“Dói respirar, dói dormir, dói mover, dói comer”. Jacob Blake fala publicamente pela primeira vez

(cv)

Foi a primeira vez que Jacob Blake falou publicamente desde que foi atingido. O afro-americano, atingido nas costas por sete tiros à queima-roupa por um polícia branco em Kenosha, Wisconsin, nos Estados Unidos, falou sobre a importância e o valor da vida num vídeo divulgado este domingo pela comunicação social.

“Há muito mais vida para se viver aqui”, declarou Blake, envergando uma bata do hospital onde ainda permanece após o incidente, ocorrido em 23 de agosto e que gerou violentos protestos na cidade de Kenosha.

“A tua vida, e não só a tua vida, as tuas pernas, algo que precisas para andar e seguir em frente na vida, podem ser-te tiradas assim”, lamentou o jovem, que sofre de paralisia na metade inferior do corpo e que destacou a sua afirmação com um estalar de dedos.

A gravação, com menos de um minuto de duração, foi divulgada no sábado à noite no Twitter pelo advogado da família de Blake, Ben Crump, e divulgada este domingo pelos media locais.

“Dói respirar, dói dormir, dói mover-me de um lado para o outro, dói comer”, disse Blake, contando o que está a enfrentar 24 horas por dia, vivendo com suturas cirúrgicas nas costas e no estômago. “Eu digo às pessoas para mudarem as suas vidas lá fora. Podemos ficar juntos, ganhar algum dinheiro, tornar tudo mais fácil para o nosso povo, porque muito tempo foi perdido”, sublinhou.

O jornal norte-americano The Washington Post escreveu que Blake apareceu pela primeira vez em público na sexta-feira numa audiência virtual no tribunal. A publicação indicou que o afro-americano, de 29 anos, é acusado de agressão sexual em terceiro grau, roubo e conduta desordeira. Durante a audiência, declarou-se inocente das acusações.

Um polícia disparou para as costas de Blake quando este abria a porta de um automóvel SUV, onde estavam os seus três filhos menores, cena que foi filmada pelas câmaras dos telemóveis de testemunhas.

Os vídeos mostram Blake a afastar-se dos polícias que estavam a apontar-lhe as armas. Quando se aproximou do SUV e abriu a porta do motorista, um dos polícias agarrou-o pela camisa e disparou a sua arma de serviço sete vezes.

O polícia que baleou Blake foi identificado como sendo Rusten Sheskey, que trabalha no departamento de polícia de Kenosha há sete anos.

O incidente causou protestos em Kenosha onde, no terceiro dia de manifestações, um adolescente de 17 anos foi detido por ter alegadamente matado dois manifestantes antirracismo. O jovem foi acusado de seis crimes, entre os quais homicídio imprudente de primeiro grau e homicídio intencional de primeiro grau.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Os psicólogos descobriram um misterioso novo fenómeno - o efeito de desvalorização do clone

Um novo estudo aponta possíveis efeitos com a evolução da tecnologia e concluiu que ver rostos humanos duplicados tende a causar desconforto nas pessoas. Uma nova investigação publicada no PLOS One concluiu que os rostos humanos …

Remodelação no Reino Unido. Johnson demite ministros da Educação, Justiça e Habitação

Os ministros da Educação, Habitação e Justiça foram hoje demitidos do Governo britânico no âmbito da remodelação que o primeiro-ministro, Boris Johnson, iniciou, na sequência de várias crises, como a da pandemia ou a da …

Atlético 0-0 Porto | Dragão não treme no teste de Madrid

MINUTO 79. Renan Lodi e Kondogbia desentenderam-se, Taremi aproveitou, tirou Oblak do caminho e marcou. Porém, a festa nortenha durou poucos segundos. Após auxílio do VAR, o juiz Ovidiu Haţegan anulou o “tento”. Já no período …

Sporting 1-5 Ajax | Poker de Haller chama leão à realidade

O Sporting regressou à Liga dos Campeões da pior maneira. Na recepção ao Ajax, os comandados de Rúben Amorim foram goleados por 5-1, numa partida em que abriram uma autêntica auto-estrada no flanco esquerdo para …

Quintino Aires afastado de programa da TVI depois de comentários homofóbicos

Em causa estão comentários feitos sobre o concorrente Bruno d'Almeida, que levou ao parlamento uma proposta para se acabar com a discriminação aos homossexuais na doação de sangue. O psicólogo Quintino Aires foi afastado do …

Nunca houve tão poucos médicos especialistas em exclusividade no SNS. São menos de 5000

O SNS perdeu 1284 médicos em regime de exclusividade nos últimos cinco anos. Nunca houve tão poucos especialistas a trabalhar de forma exclusiva no Serviço Nacional de Saúde. Segundo avança o jornal Público, nunca houve tão …

Já pode comprar ações de obras de arte como se fosse a bolsa de valores

Já é possível comprar ações de obras de arte como se da bolsa de valores se tratasse. A plataforma Masterworks está a tentar trazer a arte das elites para todos. No outono de 2018, uma obra …

"Vamos lutar até aos portões do inferno". Plano de vacina obrigatória de Biden suscita críticas e processos

O anúncio do plano de vacinação Joe Biden suscitou aplausos do lado Democrata, mas muitas críticas de governadores Republicanos, que estão a processar a administração norte-americana. Ainda não passou uma semana desde o anúncio, mas o …

Constitucional contra saída "desprestigiante" de Lisboa. PS critica eleitoralismo da proposta do PSD

O Tribunal Constitucional caracterizou como "desprestigiante" a saída de Lisboa para Coimbra proposta pelo PSD, o que motivou críticas. A decisão final só vai ser conhecida depois das autárquicas. Em causa está o projecto de lei …

Hospital de Nova Iorque deixa de realizar partos face à demissão do pessoal médico que recusa vacinar-se

Antes de sair de cena Andrew Cuomo emitiu um mandato que visava estabelecer a vacinação obrigatória entre profissionais de saúde do estado de Nova Iorque. Um pequeno hospital do condado de Lewis, no estado de Nova …