Johnson retira lote de pó de talco para bebé (mas insiste que é seguro)

A Johnson & Johnson decidiu mandar retirar um lote de pó de talco para bebé, vendido online nos Estados Unidos, depois de ter contestado várias vezes a existência de vestígios de amianto nos seus produtos.

A decisão foi tomada na sequência dos resultados de um teste feito a uma embalagem comprada na Internet, que detetou a presença de amianto, ainda que numa quantidade mínima. O mesmo teste, feito numa segunda embalagem também pela FDA, teve resultados negativos, de acordo com o Observador.

Por “abundante precaução”, a empresa norte-americana decidiu retirar aquele lote, “de forma voluntária”, como explicou em comunicado, sem deixar de sublinhar a quantidade mínima do vestígio que foi encontrado e a possibilidade de ter havido contaminação cruzada na análise. No total, são 33 mil embalagens retiradas do mercado.

Além disso, estarão a ser feitas outras investigações para perceber se houve alguma contaminação da embalagem alheia à empresa ou se o produto foi alterado depois da compra.

O recuo da Johnson & Johnson acontece numa altura em que a empresa usa todos os meios para contestar os milhares de queixas que têm sido apresentadas em tribunal, por consumidores que atribuem o facto de terem cancro à exposição ao produto e ao amianto que, alegadamente, contém. A essas queixas juntam-se ainda outros processos judiciais relacionados com outros produtos, como dispositivos médicos ou fármacos específicos.

No ano passado, a Reuters revelou que a empresa sabia há mais de 40 anos da eventual presença de vestígios de amianto no pó de talco que comercializava. Em dezembro, uma reportagem do The New York Times tornava públicos documentos internos. Já em 1971 tinha sido sugerido que os controlos de qualidade fossem mais apertados por causa desse risco. Nos memorandos, era referido “um grave risco para a saúde”.

No ano passado, a J&J venceu várias queixas, mas está ainda a recorrer da condenação num caso que envolve 22 mulheres, que culpam a Johnson & Johnson por terem tido – ou terem ainda – cancro nos ovários, por causa da presença de amiante no pó de talco. Nesse processo, a condenação foi pesada: a empresa foi condenada a pagar quase 5 mil milhões de dólares de indemnização pelos dados dados como provados.

A notícia da retirada do lote de pó de talco para bebé teve um impacto imediato no valor da empresa. Na bolsa, as ações da Johnson & Johnson cairam mais de 4%.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Há uma nova maneira de medir a gravidade da Terra

Uma equipa de cientistas descobriu uma nova forma única de medir a gravidade da Terra. O método anterior envolvia medir a influência da gravidade nos átomos, rastreando a rapidez com que os átomos caíam. O problema …

Detetado pela primeira vez vapor de água na Europa, a lua de Júpiter

Uma equipa internacional de cientistas confirmou a presença de vapor de água na superfície de Europa, um dos quatro satélites naturais de Júpiter, revelou a agência espacial norte-americana (NASA). "Os elementos químicos essenciais (carbono, hidrogénio, …

Pela primeira vez, uma astronauta corrige página da Wikipédia a partir do Espaço

Pela primeira vez na história da Humanidade, a astronauta norte-americana Christina H. Koch fez a edição de uma página da Wikipedia na Internet a partir da Estação Espacial Internacional (EEI), enquanto orbitava o planeta Terra. A …

Rover Mars 2020 vai procurar fósseis microscópicos

Cientistas do rover Mars 2020 da NASA descobriram o que poderá ser um dos melhores locais para procurar sinais de vida antiga na Cratera Jezero, onde o veículo vai pousar no dia 18 de fevereiro …

MP quer passar a ouvir todas as crianças expostas a violência doméstica

A procuradora-geral da República quer que os magistrados do Ministério Público peçam sempre ao juiz de instrução criminal que as crianças expostas a violência doméstica sejam ouvidas em tribunal para memória futura. A procuradora-geral da República, …

Greta Thunberg no Parlamento entre final do mês e início de dezembro

A ativista sueca aceitou participar numa sessão na Assembleia da República, em Lisboa, promovida pela comissão parlamentar de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território, que se realizará entre o final deste mês e início de …

Phineas Fisher. O "hacker fantoche" que está a pagar para piratearem bancos e petrolíferas

Phineas Fisher é um hackers mais infames do mundo e procura agora renovar esse estatuto ao oferecer 100 mil dólares a quem piratear instituições capitalistas, como bancos e empresas petrolíferas. O hacker ficou conhecido após ter …

Conselho Superior da Magistratura arquiva processo disciplinar a Carlos Alexandre

O Conselho Superior da Magistratura decidiu arquivar o processo disciplinar relativo ao juiz do Tribunal de Instrução Criminal por declarações sobre o sorteio da fase de instrução do processo Operação Marquês. "O plenário de hoje do …

Jardins e complexo de estufas descobertos num dos bunker de Hitler

Um grupo de especialistas descobriu jardins e um complexo de estufas, que serviu para cultivar legumes e frutas, num dos maiores quartéis generais de Adolf Hitler durante a II Guerra Mundial, o bunker conhecido como …

Ataque a Alcochete. Advogados pedem impugnação do auto de notícia da GNR

Uma discrepância nas datas de elaboração e de assinatura do auto de notícia que relata a invasão à academia do Sporting motivou, esta terça-feira, a apresentação de um requerimento de impugnação subscrito por vários advogados. No …