Israel. Netanyahu propõe ao partido da oposição criar um “governo de unidade”

World Economic Forum / Flickr

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, desafiou nesta quinta-feira Benny Gantz, líder do partido rival, para formar um “governo de unidade”.

As eleições em Israel, na terça-feira, determinaram um cenário em que nem o partido Likud (direita) do primeiro-ministro cessante, Benjamim Netanyahu, nem a coligação de oposição Azul e Branco (centro), de Benny Gantz, conseguem garantir uma maioria parlamentar que sustente um Governo. Por isso, restam as coligações ou a crise política.

Na véspera falou-se num empate técnico, ao julgar-se que ambos os partidos em causa teriam garantido o mesmo número de cadeiras no Knesset: 32 de 120. Esse resultado provisório veio agora alterar-se na manhã desta quinta-feira, contou o Independent, citado pelo Expresso.

É que esta manhã os resultados parciais revelavam que Benny Gantz poderá ter mais deputados eleitos do que o atual primeiro-ministro. São necessários 61 membros do parlamento para uma maioria e, assim, formar governo.

 

 

Palestina prefere um Governo sem Benjamim Netanyahu

O Presidente da Palestina, Mahmoud Abbas, pronunciou-se na quarta-feira contra um novo Governo israelita liderado por Benjamim Netanyahu, no dia seguinte às eleições que colocaram o primeiro-ministro cessante em igualdade com o líder da oposição.

As eleições em Israel, na terça-feira, determinaram um cenário em que nem o partido Likud (direita) do primeiro-ministro cessante, Benjamin Netanyahu, nem a coligação de oposição Azul e Branco (centro), de Benny Gantz, conseguem garantir uma maioria parlamentar que sustente um Governo, noticiou a agência Lusa.

Benedikt von Loebell / World Economic Forum / Flickr

O presidente da Autoridade Nacional Palestiniana, Mahmoud Abbas

Perante este cenário de previsível crise política, o Presidente da Palestina não escondeu a sua preferência sobre o futuro político de Israel, manifestando-se favorável a uma mudança de cor partidária no futuro Governo.

“A nossa posição: contra Netanyahu”, respondeu Mohamoud Abbas, quando questionado pelos jornalistas sobre qual o cenário que gostaria de ver em Israel, durante uma visita de Estado a Oslo, na Noruega.

Estas declarações contrastam, contudo, com a visão mais conciliadora do ministro dos Negócios Estrangeiros palestiniano, Riyad al-Maliki, que se tinha mostrado mais recetivo a diversos cenários governativos em Israel.

“Estamos disponíveis para nos sentarmos com quem seja capaz de formar Governo e reiniciar negociações”, tinha afirmado Riyad al-Maliki, na qaurta-feira de manhã, acrescentando que a Palestina está pronta para conversar “com base no direito internacional e nas resoluções da ONU”, procurando uma saída para um conflito que se arrasta desde meados do século XX.

As declarações do Presidente da Palestina, ao final do dia de quarta-feira, em Oslo, contrariam este espírito de abertura do chefe da diplomacia palestiniana e colocam de novo em risco as possibilidade de negociação se a solução governativa saída das eleições em Israel passar por uma nova liderança de Benjamin Netanyahu.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Soleimani foi assassinado de forma "ilegal e arbitrária", considera perita da ONU

A relatora especial da ONU, Agnes Callamard, considera que os Estados Unidos não apresentaram provas suficientes para justificar o ataque. Uma especialista da ONU concluiu que o general iraniano Qasem Soleimani, morto num raide norte-americano …

Bolsonaro infetado com covid-19

A imprensa brasileira confirmou, esta terça-feira, que o Presidente Jair Bolsonaro está infetado com covid-19. O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, testou positivo à covid-19. De acordo com a Globo, a informação foi avançada pelo próprio, …

Costa avisa que vem aí a "fase mais crítica" dos incêndios e pede prevenção

O primeiro-ministro participou numa reunião de acompanhamento e monitorização sobre prevenção e combate a fogos florestais e advertiu, esta terça-feira, que Portugal entra agora na fase mais crítica. Esta terça-feira, o primeiro-ministro advertiu que Portugal entra …

"Fracasso" no combate à covid-19. Diretora de Saúde de Israel demite-se

Siegal Sadetzki, diretora dos serviços públicos do Ministério da Saúde de Israel, denunciou o "fracasso" das autoridades em retardar a propagação da covid-19 no país, apresentando a sua demissão. Uma responsável do Ministério da Saúde de …

Quase 900 professores vão entrar nos quadros do Ministério da Educação

Quase 900 professores vão entrar nos quadros do Ministério da Educação, no âmbito do concurso externo imposto ao Estado pela União Europeia. Mais de 800 professores passaram a integrar os quadros do Ministério da Educação através …

Após saída do primeiro-ministro, Macron faz remodelação governamental e muda ministros-chave

O Presidente francês Emmanuel Macron aproveitou a mudança de primeiro-ministro para levar a cabo uma profunda remodelação do seu Governo. Anunciada na segunda-feira, a grande mudança é o novo ministro do Interior, Gérald Darmanin, até …

Marcelo promete ir todas as semanas ao Algarve para "puxar pelo turismo"

O Presidente da República disse esta segunda-feira, no Algarve, que é necessário “olhar para a frente e lutar” para o turismo na região superar as perdas causadas pela exclusão de Portugal do corredor aéreo com …

Portugal sabe a 27 de julho se entra nos corredores aéreos do Reino Unido

A reavaliação da lista de países isentos de quarentena nas chegadas ao Reino Unido, da qual Portugal foi excluído devido aos surtos de covid-19, vai ser feita a 27 de julho, revelou esta segunda-feira o …

Efacec. Estado não vai assumir a dívida de Isabel dos Santos aos bancos

O Conselho de Ministros português aprovou, na quinta-feira, a nacionalização de 71,73% do capital social da Efacec, pertencentes à empresária angolana Isabel dos Santos. Pedro Siza Vieira, ministro da Economia, defendeu esta terça-feira que o Estado …

China confirma caso de peste negra e anuncia mais um suspeito. É uma jovem de 15 anos

O caso suspeito de peste bubónica na região autónoma da Mongólia Interior já foi confirmado pela China, avança esta terça-feira a emissora britânica BBC, que dá ainda conta de um novo caso em análise. O …