“Já passei do prazo”. Legislativas são as últimas eleições de Marinho e Pinto

RTP / Flickr

Ex-bastonário da Ordem dos Advogados, Marinho e Pinto, eleito eurodeputado pelo MPT

O presidente do Partido Democrático Republicano (PDR), Marinho e Pinto, revelou esta quinta-feira que as legislativas de outubro serão as suas últimas eleições, decisão que mantém seja qual for o resultado obtido pelo partido.

“É a última vez que concorro a qualquer coisa, já passei do prazo, estou fora”, disse, em entrevista à revista Visão, dando conta que a sua quarta eleição será também a sua última.

“Se não for eleito, é a ultima vez que concorro a uma eleição (…) Se for eleito também é a última vez, porque não me candidato seja ao que for daqui a quatro anos”, acrescentou o advogado e ex-bastonário da Ordem, apontando a sua idade, bem como o estado da política no país como principais motivos para este afastamento

“Já tenho quase 70 anos, há muito que devia ter deixado a política”, aponta, antes de deixar duras críticas à política portuguesa. “Só temos uma estratégia e uma tática: apontar o que está mal num país em que não há espaço para a cidadania, onde ninguém pode ser candidato se não for por um dos partidos [tradicionais]”, lamenta.

“A vida política transformou-se numa coisa degradante (…) Lutei quando era difícil, mas se soubesse que era para isto não o teria feito. A política atrai os piores”, disse à revista.

Marinho e Pinto insiste na ideia de que Portugal “não tem mudança”, antevendo que Portugal pode mesmo vir a ter um ditador impulsionado por eleitores desiludidos. “Acreditei que era possível mudar as coisas pela vida democrática, mas já percebi que não. O país não tem mudança (…) Há de vir aí um ditador”, afirma, elencando alguns exemplos.

“Trump, Bolsonaro, Orban, Salvini, o Vox aqui ao lado, a [Marine] le Pen, em França – nada disso são epifenómenos, é o resultado de opções de eleitores desiludidos com a democracia (…) O sistema democrático em Portugal perdeu a superioridade moral que tinha em relação à ditadura”, vaticina.

Críticas aos políticos e aos média

Na mesma entrevista, publicada esta quinta-feira na edição da Visão, Marinho e Pinto estende as críticas aos políticos, traçando um cenário que diz estar cada vez pior.

“Isto está cada vez pior, cobram-se mais impostos, as clientelas são cada vez mais vorazes, há políticos que o são desde os 14 anos e que, provavelmente, não sabem o que é pagar o próprio telemóvel porque o partido sempre assumiu esse custo, não sabem o que é pagar um almoço porque sempre usaram o cartão do Estado, e a comunicação social foi corrompida de alto a baixo”, critica.

Tal como recorda a revista, o cabeça de lista pelo círculo eleitoral do Porto nas legislativas de outubro, pelas listas do PDR, que fundou depois de romper com o MPT, anuncia a sua saída da vida política cinco anos depois de ter regressado.

Em 2014, recorde-se, foi eleito para o Parlamento Europeu nas primeiras eleições que disputou, que foram também as únicas que venceu.

Marinho e Pinto ainda tentou conquistar um lugar na Assembleia da República, mas ficou a 14 mil votos do PAN e falhou o objetivo.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Aqui está um homem que não faz qualquer falta ao país. Por mim estarias reformado ainda antes de teres começado. Um conselho amigo: não escolhas Lisboa para viver a reforma. Bem sabes que não dá com 5 mil euros.

RESPONDER

Criada para prevenir a guerra, a ONU enfrenta um mundo profundamente polarizado

Criada após a Segunda Guerra Mundial para evitar novos conflitos, a Organização das Nações Unidas (ONU) comemora esta segunda-feira o 75.º aniversário, num mundo polarizado que enfrenta uma pandemia, conflitos regionais, uma economia em declínio …

Mulher cai de carro em movimento enquanto grava vídeo para o Snapchat

Uma mulher, que ocupava o lugar do passageiro de um carro em movimento, caiu numa auto-estrada enquanto filmava um vídeo para a rede social Snapchat, no Reino Unido. Segundo a CNN, a mulher estava pendurada na …

Nos Estados Unidos, a venda de discos em vinil ultrapassou a de CD pela primeira vez desde 1986

Pela primeira vez desde 1986, as vendas de discos de vinil ultrapassaram as vendas de CD nos Estados Unidos em 2020. Os números foram apresentados na semana passada pela Associação Americana da Indústria de Gravação, …

Mourinho espera ganhar sem jogar

Tottenham iria defrontar o Leyton Orient mas também no Reino Unido há jogos de futebol em causa por causa do coronavírus. O encontro entre Leyton Orient e Tottenham, relativo à terceira eliminatória da Taça da Liga …

A máfia italiana tem uma nova arma de recrutamento: o TikTok

Os jovens membros da Camorra, organização criminosa aliada à máfia siciliana, estão a recorrer ao TikTok para divulgar o seu estilo de vida e recrutar novos membros. Em maio, um vídeo foi publicado no TikTok que …

Os três segredos para ter um bom sistema imunológico são gratuitos, avisa Fauci

Manter o sistema imunológico saudável é um dos fatores-chave para lidar com a covid-19, o que não implica necessariamente a toma de suplementos vitamínicos. Há uns tempos, quando confrontado com o facto de a atriz Jennifer …

Pinguim encontrado morto no Brasil com uma máscara inteira no estômago

Um espécime de pinguim-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus) foi encontrado morto numa popular praia brasileira e a autópsia ao corpo revelou que o animal tinha no seu estômago uma máscara de proteção facial N95. O animal foi …

Trump quer restabelecer sanções ao Irão. ONU rejeita apoiar posição norte-americana

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, disse que somente apoiará a restituição de sanções ao Irão, exigidas pelos Estados Unidos (EUA), se receber luz verde do Conselho de Segurança. Numa carta dirigida …

Designer holandês desenvolve "caixão vivo" feito com fibras de fungos

Um corpo humano pode demorar cerca de uma década a decompor-se dentro de um caixão. Com o Living Cocoon, o tempo é reduzido para dois ou três anos. Bob Hendrikx, biodesigner fundador da Loop, desenvolveu e …

Relógio em Nova Iorque mostra o tempo restante para reverter efeitos do aquecimento global

O Metronome, icónico relógio digital de Nova Iorque, deixou de mostrar o tempo do dia-a-dia e mostra agora o tempo restante que o nosso planeta tem para reverter os efeitos do aquecimento global. O relógio digital …