Isaltino Morais nega interferência na aprovação do projeto Porto Cruz

Manuel de Almeida / Lusa

Isaltino Morais nega ter estado envolvido na aprovação do projeto Porto Cruz, que motivou buscas na Câmara Municipal de Oeiras e na empresa de consultoria da qual é sócio.

O presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Isaltino Morais, negou qualquer responsabilidade direta na aprovação do projeto Porto Cruz, investigado pela Polícia Judiciária, afirmando, contudo, ser “da maior importância para o município”.

A Câmara de Oeiras, no distrito de Lisboa, foi, esta quarta-feira, alvo de buscas judiciais no âmbito de uma investigação sobre tráfico de influência, corrupção passiva e ativa, participação económica em negócio e abuso de poder.

Em causa está um projeto de Plano de Pormenor da Margem Direita e Foz do Rio Jamor, deliberado pela primeira vez em 2004 e aprovado a 15 de abril de 2014 pelos órgãos autárquicos de Oeiras.

O projeto prevê a demolição da antiga fábrica Lusalite, a construção de uma marina, centros comerciais, estradas, viadutos, parques de estacionamento e de uma estação ferroviária, bem como áreas de habitação, entre as quais cinco torres que vão até 20 andares.

Esta quinta-feira, em comunicado, Isaltino Morais afirmou que “não teve qualquer participação” nas deliberações de 2004 e de 2014, uma vez que não se encontrava em funções executivas na autarquia, mas ressalvou ser favorável ao projeto.

“Se estivesse no exercício de funções como presidente de Câmara quando os trâmites processuais ocorreram e foram aprovados, teria aprovado o mesmo projeto pela sua maior relevância urbanística, económica e social para a zona da Cruz Quebrada-Dafundo, tal como fizeram os presidentes antecessores, Dra. Teresa Zambujo e Dr. Paulo Vistas”, consta no comunicado.

Reafirmo que concordo com a aprovação do projeto e considero-o da maior importância para o nosso concelho”, disse o autarca.

Uma empresa de consultadoria de Isaltino Morais, inserida no mesmo processo, também foi alvo de buscas no âmbito de um contrato de consultadoria feito com o grupo imobiliário Sil, dono do projeto Porto Cruz.

Segundo o Público, “o Ministério Público acredita que os perto de 50 mil euros pagos em 2016 a uma empresa que Isaltino Morais tem com o filho terão servido para pagar a intervenção ou influência de órgãos autárquicos na validação daquele projeto, que já tem plano de pormenor aprovado, mas ainda aguarda por alvará de construção”.

A esse respeito, o autarca refere que a prestação de serviços da sua empresa, Jubilande Consulting Lda, “ocorreu depois da aprovação do Plano Pormenor e que essa prestação teve como objeto a assessoria no desenvolvimento de potenciais negócios nos mercados de Angola e Moçambique”.

“Face a este encadeamento de datas, facilmente se pode entender que, em 2015, a minha consultoria não traria nenhuma mais-valia a um plano que estava aprovado em abril de 2014″, atestou.

Ainda sobre o projeto Porto Cruz, Isaltino Morais sublinha que “no processo global de aprovação deste plano participam 28 entidades, da Administração Central à Administração Local, não sendo competência exclusiva do município a sua aprovação”.

O inquérito está a ser dirigido pelo Departamento de Investigação e Ação Penal de Sintra, da Comarca de Lisboa Oeste, coadjuvado pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária.

// Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Caro ZAP
    Qual o critério utilizado para a escolha da fotografia? Apresentam a fotografia do Tino a sair do estabelecimento prisional visivelmente magro e com um saco preto do lixo na mão.
    Estarão V. Exas. a insinuar que ele para lá caminha novamente?

RESPONDER

Desvendado o mistério das formigas que coleccionam crânios das inimigas

Uma espécie de formigas inofensivas, chamada Formica archboldi, que habita nas florestas da Florida, é afinal um cruel "caçador de cabeças", que mata formigas maiores com "escarros" ácidos e colecciona os seus crânios nos formigueiros. Adrian …

Não há qualquer hipótese de resgatar os corpos dos 44 tripulantes do ARA San Juan

O ministro de Defesa da Argentina, Oscar Aguad, afirmou este domingo que não há tecnologia capaz de resgatar do mundo do mar o submarino ARA San Juan, localizado este sábado a 900 metros de profundidade …

Talvez os neandertais não fossem tão brutos como se pensava

Apesar de vários esqueletos de neandertais terem sido encontrados com ferimentos graves na cabeça e no pescoço, um novo estudo sugerem que não fossem tão violentos como se pensava. Na verdade, os níveis de lesões cranianas …

A galáxia mais brilhante do Universo é "canibal"

A galáxia mais brilhante já descoberta no Sistema Solar, a W2246-0526, localizada na constelação Aquarius, devorou não duas mas três das suas galáxias-satélite, o que pode explicar a sua forte luminosidade. De acordo com um novo …

Picasso roubado há 6 anos na Holanda terá sido encontrado sob uma árvore na Roménia

Procuradores romenos estão a investigar se um quadro que apareceu este sábado na Roménia é o mesmo que há seis anos foi roubado de um museu da Holanda, noticiou a agência de notícias Associated Press. A …

O colossal drone solar da Boeing vai voar em 2019

A Aurora Flight Sciences, subsidiária da Boeing, vai lançar em 2019 o seu drone solar Odysseus, que terá a capacidade voar durante meses de forma autónoma e o objectivo de dar acesso Internet a todo …

Justiça brasileira proíbe TV de divulgar inquérito sobre morte de Marielle Franco

A decisão judicial de proibir a emissão de reportagens sobre a investigação do assassinato da vereadora carioca responde a um pedido da polícia do Rio de Janeiro e do Ministério Público. A emissora afirma que …

Relatório revela 71 locais com elevado risco de inundações em Portugal

Portugal tem 71 zonas com elevado risco de inundação, de acordo com um relatório da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) que analisou fenómenos extremos ocorridos, fazendo previsões para o futuro. O relatório "Avaliação Preliminar do Risco …

Cinco pessoas mortas por intoxicação de CO em Vila Real

Cinco pessoas da mesma família morreram este domingo, devido a uma intoxicação, no concelho de Sabrosa, distrito de Vila Real, adiantou à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Vila Real. A …

O discurso de ódio já está em Portugal

O diretor da Amnistia Internacional Portugal, Pedro Neto, alertou, em entrevista à agência Lusa, para a presença do discurso de ódio em Portugal, apontando o combate à discriminação como o maior desafio atual dos direitos …