Jeremy Corbyn não vai apoiar nova proposta de acordo de May

Andy Rain / EPA

O líder do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, disse que não apoiará a nova proposta de acordo para o Brexit apresentada pela primeira-ministra britânica, Theresa May, e deputados Conservadores estão descontentes com a solução.

Jeremy Corbyn disse que a nova proposta apresentada por Theresa May para um acordo de saída da União Europeia é apenas “uma repetição da posição do governo”, pelo que não poderá apoiar esta solução.

O líder da oposição já na semana passada tinha abandonado a mesa de negociações com os Conservadores e confirmou não acreditar que May tenha uma solução para o impasse político que tem impedido o Reino Unido de cumprir a decisão do referendo de 2016, que determinou a saída da União Europeia.

Ainda assim, Corbyn aceitou “olhar seriamente para os pormenores do projeto de acordo de retirada, quando for publicado”, mas reiterando que nunca aceitará “apoiar uma versão reaproveitada do antigo acordo”.

Theresa May apresentou uma nova proposta para um acordo do Brexit, que levará ao Parlamento no próximo dia 3 de junho, mas precisa de uma maioria de deputados Conservadores e Trabalhistas para atingir o objetivo. Poucos minutos após Theresa May ter apresentado a sua nova proposta, também no Partido Conservador, vários deputados começaram a revelar-se céticos sobre a tentativa de solução para um acordo do Brexit.

Andrew Percy, Robert Halfon e Zac Goldsmith, deputados do Partido Conservador que tinham votado favoravelmente a proposta do governo de Theresa May na terceira tentativa no Parlamento, mostraram-se desapontados com a nova solução da primeira-ministra.

Os parlamentares Conservadores mostram-se desconfortáveis com o facto de Theresa May ter incluído a obrigatoriedade de um voto sobre a possibilidade de um referendo sobre o acordo de saída, que se poderá transformar num segundo referendo sobre o Brexit.

“Estou frustrado. Estou muito preocupado com a possibilidade de um segundo referendo. As pessoas falaram no primeiro referendo, era a palavra final sobre o assunto para uma geração”, disse Andrew Percy, em declarações aos jornalistas. Também Robert Halfon, que esteve noutros momentos ao lado de Theresa May na tentativa de encontrar uma solução para o impasse à volta do acordo, agora não esconde as suas reservas.

“Se Theresa May apoiar um segundo referendo, torna-se muito difícil para mim apoiar a nova proposta no Parlamento”, disse Halfon, numa entrada da sua conta pessoal da rede social Twitter.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, apresentou a nova proposta de Brexit que levará ao Parlamento britânico e que permite que os deputados votem sobre um segundo referendo, se houver acordo sobre a saída. Numa comunicação feita horas depois de o seu governo ter apoiado esta nova proposta, Theresa May disse que continua “empenhada em garantir a saída do Reino Unido da União Europeia” e mostrou-se confiante de que a nova proposta terá a aprovação no Parlamento, onde será votada na primeira semana de junho.

May diz que a proposta incluirá o requisito de haver uma votação no Parlamento sobre se será feito um novo referendo sobre o Brexi, mas este novo referendo apenas poderá acontecer se os deputados aprovarem o acordo de saída. A existir, esse segundo referendo deverá acontecer ainda antes de o acordo de saída da União Europeia seja ratificado.

A primeira-ministra britânica apresentou algumas novas ideias para a nova proposta, garantindo a proteção de direitos dos trabalhadores, comprometendo-se a manter-se alinhada com a Irlanda do Norte sobre o backstop e assegurando que não haverá alterações na proteção ambiental se houver uma saída do Reino Unido.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ex-administrador da TAP Luís Rodrigues é o novo presidente da SATA

O antigo administrador da TAP Luís Rodrigues é o novo presidente da transportadora aérea açoriana SATA, informou hoje o executivo regional. "O presidente do Governo [Regional], Vasco Cordeiro, comunicou à Assembleia Legislativa o nome de Luís …

Mãe que deixou recém-nascido no caixote do lixo não quis abortar

A jovem cabo-verdiana, em prisão preventiva por suspeitas de ter abandonado o seu filho recém-nascido no lixo, teve a oportunidade de abortar, mas não quis. O Supremo Tribunal de Justiça rejeitou, esta quinta-feira, o pedido de …

Face Oculta. MP pede 12 anos e 10 meses para Manuel Godinho

O Ministério Público (MP) defendeu esta sexta-feira a aplicação de uma pena única de 12 anos e 10 meses de prisão para o sucateiro Manuel Godinho, principal arguido do processo Face Oculta, durante a audiência …

Maioria acredita que Governo vai durar quatro anos

Uma sondagem da Aximage revela que a maioria das pessoas entrevistadas acredita que António Costa vai concluir a sua legislatura, mesmo com um Governo que consideram de "estrutura exagerada". Uma sondagem da Aximage para o Jornal …

Tecnologia usada em Marte ajuda a detectar fugas de água em Gaia

Um sistema "pioneiro em Portugal" que recorre a tecnologia usada em Marte, para detectar água, está a ser utilizada pela empresa municipal Águas de Gaia, em Vila Nova de Gaia, para detectar fugas no sistema …

É segredo de Estado e custou mais de 100 milhões. "Máquina do Fisco" analisa 600 mil facturas por hora

O sistema informático que sustenta a "máquina do Fisco" já custou ao Estado mais de 100 milhões de euros e é tão secreto que nem a localização física dos servidores que o sustentam é conhecida. …

Empresário alemão investigado por suspeitas de orgias com menores em Cascais

O empresário alemão Matthias Schmelz, representante em Portugal dos aspiradores da marca Rainbow, está a ser investigado por suspeitas de lenocínio e pagar por orgias com menores na sua casa na zona de Cascais, avançou …

A nova fábrica da Tesla não vai ser no Reino Unido por causa do Brexit

O presidente executivo da Tesla admitiu que as incertezas à volta do Brexit tiveram peso na decisão de abrir a primeira fábrica da empresa na Europa antes em Berlim. A Tesla anunciou, esta terça-feira, que vai …

Esquerda chumba equiparação do comunismo ao nazismo

A resolução do Parlamento Europeu que condena em termos iguais o nazismo e o comunismo extremou esta sexta-feira as posições na Assembleia da República. A direita acusou a esquerda de ter duas medidas para avaliar as …

Mexia não vai deixar que chineses interfiram no plano estratégico da EDP

O presidente da EDP, António Mexia, garantiu que não vai deixar que nenhum acionista impeça o desenvolvimento do plano estratégico da empresa, deixando o aviso à China Three Gorges. Em entrevista concedida ao Jornal Económico, António …