Falta de diálogo e doentes a entupir urgências. Inverno está quase a bater à porta (e já assusta os hospitais)

Giuseppe Lami / EPA

O inverno está quase a bater à porta e há problemas estruturais a assustar os hospitais do país, entre os quais a falta de diálogo com o SNS24 e os centros de saúde.

Os hospitais nacionais estão já a preparar-se para o inverno tenso que se avizinha. É o caso do Hospital de São João, no Porto, que terá um serviço de urgência, no final de outubro, munido com o dobro da dimensão e das boxes de separação de doentes. Também o Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho terá, na mesma altura, um novo serviço de urgência com todas as valências que uma pandemia exige.

No entanto, avança o Expresso, há mudanças estruturais necessárias extrínsecas e os hospitais apelam ao poder central para uma melhor articulação com as entidades que referenciam doentes para as urgências – o INEM, os cuidados de saúde primários e o SNS24.

“Tem de haver um diálogo profícuo entre estas entidades e devo dizer que ele não existe. A rede hospitalar não consegue falar com o SNS24, não temos um interlocutor”, denunciou Nelson Pereira, coordenador da equipa de urgência covid-19 do São João.

As admissões são feitas a partir de um sistema informático que informa os hospitais das entradas, “só que diariamente encontramos disfunções de vários níveis, sejam doentes que vêm e que não precisavam do nosso nível de cuidados, ou que não são dos nossos centros de saúde”, acrescentou o responsável.

A juntar-se a este problema há ainda a falta de coordenação entre as urgências hospitalares e os cuidados de saúde primários, uma vez que vários doentes “que tentam chegar aos cuidados de saúde primários batem com o nariz na porta e não têm outra escolha que não seja a de vir ao serviço de urgência”.

O semanário adianta que já houve várias tentativas para resolver este problema, entre as quais o plano experimental de reencaminhar os pacientes para uma consulta, com hora marcada, no prazo de 24 horas, no seu centro de saúde. A experiência começou no Hospital de Barcelos.

“Sabemos que está a haver uma iniciativa legislativa no sentido de generalizar este processo ao todo nacional e é uma mais-valia, mas infelizmente não tem tido o sucesso que nós gostaríamos”, admitiu Nelson Pereira ao Expresso, adiantando que mais de 95% dos doentes não aceitam serem atendidos num centro de saúde.

Rui Guimarães, presidente do conselho de administração do Centro Hospitalar Eduardo Santos Silva, em Vila Nova de Gaia, revelou que, quando implementou pela primeira vez a medida em Barcelos, “se este número não foi 95% há-de ter andado lá perto”. No entanto, a experiência, com o tempo, revelou-se frutífera.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. (e já assusta os hospitais) e possíveis doentes também, para além certamente dos profissionais de saúde que têm que estar na linha da frente, tudo será resolvido como habitualmente, empurrar de uns para outros e promessas jamais cumpridas sem soluções à vista.

RESPONDER

Vírus com 15 mil anos descobertos no gelo do Planalto do Tibete

Cientistas que estudam glaciares encontraram vírus com quase 15 mil anos em duas amostras de gelo retiradas do Planalto do Tibete, na China. Muitos deles, que sobreviveram porque se mantiveram congelados, são diferentes de todos …

Leite sem lactose em laboratório (e com a ajuda de membranas de óxido de grafeno)

As membranas de óxido de grafeno (uma forma oxidada do material) têm sido muito estudadas para a dessalinização da água e separação de corantes, mas as suas propriedades podem não ficar por aqui. Uma equipa de …

Cientistas criam material de "auto-reparação" mais resistente do mundo (e é perfeito para ecrãs de telemóveis)

Investigadores do Instituto Indiano de Educação e Investigação Científica (IISER, na sigla em inglês) podem ter encontrado o material perfeito para fazer os ecrãs de smartphones: transparente, resistente e que a capacidade de se "auto-curar" …

"A bitcoin vai criar a paz mundial"

A rainha das moedas digitais, se não construir a paz no planeta, vai ajudar na pacificação entre os seres humanos. É a opinião de Jack Dorsey. É o centro de atenções de muitos investidores, é o …

"Burrolandia". Parque temático de burros no México está a tentar salvar estes animais

Um parque temático de burros no México serve de santuário a estes animais que estão aos poucos a desaparecer no país. "O burro ajudou o homem por muito tempo. É hora de retribuirmos o favor", …

Uma mão robótica que joga Super Mario Bros na Nintendo? Sim, existe

Uma equipa de investigadores da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, imprimiu em 3D peças para criar uma mão robótica capaz de jogar Super Mario Bros na Nintendo.  A mão robótica é totalmente montada com circuitos …

"Narco Drones" apanhados a entregar drogas numa prisão chilena

Reclusos e cúmplices no exterior estão a usar drones para contrabandear droga para a prisão mais antiga do Chile. As autoridades chilenas descobriram que o esquema de contrabando tinha como objetivo transportar drogas para a Ex …

Erupção do vulcão Etna causa problemas económicos na Sicília

Nos últimos meses, o vulcão Etna tem estado em constante erupção e o custo de limpeza das cinzas está a deixar muitas cidades da Sicília à beira da falência. O vulcão Etna – um dos mais …

Argentina cria documento de identidade para pessoas não binárias

O Presidente da Argentina anunciou, esta semana, que o país tem um novo documento de identidade para incluir pessoas não binárias. É o primeiro país da América Latina a fazê-lo. De acordo com o chefe de …

Costa diz que Portugal vai ter "o dobro" de fundos comunitários para investir

O primeiro-ministro afirmou, este sábado, que Portugal vai contar, nos próximos sete anos, com "o dobro" de fundos comunitários para investimento, considerando que esta "é uma oportunidade única" que não pode ser desperdiçada. "Vamos ter a …