/

Já só resta um português em Cabul

Stringer / EPA

Aeroporto Internacional Hamid Karzai

Esta manhã, dois bombeiros, ex-militares da Força Aérea, ainda se encontravam em funções no aeroporto de Cabul, mas um deles já saiu num voo via Qatar.

Dos 16 portugueses que ainda estavam no Afeganistão, só um permanece no país. Berta Nunes, secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, confirmou ao Expresso que todos os outros cidadãos já abandonaram o país nas últimas horas depois de o aeroporto de Hamid Karzai ter sido reaberto e os voos de repatriamento retomados.

O semanário avança que o português é bombeiro, está a prestar serviço no aeroporto de Cabul e a apoiar as tropas norte-americanas. “Fica até ser necessário“, disse a responsável.

Ao Observador, Berta Nunes adiantou, porém, que o português “está a aguardar evacuação que poderá ser mais rápida do que no início se esperava, uma vez que a situação evolui rapidamente”. “O outro já saiu, e para este bombeiro não temos previsão de quando possa sair, mas pode ser a qualquer momento.”

Esta manhã, estavam dois bombeiros em Cabul. No entanto, um deles foi entretanto retirado num voo com destino ao Qatar.

Os talibãs declararam, esta terça-feira, que querem que mulheres integrem o novo Governo, mas não especificaram que medidas vão aplicar nesse sentido. A intenção foi proclamada por Enmullah Samangani, membro da Comissão Cultural do Emirado Islâmico, na televisão do Estado, que foi controlada pelos talibãs no domingo.

O comunicado surge numa tentativa de acalmar os ânimos, depois do caos instalado no aeroporto de Cabul com a tentativa de fuga de centenas de pessoas que se agarraram aos aviões que iam para os Estados Unidos. Pelo menos sete pessoas morreram.

  Liliana Malainho, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE