Jerónimo de Sousa critica 22 vezes o PS em discurso de nove páginas

Miguel A. Lopes/ Lusa

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa

O secretário-geral do PCP criticou, no domingo, 22 vezes o PS e as opções do Governo, seja pelas alterações à lei laboral, com o PSD e o CDS, seja “pela obsessão com o défice”.

Jerónimo de Sousa discursou longamente no encerramento da 10.ª assembleia da Organização Regional de Setúbal do PCP, no Barreiro, distrito de Setúbal, e insistiu nas críticas ao executivo do PS, que tem apoiado no parlamento.

Sempre que Jerónimo se referiu ao PS, ao longo das nove páginas de discurso, era para criticar as opções dos socialistas e isso aconteceu pelo menos duas vezes, parte delas por ter buscado apoio a medidas ao PSD e ao CDS.

O PS fez, como o PSD e o CDS, “uma política de direita e integração capitalista europeia”, assim como “resistiu” a reverter a legislação laboral, ou por ter ficado “em cima do muro” quanto às mudanças no Serviço Nacional de Saúde, afirmou.

Outra crítica de Jerónimo de Sousa ao PS radica na “tentativa de impor” a descentralização de poderes para as autarquias, “com o apoio do PSD”.

E mesmo “os avanços” reivindicados pelos comunistas, como a reposição de rendimentos ou reduzir as taxas moderadoras na saúde, por exemplo, só foram possíveis por “o Governo minoritário do PS não ter as mãos completamente livres para impor a sua vontade”.

Eleições de 2019 são uma “única batalha”

O líder do PCP pediu ainda que as três eleições deste ano, europeias, regionais na Madeira e legislativas, sejam vistas como “uma única batalha” e atacou as opções de Governo, que, sublinhou, é do PS e não das esquerdas.

“São três batalhas que exigem que se assumam como uma única só batalha, em que cada uma soma e se projeta para a seguinte”, afirmou Jerónimo de Sousa.

Num discurso longo, falando a militantes de todo o distrito de Setúbal, Jerónimo criticou abertamente várias opções do PS e de António Costa, e deu explicações do que fez o PCP no apoio parlamentar ao Governo, desde 2015, ou a “nova fase da vida política nacional”.

Nos últimos três anos e meio só não se foi mais longe, acrescentou o secretário-geral dos comunistas, porque “permanecem fortes constrangimentos e paralisantes contradições”, que resultam das “opções do PS e do seu Governo minoritário”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ventura em operação de charme no Porto depois de um atraso muito criticado no Parlamento

O deputado André Ventura, eleito pelo Chega, tem agendada para este sábado uma verdadeira operação de charme no Porto, com encontros com o presidente da Associação Comercial do Porto e com apoiantes do partido. Iniciativas …

Assistente social acusada de maltratar 14 crianças em centro de acolhimento

O Ministério Público (MP) acusa uma mulher de 46 anos, que era assistente social e diretora técnica de um centro de acolhimento na Maia, no distrito do Porto, de maltratar 14 crianças nesta instituição. De …

Marcelo não vê razão de preocupação com empresas portuguesas de Isabel dos Santos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta sexta-feira ter sinais de que não há razão para preocupação nos setores económicos e empresas portuguesas nas quais a Isabel dos Santos está a vender …

Mina de lítio em Montalegre. "Impactes negativos minimizáveis” e 370 empregos

O Estudo de Impacte Ambiental (EIA) da concessão de exploração de lítio, em Montalegre, conclui que o projeto possui “impactes negativos” que, no entanto, “não são significativos”, “são minimizáveis” e de “abrangência local”. O EIA do …

Cristas faz o mea culpa e abandona o congresso. Corrida à sucessão faz-se a cinco

O 28.º congresso nacional do CDS arrancou este no Parque de Feiras e Exposições de Aveiro com o discurso da líder demissionária Assunção Cristas, que fez uma espécie de mea culpa e agradeceu aos centristas …

Sérgio Conceição sai do FC Porto no fim da época

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, deixará o comando dos dragões no final da temporada. A derrota em casa com o Braga terá ditado a saída do técnico azul e branco. O técnico do FC …

Joacine quer mais direitos para deputados sem partido. "Está a antecipar" o futuro

A deputada Joacine Katar Moreira, do partido Livre, defendeu esta sexta-feira o alargamento dos direitos regimentais dos deputados não inscritos em partidos. A deputada única do Livre assumiu esta posição no final de uma reunião do …

França confirma 3 casos de coronavírus chinês. Já chegou à Austrália e Malásia

Depois de França ter confirmado três pessoas infetadas com o novo coronavírus oriundo da China, também a Austrália e Malásia reportaram casos. As autoridades da Malásia anunciaram este sábado terem registado os primeiros três casos de …

Amadora. Agredido motorista de autocarro que denunciou Cláudia Simões

Foi agredido o motorista de autocarro que chamou a PSP para denunciar a passageira Cláudia Simões, que alegou posteriormente ter sido agredida pelos agentes da polícia. As agressões tiveram lugar na noite desta sexta-feira, em …

"Dos 4 mil euros que ganho, 3 mil vão para os frades". O padre Vítor Melícias recusa que Tomás Correia ainda controle o Montepio

O padre Vítor Melícias, presidente da Assembleia Geral do Montepio, diz que Tomás Correia "faz falta, mas fez muito bem" em abandonar a liderança da mutualista Montepio. "Dizer que Tomás Correia continua a controlar através …