O Inverno chegou… mas e o novo livro de A Guerra dos Tronos?

(dr) Nick Briggs / HBO

George R.R. Martin, autor de Game of Thrones

George R.R. Martin, autor de Game of Thrones

O inverno chegou este domingo. Mas se é fã da Guerra dos Tronos ou, melhor dizendo, de As Crónicas de Gelo e Fogo, e já leu os livros todos, o desespero pelo novo livro da saga há-de ser bem maior que aquele sentido pelos fãs da série. 

George R. R. Martin prometeu novas histórias para 2014, já vamos em 2017, a sétima temporada estreou este domingo nos EUA… e não parece haver novidades.

O quinto e último livro (até agora lançado) da saga de As Crónicas de Gelo e Fogo, A Dance With Dragons (editado em Portugal em dois volumes distintos, A Dança dos Dragões e Os Reinos do Caos), foi publicado pela primeira vez a 12 de julho de 2011 nos Estados Unidos, já na altura tendo demorado seis anos a ser publicado.

E, desde aí, há um blackout.

O autor disse esperar que o próximo e sexto volume, The Winds of Winter, estivesse pronto, pelo menos, três anos após o lançamento do livro anterior. Em 2012, George R. R. Martin corroborou este pensamento afirmando que o livro seria lançado em 2014.

O tempo foi passando e a data foi sendo adiada até que, em janeiro de 2016, George R. R. Martin afirmou não ter cumprido o prazo de lançamento do sexto livro, acrescentando ainda que “ainda há muito por escrever” e que a sua conclusão está “a meses de distância… caso a escrita corra bem“.

Com toda esta demora, a série baseada nos livros, A Guerra dos Tronos, produzida pela HBO e lançada em 2011, já ultrapassou os eventos dos livros, tendo as últimas duas temporadas narrado episódios que ainda não aconteceram nos livros.

Só para se ter uma noção, o último livro publicado acaba com a morte de Jon Snow. A demora já é tão extensiva que mesmo que George R. R. Martin conseguisse acabar de escrever o que lhe falta bastante rapidamente, o último volume da saga nunca iria sair a tempo do final da série.

Haverá algo mais frustrante que isto para os leitores?

(dr) Giphy

-

George R. R. Martin e a sua morte

George R. R. Martin tem atualmente 68 anos, já não vai para novo. Esta tem sido também uma das preocupações dos fãs.

Caso Martin morra antes de acabar a saga, haverá alguém que saiba qual o final que ele pretendia? – foi esta a pergunta que um fã português colocou, no Teatro Villaret, em 2012, na visita de George R. R. Martin a Portugal a propósito do lançamento de um livro paralelo às Crónicas de Gelo e Fogo, O Cavaleiro de Westeros e Outras Histórias.

Na altura, Martin riu-se e respondeu bem disposto que algumas pessoas já sabiam como iria terminar a saga, tal como os diretores da série, mas explicando que o que importa não é o final, mas sim o caminho que tem de ser percorrido até lá.

Não obstante, atualmente, o autor não se mantido risonho quando confrontado com questões sobre a sua saúde ou sobrevivência.

Gage Skidmore / Wikimedia

George R. R. Martin, autor de "The Winds of Winter", obra na qual se baseia "Game of Thrones"

George R. R. Martin: “que se fdm as pessoas que perguntam pela minha morte”

Houve até o caso, de numa entrevista ao jornal suíço Tagesanzeiger, em 2014, quando confrontado pelo entrevistador acerca da preocupação cada vez maior entre os fãs da saga, George R. R. Martin respondeu a dizer que achava essa questão um pouco ofensiva e como tal, “que se fodm essas pessoas”

“I find that question pretty offensive. When people start speculating about my death, fck you to those people.

George R. R. Martin e os seus outros projetos

Outra das criticas mais apontadas a Martin é o facto de além de se envolver noutros projetos, tem escrito outros livros, mesmo que dentro do universo de Westeros, em vez de se concentrar em finalizar a saga de As Crónicas de Gelo e Fogo.

