João Ferreira atira em Marcelo: “faltaram afetos” para os professores

theleft_eu / Flickr

O candidato presidencial apoiado pelo Partido Comunista Português (PCP), João Ferreira.

João Ferreira considera que “os conhecidos afetos” de Marcelo Rebelo de Sousa “foram muito mal distribuídos” e que faltaram especialmente aos professores.

Esta quarta-feira, o candidato presidencial do PCP, João Ferreira, atirou em Marcelo Rebelo de Sousa, afirmando que o atual chefe de Estado distribuiu “muito mal” os “conhecidos afetos” e que os professores são uma classe profissional “para a qual claramente faltaram afetos” nos últimos cinco anos.

“Acho que este é um belíssimo exemplo de que os conhecidos afetos daquele que atualmente ocupa o cargo de Presidente da República foram muito mal distribuídos. É o exemplo de uma classe profissional para a qual, claramente, faltaram afetos ao longo destes anos”, disse à Lusa o candidato apoiado pelo PCP e pelo PEV, depois de uma reunião com a Federação Nacional dos Professores, em Lisboa.

O também eurodeputado comunista e elemento do Comité Central do partido considerou que esta falta de “afetos numa dimensão simbólica” imputada a Marcelo Rebelo de Sousa foi acompanhada pela carência na “valorização da profissão de professor”, assim como no “combate à enorme precariedade que ainda prevalece” nesta profissão.

“Há situações muito complicadas, conheço bem, até fruto das funções que tenho em Lisboa como vereador. Conheço bem a situação de Lisboa e das escolas de Lisboa”, acrescentou João Ferreira, considerando que “é inaceitável” que ainda houvesse alunos sem professores a várias disciplinas no final do primeiro período.

Por isso, o candidato presidencial garantiu que “no exercício alternativo dos poderes de Presidente da República” proposto pela sua candidatura, haverá “um lugar central” para a “valorização do trabalho, dos trabalhadores”, nos quais estão incluídos os professores.

Reconhecendo que ao Presidente da República não compete “diretamente encontrar as soluções” para as reivindicações dos professores, o comunista advogou que “a sua intervenção pública” e o “modo como influencia” outros órgãos de soberania, nomeadamente o Governo, liderado pelo socialista António Costa, tem de ser utilizado para “defender essa necessária” valorização dos professores.

Questionado também sobre a renovação do estado de emergência decorrente da pandemia, proposta por Marcelo Rebelo de Sousa e que vai ser debatido e votado esta quarta-feira à tarde na Assembleia da República, João Ferreira não descartou utilizar este mecanismo se for eleito Presidente da República, porque o atual contexto pandémico “é preocupante” e é “difícil prever a evolução nas próximas semanas”.

Contudo, para o candidato a utilização deste mecanismo tem de ser acompanhada por “medidas de emergência”, nomeadamente “no plano do reforço do Serviço Nacional de Saúde (SNS)”.

“Neste momento o que se impõe é a adoção dessas medidas de emergência, para as quais, sublinho, o estado de emergência em nada tem contribuído”, completou.

No final desta reunião, o secretário-geral da Federação Nacional dos Professores, Mário Nogueira, reconheceu que “algo ficou para fazer” durante o último mandato presidencial, e apesar de reconhecer que o chefe de Estado não prejudicou as reivindicações dos professores, estes profissionais sentiram-se “pouco acompanhada, não só da parte do Governo, para não dizer abandonados, mas também de outros órgãos de soberania, incluindo a própria Presidência da República”.

As eleições presidenciais, que se realizam em plena epidemia de Covid-19 em Portugal, estão marcadas para 24 de janeiro e esta é a 10.ª vez que os portugueses são chamados a escolher o Presidente da República em democracia, desde 1976.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Não é afetos que falta aos professores, é respeito!
    Respeito esse que há muitos anos anda a desaparecer e a ficar esquecido!

RESPONDER

Químicos encontrados na comida e no ar ameaçam a fertilidade dos homens

Em apenas algumas gerações, a contagem de espermatozoides humanos pode diminuir para níveis abaixo daqueles considerados adequados para a fertilidade. Esta é a afirmação alarmante feita no novo livro da epidemiologista Shanna Swan, "Countdown", que reúne …

"Nomadland" é aposta na reabertura das salas de cinema

As salas de cinema reabrem já na segunda-feira e a grande aposta é Nomadland – Sobreviver na América, da realizadora Chloé Zhao. O premiado filme Nomadland – Sobreviver na América, da realizadora Chloé Zhao, é a …

Invasão ao Capitólio recriada através de vídeos divulgados nas redes sociais

A VICE recriou a invasão ao capitólio, no dia 6 de janeiro de 2021, através de vídeos divulgados pelos manifestantes nas redes sociais. Os resultados das eleições presidenciais norte-americanas não convenceram toda a gente. Uma parcela …

França cria delito de "ecocídio" para punir poluição ambiental

A lei resulta de uma recomendação da Convenção de Cidadãos pelo Clima e visa penalizar casos de poluição ambiental com crime específico. A câmara baixa francesa aprovou, este sábado, a criação do delito de “ecocídio” para …

Estação de metro abandonada em NY é o set de filmagens secreto mais bem guardado de Hollywood

A Bowery Station, uma estação de metro em Nova Iorque, permaneceu abandonada durante cerca de 20 anos, mas desfruta agora de uma nova vida. Tudo começou em 2016, quando Sam Hutchins, um veterano da indústria cinematográfica, procurava …

Nacional 0-1 FC Porto | Dragão cansado não facilita

O FC Porto foi à Madeira vencer o Nacional por 1-0. Quem pensou que seria jogo de goleada para os “azuis-e-brancos” enganou-se por completo. Os insulares deram luta, só permitiram um golo, por parte de Mehdi …

João Leão aposta num OE de "expansão" (e mantém a fé num acordo à esquerda)

O ministro das Finanças, João Leão, acredita que o sétimo Orçamento do Estado será aprovado com os partidos à sua esquerda. Ao semanário Expresso, João leão explicou que os próximos Orçamentos do Estado não serão de …

Português investigou histórias por detrás das dedicatórias de Beethoven

A dedicatória do compositor Beethoven da famosa "Sonata ao Luar" a uma alegada musa foi, afinal, uma forma sarcástica de se vingar pela forma como se sentiu desrespeitado, descobriu o musicólogo e pianista português Artur …

Nos canais de Utrecht, os peixes têm uma "campainha" para passar pela barreira

Quando os peixes desovam pelos canais de Utrecht, nos Países Baixos, costumam ser bloqueados pela eclusa Weerdsluis. Agora, a cidade lançou a primeira campainha para peixes do mundo. De acordo com o Dutch Review, o sistema …

Jorge Jesus acusa Gil Vicente de antijogo: "Fez o que o árbitro permitiu"

Este sábado, o Gil Vicente visitou o Benfica e saiu com os três pontos na bagagem ao vencer por 2-1, num duelo relativo à 27ª jornada da Liga NOS. O Benfica perdeu no Estádio da Luz …