Irlandeses enviam dinheiro a indígenas americanos afetados pela pandemia (e retribuem favor histórico)

Uma comunidade de indígenas americanos severamente afetada pela pandemia de covid-19 recebeu uma série de doações do povo irlandês, que estão a retribuir um favor histórico de há 173 anos.

Em 1847, a nação indígena americana Choctaw enviou 170 dólares (que atualmente equivaleriam a dezenas de milhares de dólares) em ajuda humanitária ao povo irlandês, que tinha sido severamente afetado pela Grande Fome de 1845-1849.

A causa mais direta da fome foi uma doença provocada pelo oomiceto Phytophthora infestans, que contaminou em larguíssima escala as batatas em toda a Europa durante a década de 1840. Apesar de toda a Europa ter sido atingida, um terço de toda a população da Irlanda dependia unicamente de batatas para sobreviver.

A grande fome é recordada como a maior catástrofe demográfica a atingir a Europa entre a Guerra dos Trinta Anos e a I Guerra Mundial, com mais de um milhão de mortes na Irlanda a mais em relação ao expectável.

Agora, de acordo com o jornal britânico The Time, os irlandeses estão a retribuir o ato de boa vontade, doando fundos à nação Navajo, que foi severamente impactada pela covid-19, tendo registado pelo menos 2.373 casos e 73 mortes.

A nação Navajo tem uma das maiores taxas de infeção per capita nos Estados Unidos. Até 40% das pessoas não têm acesso à água corrente nas suas casas e 10% não têm eletricidade.

Uma campanha do GoFundMe para arrecadar fundos para alimentos e suprimentos médicos já atingiu 2,9 milhões dólares graças em grande parte aos doadores irlandeses, que assim procuram retribuir a atitude dos Navajo.

Acredita-se que, em 1847, a nação Choctaw ouviu falar da Grande Fome, relatada por um irlandês que supervisionava o deslocamento forçado de indígenas americanos.

Naquela época, os Choctaw estavam entre os 60 mil indígenas que tinham sido deslocados  dos seus lares ancestrais. Apesar dos seus meios limitados, os Choctaw decidiram ajudar e enviaram parte dos seus fundos, que usavam para comprar alimentos, cobertores e rações para o gado, para a Irlanda.

Os irlandeses nunca esqueceram este gesto. Em 2017, no Bailick Park em Midlton, na Irlanda, foi instalada uma escultura de nove penas de águia, chamada Kindred Spirits [espíritos irmãos], em reconhecimento pelo gesto.

No ano seguinte, o primeiro-ministro irlandês, Leo Varadkar, anunciou um programa de bolsas para jovens Choctaw, chamando ao relacionamento entre as duas comunidades “um vínculo sagrado que uniu os nossos povos desde sempre”. “O seu ato de bondade nunca foi e nunca será esquecido na Irlanda“, rematou.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Uma acção de louvar, sem dúvida. E de salientar que o acto dos indígenas se deu após terem conhecimento através de um dos responsáveis pela movimentação forçada que lhes roubou as terras seculares.

    Zap, sugiro “…ouviu falar da Grande Fome através de um irlandês que supervisionava…” em vez de “ouviu falar da Grande Fome de um irlandês que supervisionava…”

    Parece-me que, apesar de ser aplicável, não é usual a utilização da palavra revelar nos actos de retirar cobertura de objecto artístico, sendo preferível descerrar ou apresentar.

    Cumprimentos.

    • Carlo CarlosG,
      Obrigado pelas suas sugestões.
      Alterámos a primeira frase para usar o termo “relatada por”, e usámos “instalada” no segundo caso.

Responder a ZAP Cancelar resposta

A Grande Mancha Vermelha de Júpiter tem uma nova companhia

Um astrónomo amador na África do Sul detetou uma nova mancha no hemisfério sul do maior planeta do Sistema Solar. A mancha, apelidada de "Mancha de Clyde", aparece entre a icónica Grande Mancha Vermelha de …

Nova aplicação deteta insuficiência cardíaca através da voz

Foi desenvolvida uma nova aplicação para smartphones que prevê a insuficiência cardíaca através da voz. A tecnologia baseia-se num dos sintomas mais comuns: a falta de ar. O sintoma mais comum da insuficiência cardíaca é a …

Atividade física ajuda a prevenir a perda de visão

Uma nova investigação sugere que o exercício físico pode ser um componente-chave na prevenção da perda de visão. Os benefícios da atividade física são cada vez mais conhecidos, mas há alguns que devem ser tidos em …

Dubai vai construir uma cidade marciana no deserto

O Dubai tem em mãos um projeto ambicioso: a construção de uma cidade marciana. O projeto foi apresentado por uma empresa sediada em Copenhaga e Nova Iorque e é uma parte do plano dos Emirados …

Coreia do Norte voltou a rejeitar negociações com os Estados Unidos

A Coreia do Norte disse, esta terça-feira, que não tenciona retomar o diálogo com os Estados Unidos, quando o vice-secretário de Estado norte-americano, Stephen Biegun, chegou à Coreia do Sul para discutir diplomacia nuclear. Num comunicado …

Construiu uma cadeira de rodas com bicicletas elétricas para a namorada. Agora, vai produzi-la em massa

Para Zack Nelson, construir esta  peça inovadora de engenharia foi "super divertido e surpreendentemente simples". Há cerca de um ano, Zack Nelson, o youtuber de tecnologia do canal JerryRigEverything, uniu duas bicicletas elétricas para criar uma …

A reeleição de Trump nunca esteve tão ameaçada. A culpa é do pessimismo dos americanos

A gestão do Presidente norte-americano face à pandemia e a perspetiva de uma crise económica ameaçam a reeleição de Donald Trump. Um estudo de opinião da Fundação Peter G Peterson para o The Financial Times indica …

Ministros da Indonésia promovem colar de eucalipto como cura para a covid-19

O ministro da Agricultura da Indonésia foi muito criticado por especialistas por alegar que um colar feito de eucalipto pode ajudar a impedir a transmissão da covid-19. Segundo o The Guardian, o ministro da Agricultura da …

SATA pede auxílio ao Estado no valor de 163 milhões de euros

A SATA, companhia aérea detida a 100% pela Região Autónoma dos Açores, precisa do valor até ao final do ano para pagar dívidas. A SATA pediu um auxílio ao Estado de 163 milhões de euros para …

Cortiça portuguesa usada em foguetões da Space X

A Corticeira Amorim forneceu a Space X, de Elon Musk, para componentes usados nos foguetões espaciais da empresa, adiantou o presidente da empresa, António Rios Amorim. "É o nosso maior cliente [deste segmento] neste momento desde …