Por exemplo, Martin escreveu um episódio para cada uma das quatro primeiras temporadas da Guerra dos Tronos. Trabalha na produção de várias séries de televisão. Escreveu obras como O Cavaleiro de Westeros e Outras Histórias, Histórias dos Sete Reinos, ou A Ironia e Sabedoria de Tyrion Lannister, escrito apenas devido ao furor e sucesso que a personagem em causa adquiriu.

Verdade seja dita que George R. R. Martin, à parte dos assuntos editoriais e afins, não deve obrigações ou explicações a ninguém. Contudo, os leitores aceitaram (e de bom grado, diga-se de passagem), embarcar nesta aventura. Deram parte do seu tempo e dinheiro a esta saga e a George R. R. Martin.

Acaba por haver um contrato implícito. Ninguém inicia algo, muito menos uma saga literária, se não tiver o desejo de a terminar. E cabe ao autor dar esse fim – algo que Martin ainda não fez, nem parece estar com muita vontade de fazer.

A viagem tem sido fantástica, mas é preciso ter um fim. Fim esse que, infelizmente, os leitores não o terão, em primeiro lugar, através dos livros. Muitos até já perderam a esperança.

Resta-nos esperar e rezar para que George R. R. Martin se apresse. E a vontade e a fé é tanta que rezaremos aos Sete, aos Deuses Antigos, ao Deus Afogado, a R’hllor e a todos os outros.

(dr) Giphy

-

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Guia de descontos para uma Black Friday em grande

O conceito começou por ser uma referência ao colapso da Bolsa de Valores de Nova Iorque, em 1929. Mas a Black Friday como hoje a conhecemos só surgiu nos anos 60, quando o setor do …

Morreu o actor João Ricardo

O actor e encenador João Ricardo, 53 anos, morreu esta quinta-feira, em Lisboa, disse à Lusa a agência do actor. O actor João Ricardo, conhecido pelo seu trabalho na televisão, no teatro e no cinema, nasceu …

Chegou à Finlândia o pão feito com farinha de grilo

Uma das maiores empresas de produtos alimentares da Finlândia vai começar a vender pão de insetos, no qual grilos comuns são moídos e acrescentados à farinha normal, representando cerca de 3% do peso de cada …

39 anos por um crime que não cometeu. Finalmente livre

Craig Coley, agora com 70 anos, cumpria pena de prisão perpétua pela autoria de dois homicídios em 1978. No entanto, 39 anos depois, a sua inocência foi provada e o norte-americano foi libertado. O governador da …

Neutralidade da Internet em jogo nos EUA. Portugal é mau exemplo

A administração Trump quer reverter o princípio do livre acesso a qualquer tipo de conteúdo na Internet. Jornais internacionais apontam Portugal como exemplo de falta de neutralidade. Os Estados Unidos da América vão votar o fim …

Trabalhadores do privado voltam a receber subsídios de Natal e de férias por inteiro

O pagamento dos subsídios de Natal e de férias no setor privado vai deixar de ser feito parcialmente em duodécimos e voltará a ser feito de uma só vez, em 2018, depois da aprovação de …

O milionário que matou o Gawker quer os restos do cadáver

Os advogados do vingativo milionário Peter Thiel apresentaram, esta semana, uma ação para contestar uma previdência cautelar que o impede de comprar os ativos do já "adormecido" Gawker. Em causa, estão os arquivos de 14 …

Governo quer terrenos privados limpos até 15 de março

Os proprietários privados têm "até 15 de março" para limpar as áreas envolventes às casas isoladas, aldeias e estradas e, se não o fizeram, os municípios terão "até ao final de maio" para proceder a …

Uma explosão, segredos de Estado e rumores, mas ainda não há sinal do submarino

As buscas pelo submarino argentino ARA San Juan, que está desaparecido há oito dias, entraram numa fase crítica, quando as esperanças de encontrar a tripulação viva estão praticamente esgotadas. Sem pistas sobre o submarino, há …

Bancos aumentaram ganhos com as comissões pagas pelos clientes

A banca nacional facturou 1,62 mil milhões de euros em comissões líquidas, pagas pelos clientes, desde Janeiro até Setembro de 2017. Um valor que reflecte uma subida de 5,7% relativamente a 2016. Estes dados são avançados …