/

João Leão aposta num OE de “expansão” (e mantém a fé num acordo à esquerda)

Miguel A. Lopes / Lusa

O ministro das Finanças, João Leão.

O ministro das Finanças, João Leão, acredita que o sétimo Orçamento do Estado será aprovado com os partidos à sua esquerda.

Ao semanário Expresso, João leão explicou que os próximos Orçamentos do Estado não serão de “contenção”, mas sim “expansionistas”.

“O que este quadro financeiro faz é criar as condições para ter um Orçamento de relançamento, positivo ao país. E nesse sentido consideramos que temos todas as condições para aprovar novamente o Orçamento à esquerda“, afirmou, incluindo o Bloco de Esquerda. “Não vemos nenhuma razão para que os partidos não o façam.”

O governante não adianta medidas, uma vez que, para já, só há a garantia de que não haverá mexidas nos impostos. “A minha confiança é que este exercício que fizemos e as estimativas que apresentámos criam as condições para preparar um Orçamento bom para o país e em que os partidos de centro-esquerda e de esquerda se possam rever.”

Para ajudar o quadro macroeconómico mais favorável a um ciclo expansionista, o ministro espera que a conjuntura também dê um empurrão.

“Contamos já ter grande parte da população vacinada, a pandemia mais controlada e a economia em franco crescimento. Com um ambiente mais positivo e com mais otimismo, mais conducente à aprovação de um Orçamento”, acredita Leão.

Em relação aos apoios sociais aos trabalhadores independentes, o ministro das Finanças diz que não havia possibilidade de o Governo deixar passar a aprovação no Parlamento, mesmo que a despesa seja acomodada.

“Não é essa a questão. Não podemos, ao longo do ano, ter um conjunto de medidas que são aprovadas que desvirtuam o Orçamento e que colocariam em causa a estabilidade financeira do país”, explicou ao semanário.

  Liliana Malainho, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.