Israel. Netanyahu propõe ao partido da oposição criar um “governo de unidade”

World Economic Forum / Flickr

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, desafiou nesta quinta-feira Benny Gantz, líder do partido rival, para formar um “governo de unidade”.

As eleições em Israel, na terça-feira, determinaram um cenário em que nem o partido Likud (direita) do primeiro-ministro cessante, Benjamim Netanyahu, nem a coligação de oposição Azul e Branco (centro), de Benny Gantz, conseguem garantir uma maioria parlamentar que sustente um Governo. Por isso, restam as coligações ou a crise política.

Na véspera falou-se num empate técnico, ao julgar-se que ambos os partidos em causa teriam garantido o mesmo número de cadeiras no Knesset: 32 de 120. Esse resultado provisório veio agora alterar-se na manhã desta quinta-feira, contou o Independent, citado pelo Expresso.

É que esta manhã os resultados parciais revelavam que Benny Gantz poderá ter mais deputados eleitos do que o atual primeiro-ministro. São necessários 61 membros do parlamento para uma maioria e, assim, formar governo.

 

 

Palestina prefere um Governo sem Benjamim Netanyahu

O Presidente da Palestina, Mahmoud Abbas, pronunciou-se na quarta-feira contra um novo Governo israelita liderado por Benjamim Netanyahu, no dia seguinte às eleições que colocaram o primeiro-ministro cessante em igualdade com o líder da oposição.

As eleições em Israel, na terça-feira, determinaram um cenário em que nem o partido Likud (direita) do primeiro-ministro cessante, Benjamin Netanyahu, nem a coligação de oposição Azul e Branco (centro), de Benny Gantz, conseguem garantir uma maioria parlamentar que sustente um Governo, noticiou a agência Lusa.

Benedikt von Loebell / World Economic Forum / Flickr

O presidente da Autoridade Nacional Palestiniana, Mahmoud Abbas

Perante este cenário de previsível crise política, o Presidente da Palestina não escondeu a sua preferência sobre o futuro político de Israel, manifestando-se favorável a uma mudança de cor partidária no futuro Governo.

“A nossa posição: contra Netanyahu”, respondeu Mohamoud Abbas, quando questionado pelos jornalistas sobre qual o cenário que gostaria de ver em Israel, durante uma visita de Estado a Oslo, na Noruega.

Estas declarações contrastam, contudo, com a visão mais conciliadora do ministro dos Negócios Estrangeiros palestiniano, Riyad al-Maliki, que se tinha mostrado mais recetivo a diversos cenários governativos em Israel.

“Estamos disponíveis para nos sentarmos com quem seja capaz de formar Governo e reiniciar negociações”, tinha afirmado Riyad al-Maliki, na qaurta-feira de manhã, acrescentando que a Palestina está pronta para conversar “com base no direito internacional e nas resoluções da ONU”, procurando uma saída para um conflito que se arrasta desde meados do século XX.

As declarações do Presidente da Palestina, ao final do dia de quarta-feira, em Oslo, contrariam este espírito de abertura do chefe da diplomacia palestiniana e colocam de novo em risco as possibilidade de negociação se a solução governativa saída das eleições em Israel passar por uma nova liderança de Benjamin Netanyahu.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pela primeira vez, uma astronauta corrige página da Wikipédia a partir do Espaço

Pela primeira vez na história da Humanidade, a astronauta norte-americana Christina H. Koch fez a edição de uma página da Wikipedia na Internet a partir da Estação Espacial Internacional (EEI), enquanto orbitava o planeta Terra. A …

Rover Mars 2020 vai procurar fósseis microscópicos

Cientistas do rover Mars 2020 da NASA descobriram o que poderá ser um dos melhores locais para procurar sinais de vida antiga na Cratera Jezero, onde o veículo vai pousar no dia 18 de fevereiro …

MP quer passar a ouvir todas as crianças expostas a violência doméstica

A procuradora-geral da República quer que os magistrados do Ministério Público peçam sempre ao juiz de instrução criminal que as crianças expostas a violência doméstica sejam ouvidas em tribunal para memória futura. A procuradora-geral da República, …

Greta Thunberg no Parlamento entre final do mês e início de dezembro

A ativista sueca aceitou participar numa sessão na Assembleia da República, em Lisboa, promovida pela comissão parlamentar de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território, que se realizará entre o final deste mês e início de …

Phineas Fisher. O "hacker fantoche" que está a pagar para piratearem bancos e petrolíferas

Phineas Fisher é um hackers mais infames do mundo e procura agora renovar esse estatuto ao oferecer 100 mil dólares a quem piratear instituições capitalistas, como bancos e empresas petrolíferas. O hacker ficou conhecido após ter …

Conselho Superior da Magistratura arquiva processo disciplinar a Carlos Alexandre

O Conselho Superior da Magistratura decidiu arquivar o processo disciplinar relativo ao juiz do Tribunal de Instrução Criminal por declarações sobre o sorteio da fase de instrução do processo Operação Marquês. "O plenário de hoje do …

Jardins e complexo de estufas descobertos num dos bunker de Hitler

Um grupo de especialistas descobriu jardins e um complexo de estufas, que serviu para cultivar legumes e frutas, num dos maiores quartéis generais de Adolf Hitler durante a II Guerra Mundial, o bunker conhecido como …

Ataque a Alcochete. Advogados pedem impugnação do auto de notícia da GNR

Uma discrepância nas datas de elaboração e de assinatura do auto de notícia que relata a invasão à academia do Sporting motivou, esta terça-feira, a apresentação de um requerimento de impugnação subscrito por vários advogados. No …

Japão diz que é seguro libertar água radioativa de Fukushima no Pacífico

O Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão afirmou esta segunda-feira que é seguro libertar água contaminada de Fukushima no Oceano Pacífico, de acordo com o jornal local Japan Today. A central nuclear, recorde-se, sofreu …

Dez autarcas e quatro clubes entre os 68 acusados na operação Ajuste Secreto

O Ministério Público da Feira deduziu acusação contra 68 arguidos, incluindo dez autarcas e ex-autarcas, quatro clubes desportivos e os seus respetivos presidentes, no âmbito da operação "Ajuste Secreto". Numa nota publicada no seu site oficial, …