João Ferreira atira em Marcelo: “faltaram afetos” para os professores

theleft_eu / Flickr

O candidato presidencial apoiado pelo Partido Comunista Português (PCP), João Ferreira.

João Ferreira considera que “os conhecidos afetos” de Marcelo Rebelo de Sousa “foram muito mal distribuídos” e que faltaram especialmente aos professores.

Esta quarta-feira, o candidato presidencial do PCP, João Ferreira, atirou em Marcelo Rebelo de Sousa, afirmando que o atual chefe de Estado distribuiu “muito mal” os “conhecidos afetos” e que os professores são uma classe profissional “para a qual claramente faltaram afetos” nos últimos cinco anos.

“Acho que este é um belíssimo exemplo de que os conhecidos afetos daquele que atualmente ocupa o cargo de Presidente da República foram muito mal distribuídos. É o exemplo de uma classe profissional para a qual, claramente, faltaram afetos ao longo destes anos”, disse à Lusa o candidato apoiado pelo PCP e pelo PEV, depois de uma reunião com a Federação Nacional dos Professores, em Lisboa.

O também eurodeputado comunista e elemento do Comité Central do partido considerou que esta falta de “afetos numa dimensão simbólica” imputada a Marcelo Rebelo de Sousa foi acompanhada pela carência na “valorização da profissão de professor”, assim como no “combate à enorme precariedade que ainda prevalece” nesta profissão.

“Há situações muito complicadas, conheço bem, até fruto das funções que tenho em Lisboa como vereador. Conheço bem a situação de Lisboa e das escolas de Lisboa”, acrescentou João Ferreira, considerando que “é inaceitável” que ainda houvesse alunos sem professores a várias disciplinas no final do primeiro período.

Por isso, o candidato presidencial garantiu que “no exercício alternativo dos poderes de Presidente da República” proposto pela sua candidatura, haverá “um lugar central” para a “valorização do trabalho, dos trabalhadores”, nos quais estão incluídos os professores.

Reconhecendo que ao Presidente da República não compete “diretamente encontrar as soluções” para as reivindicações dos professores, o comunista advogou que “a sua intervenção pública” e o “modo como influencia” outros órgãos de soberania, nomeadamente o Governo, liderado pelo socialista António Costa, tem de ser utilizado para “defender essa necessária” valorização dos professores.

Questionado também sobre a renovação do estado de emergência decorrente da pandemia, proposta por Marcelo Rebelo de Sousa e que vai ser debatido e votado esta quarta-feira à tarde na Assembleia da República, João Ferreira não descartou utilizar este mecanismo se for eleito Presidente da República, porque o atual contexto pandémico “é preocupante” e é “difícil prever a evolução nas próximas semanas”.

Contudo, para o candidato a utilização deste mecanismo tem de ser acompanhada por “medidas de emergência”, nomeadamente “no plano do reforço do Serviço Nacional de Saúde (SNS)”.

“Neste momento o que se impõe é a adoção dessas medidas de emergência, para as quais, sublinho, o estado de emergência em nada tem contribuído”, completou.

No final desta reunião, o secretário-geral da Federação Nacional dos Professores, Mário Nogueira, reconheceu que “algo ficou para fazer” durante o último mandato presidencial, e apesar de reconhecer que o chefe de Estado não prejudicou as reivindicações dos professores, estes profissionais sentiram-se “pouco acompanhada, não só da parte do Governo, para não dizer abandonados, mas também de outros órgãos de soberania, incluindo a própria Presidência da República”.

As eleições presidenciais, que se realizam em plena epidemia de Covid-19 em Portugal, estão marcadas para 24 de janeiro e esta é a 10.ª vez que os portugueses são chamados a escolher o Presidente da República em democracia, desde 1976.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Não é afetos que falta aos professores, é respeito!
    Respeito esse que há muitos anos anda a desaparecer e a ficar esquecido!

RESPONDER

Entre "bomba atómica" e "cozinhado" de última hora, Marcelo recebeu Rangel (para irritação de Rio)

O Presidente da República recebeu Paulo Rangel numa altura em que tenta ainda "cozinhar" um entendimento de última hora para aprovação do Orçamento de Estado para 2022, de modo a evitar a "bomba atómica" da …

Sarabia (2E) do Sporting disputa a bola com Ricielli (2D) do Famalicão durante jogo da Taça da Liga

Sporting 2-1 Famalicão | Leões roubaram a bola e não deram hipóteses

O Sporting venceu o Famalicão 2-1, em jogo do grupo B da Taça da Liga, no qual, apesar da diferença mínima, não deu hipóteses ao adversário e controlou-o desde o primeiro ao último minuto. Finalmente Rúben …

Cidade australiana está a dar terrenos de graça para atrair novos moradores

Uma cidade em Queensland, na Austrália, está a doar terrenos numa tentativa de aumentar a sua população de apenas 800 pessoas. Em declarações ao site news.com.au, as autoridades da cidade australiana de Quilpie explicaram que estão …

Princesa Mako e o marido Komuro Kei

Entre escândalos na imprensa e stress pós-traumático, nada deteve o amor da Princesa Mako pelo plebeu Kei Komuro

A monarca japonesa vai abandonar a vida real e viver nos EUA com o marido, um advogado plebeu que conheceu em 2012 na Universidade. A imprensa tem escrutinado a vida de Komuro Kei, que consideram …

Depressão: o relato de Vanessa Fernandes

Escrava do seu sucesso, a vencedora de uma medalha nos Jogos Olímpicos confessa que teria ficado destruída, caso não tivesse pedido ajuda. A ideia era sempre "ganhar e ser a melhor" mas, nos bastidores, Vanessa Fernandes …

Squid Game. Coreia do Norte ataca Coreia do Sul com base no novo sucesso da Netflix

A série "Squid Game", que é a mais vista de sempre na Netflix, tornou-se tão popular que nem a Coreia do Norte ficou indiferente — mas por maus motivos. Enquanto a série sul-coreana tem conquistado espectadores …

O jogador do Santa Clara, Chindris, festeja um golo contra o FC Porto

Santa Clara 3-1 FC Porto | Eficácia atira dragões para fora da Taça da Liga

O Santa Clara recebeu e venceu hoje o FC Porto por 3-1, atirando os portistas para fora da Taça da Liga, num jogo em que a eficácia açoriana fez a diferença. Os golos do triunfo açoriano …

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque

Albuquerque mostrou-se disponível para negociar o OE, mas Rio diz que "a Madeira não está à venda"

O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, manifestou hoje disponibilidade para conversar com o Governo sobre o OE, mas Rui Rio garantiu que os deputados madeirenses não vão contrariar o partido. “Se for para …

Golpe de Estado no Sudão. Confrontos nas ruas causam sete mortos e 140 feridos

Milhares de sudaneses têm saído às ruas para protestarem a tomada do poder pelos militares. A comunidade internacional tem sido unânime na condenação ao golpe de Estado. Na sequência do golpe de Estado de segunda-feira, os …

Amnistia Internacional pede que EUA retirem acusações a Assange e a Londres que evite extraditá-lo

A Amnistia Internacional (AI) pediu aos Estados Unidos que retirem as acusações contra o fundador da Wikileaks, Julian Assange, e ao Reino Unido que evite extraditá-lo, pedido feito hoje antes do início, quarta-feira, de nova …