/

Itália-Qatar-Portugal. Pode ser este o percurso de Ronaldo antes de pendurar as botas

1

Alessandro di Marco / EPA

Afinal de contas, Cristiano Ronaldo pode ficar mais um ano em Turim, participando no Campeonato do Mundo ao serviço de Portugal e, depois, terminando a carreira no Sporting.

O futuro incerto de Cristiano Ronaldo começa cada vez mais a revelar-se. O capitão da seleção portuguesa não caminha para novo e muita tem sido a especulação à volta daquilo que vai ser o resto da sua carreira como futebolista.

Depois da saída da Juventus ter sido quase dada como adquirida, parece que afinal CR7 deverá continuar em Turim por mais uma temporada. Pelo menos é o que escreve o jornal transalpino Gazetta dello Sport, que fala num reatamento das conversações entre a Juventus e Ronaldo através do seu agente, Jorge Mendes.

A verdade é que, apesar da qualidade de Cristiano Ronaldo, ainda não há propostas concretas. Contratar um jogador de 36 anos — que é um dos atletas mais bem pagos do mundo — não é propriamente uma decisão que se tome de ânimo leve. E parece ser isso que está a travar os clubes com poderio financeiro de avançar para a sua contratação.

Os ‘tubarões’ europeus têm outros planos. O PSG, por exemplo, avançou para a contratação de Achraf Hakimi ao Inter, por 45 milhões de euros, e comprou a custo zero Gini Wijnaldum e Gigi Donnarumma.

Assim, Cristiano Ronaldo deve renovar por mais um ano com a Juventus, com uma possível revisão salarial. As contas da vecchia signora já conheceram melhores dias e o internacional português poderá sofrer uma redução salarial.

Depois de jogado o último Mundial da sua carreira, no Qatar, Cristiano Ronaldo pode aí optar por procurar novos ares. A Gazzetta dello Sport escreve que, feitos mais dois anos na Juventus, Cristiano pode sair e terminar a carreira no clube que o deu a conhecer ao mundo, o Sporting CP.

Não será a primeira vez que se fala nesta possibilidade que, aos poucos, parece começar a ganhar força.

  Daniel Costa, ZAP //

1 Comment

  1. Talvez seja a melhor opção, tudo tem um fim e não irá haver um clube certamente disposto a investir largos milhões por um jogador em final de carreira.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE