Jerónimo de Sousa critica 22 vezes o PS em discurso de nove páginas

Miguel A. Lopes/ Lusa

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa

O secretário-geral do PCP criticou, no domingo, 22 vezes o PS e as opções do Governo, seja pelas alterações à lei laboral, com o PSD e o CDS, seja “pela obsessão com o défice”.

Jerónimo de Sousa discursou longamente no encerramento da 10.ª assembleia da Organização Regional de Setúbal do PCP, no Barreiro, distrito de Setúbal, e insistiu nas críticas ao executivo do PS, que tem apoiado no parlamento.

Sempre que Jerónimo se referiu ao PS, ao longo das nove páginas de discurso, era para criticar as opções dos socialistas e isso aconteceu pelo menos duas vezes, parte delas por ter buscado apoio a medidas ao PSD e ao CDS.

O PS fez, como o PSD e o CDS, “uma política de direita e integração capitalista europeia”, assim como “resistiu” a reverter a legislação laboral, ou por ter ficado “em cima do muro” quanto às mudanças no Serviço Nacional de Saúde, afirmou.

Outra crítica de Jerónimo de Sousa ao PS radica na “tentativa de impor” a descentralização de poderes para as autarquias, “com o apoio do PSD”.

E mesmo “os avanços” reivindicados pelos comunistas, como a reposição de rendimentos ou reduzir as taxas moderadoras na saúde, por exemplo, só foram possíveis por “o Governo minoritário do PS não ter as mãos completamente livres para impor a sua vontade”.

Eleições de 2019 são uma “única batalha”

O líder do PCP pediu ainda que as três eleições deste ano, europeias, regionais na Madeira e legislativas, sejam vistas como “uma única batalha” e atacou as opções de Governo, que, sublinhou, é do PS e não das esquerdas.

“São três batalhas que exigem que se assumam como uma única só batalha, em que cada uma soma e se projeta para a seguinte”, afirmou Jerónimo de Sousa.

Num discurso longo, falando a militantes de todo o distrito de Setúbal, Jerónimo criticou abertamente várias opções do PS e de António Costa, e deu explicações do que fez o PCP no apoio parlamentar ao Governo, desde 2015, ou a “nova fase da vida política nacional”.

Nos últimos três anos e meio só não se foi mais longe, acrescentou o secretário-geral dos comunistas, porque “permanecem fortes constrangimentos e paralisantes contradições”, que resultam das “opções do PS e do seu Governo minoritário”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Matosinhos é a primeira cidade 5G em Portugal

A NOS cobriu totalmente Matosinhos com 5G, em parceria com a Huawei, tornando-a na primeira cidade de quinta geração móvel em Portugal, anunciou, esta quarta-feira, a operadora de telecomunicações. De acordo com a operadora, "a rede …

O Super Mundial de Clubes vem aí e o Barcelona pode ficar de fora

O Barcelona poderá ficar fora da próxima grande competição da FIFA: o Super Mundial de Clubes. Para inverter esta situação, os catalães terão de ganhar uma das próximas duas edições da Champions. O Conselho da FIFA …

Falência da Thomas Cook leva ao encerramento de empresas no Algarve

De acordo com a TSF, há empresas que não vão conseguir resistir ao colapso do grupo britânico Thomas Cook, que anunciou falência há cerca de um mês. Um mês depois de ter sido anunciada a falência …

Ex-ministro da Saúde questiona regulador no caso do bebé sem rosto em Setúbal

Adalberto Campos Fernandes diz que o caso do bebé com malformações graves dá motivos para questionar a utilidade da Entidade Reguladora da Saúde. Ordem dos Médicos está a agir "adequadamente". O antigo ministro da Saúde Adalberto …

Nuno Artur Silva vendeu participação nas Produções Fictícias ao sobrinho

Nuno Artur Silva, futuro secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media vendeu a sua participação na produtora de conteúdos Produções Fictícias. Desta forma, o indigitado secretário de Estado já não tem participações em empresas …

Encerrados na Índia dois call-centers que enganavam e roubavam pessoas em todo o mundo

Dois call-centers que praticavam um tipo de fraude que fez milhares de vítimas em todo o mundo, entre as quais muitas pessoas de idade, foram encerrados em Calcutá. A operação, que envolveu as polícias indiana e …

José Neves da Farfetch nomeado pela terceira vez para prémios da moda britânicos

O fundador e presidente executivo da empresa tecnológica portuguesa Farfetch, José Neves, está nomeado pelo terceiro ano consecutivo para os prémios de moda britânicos, anunciou hoje a organização. José Neves, empresário fundador da plataforma ‘online’ de …

Televisão estatal chinesa não difunde início da temporada da NBA

A televisão estatal chinesa CCTV não difundiu os jogos inaugurais da 74ª temporada da NBA, após o atrito entre o Governo chinês e a liga norte-americana de basquetebol, suscitado por um comentário de apoio aos …

Curdos que entrem nas zonas controladas pela Turquia na Síria serão neutralizados

O chefe da diplomacia turco, Mevlut Cavusoglu, afirmou hoje que as forças de Ancara irão "neutralizar" os combatentes curdos da Síria que penetrem nas áreas controladas pela Turquia. “Se houver algum ‘terrorista’ (combatente curdo) que tenha …

Líder parlamentar do PP admite grande coligação com o PSOE

A líder parlamentar do Partido Popular, Cayetana Álvarez de Toledo, admite uma grande coligação com o PSOE se nenhum partido tiver maioria absoluta nas eleições que decorrem a 10 de novembro e se houver uma …