Investigação do caso Maddie em “fase de atividade substancial”

met.police.uk

Maddie McCann

Maddie McCann

A investigação britânica ao desaparecimento de Madeleine McCann vai entrar numa “fase de atividade substancial nas próximas semanas” em Portugal, a qual a polícia receia que seja perturbada devido ao interesse mediático.

“Nas próximas semanas vamos entrar numa fase de atividade substancial no terreno”, adiantou em Londres o comissário adjunto da Polícia Metropolitana, Marc Rowley, ao mesmo tempo que tentou moderar as expectativas quanto a um possível grande desenvolvimento.

“Esta é uma fase de atividade normal em qualquer grande investigação. Queremos investigar todas as hipóteses credíveis, mas não quer dizer que tenhamos todas as respostas pretendidas”, vincou.

Rowley reiterou o desejo de testar “várias linhas de investigação”, mas não avançou detalhes sobre o tipo de diligências que serão feitas e deixou entender que o número de agentes britânicos a deslocar para o Algarve ainda está em discussão.

PJ funciona de “forma diferente”

A imprensa britânica noticiou no início do mês a intenção da Scotland Yard de enviar especialistas forenses e usar radares de penetração no solo e fazer escavações, bem como o desejo de interrogar várias pessoas, mas a polícia britânica não comentou.

As diligências foram discriminadas em três cartas rogatórias, enviadas para a Procuradoria-Geral da República em Portugal entre outubro e fevereiro.

Marc Rowley manifestou “compreensão” pelo interesse mediático no caso, mas pediu contenção para evitar “cenas caóticas” de repórteres de imagem e jornalistas seguirem os agentes em Portugal ou publicarem antecipadamente notícias de diligências.

O comissário adjunto enfatizou que a operação em Portugal é “conduzida pela polícia portuguesa” e que a Polícia Judiciária pediu aos homólogos britânicos que deixem de informar os jornalistas sobre a evolução da investigação.

“Nenhum de nós quer que a investigação seja perturbada por dicas antecipadas ou notícias prejudiciais que atrapalhem”, justificou.

Marc Rowley admitiu que, “se fosse no Reino Unido, o ritmo de investigação não seria tão restritivo”, mas manifestou compreensão pela exigência das autoridades portuguesas.

“Sei que é frustrante, mas é uma forma diferente de funcionar. O processo legal tem sido desafiante, mas o facto de estarmos a avançar mostra que a relação está a funcionar”, disse.

Madeleine McCann desapareceu poucos dias antes de fazer quatro anos, a 3 de maio de 2007, do quarto onde dormia juntamente com os dois irmãos gémeos, mais novos, num apartamento de um aldeamento turístico na Praia da Luz, no Algarve.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Uber usou 50 empresas de fachada holandesas para evitar impostos, revela relatório

A Uber recorreu a cerca de 50 empresas de fachada holandesas para reduzir a sua carga fiscal global, revelou a mais recente investigação do australiano Center for International Corporate Tax Accountability and Research. Segundo avançou o …

Task force traça nova meta e prevê 70% da população vacinada até ao início de agosto

O processo de vacinação em Portugal vai contar, a partir deste segundo trimestre, com uma maior quantidade de vacinas disponíveis, principalmente a partir do final deste mês. Esta quarta-feira, no Parlamento, o vice-almirante Henrique Gouveia e …

Mais quatro mortes e 485 casos em Portugal. R(t) sobe ligeiramente

Esta quarta-feira, Portugal regista mais quatro óbitos e 485 novos casos de infeção, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde, o país …

Coroa de diamantes e safiras da rainha Maria II vai hoje a leilão em Genebra

A leilão vai também, esta quarta-feira, um conjunto de adornos, igualmente em safiras e diamantes, da coleção de Estefânia de Beauharnais, filha adotiva de Napoleão I Várias joias que pertenceram a casas reais europeias, entre as …

40 mortos em manifestações contra Governo na Colômbia. Presidente anuncia investigação a abusos policiais

Mais de 40 pessoas morreram nas manifestações contra o governo da Colômbia que começaram há duas semanas, segundo a organização não-governamental (ONG) Temblores. Em relatório divulgado na terça-feira, a ONG colombiana contabiliza pelo menos 40 mortes …

Netanyahu avisa: Hamas "vai receber ataques que não espera"

A escalada de violência continua em Israel e nos territórios palestinianos ocupados e já há vítimas mortais dos dois lados. O Conselho de Segurança das Nações Unidas volta a reunir-se de emergência esta quarta-feira. As forças …

Pela primeira vez, Governo admite que aplicação Stayway Covid não funcionou

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, um dos primeiros governantes a ver o protótipo da aplicação de rastreio de casos de covid-19, admitiu que a StayAway Covid não funcionou. Segundo Manuel Heitor, …

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: Sporting campeão (Boavista é o próximo)

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/sporting-1-0-boavista-o-musical Sei que esta música já foi incluída neste espaço radiofónico. A versão foi outra mas a música era a mesma. Abriu a emissão sobre o FC Porto-Benfica, em janeiro deste ano. Porque esses eram os …

Entidade para a Transparência. Governo quer que o processo seja célere, mas leva atraso de 2 anos

O Governo quer celeridade no processo de criação e instalação da Entidade para a Transparência, um organismo que já foi aprovado há dois anos. Numa audição na Comissão da Transparência, sobre a criação e instalação da …

Jogos da última jornada da Liga NOS vão ter adeptos nas bancadas

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou, esta quarta-feira, que os jogos da última jornada da I Liga vão poder ter público nas bancadas. "Os jogos da última jornada da Liga NOS vão ter público nas …