Adminustration (FDA) anunciou, na noite de quarta-feira, ter dado luz verde à administração de uma terceira dose da vacina da Pfizer em alguns casos. O organismo que regula a comercialização de medicamentos …