/

É a maior contração desde 1995. INE revê queda do PIB para 8,4%

Mário Cruz / Lusa

A queda foi pior do que se esperava: o Produto Interno Bruto (PIB) recuou 8,4% e não 7,6%, indicam os recentes dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

O Produto Interno Bruto (PIB) caiu 8,4% em 2020, acima do previsto, passando a ser o ano com a maior contração económica desde 1995, divulgou o Instituto Nacional de Estatística (INE) esta quinta-feira.

“No ano de 2020, marcado pelos efeitos económicos da pandemia covid-19, o Produto Interno Bruto (PIB) ascendeu a 200,1 mil milhões de euros, o que representou uma diminuição nominal de 6,7% (+4,5% em 2019) e real de 8,4% (+2,7% em 2019), sendo o deflator implícito de 1,9% (1,7% em 2019)”, indica o instituto.

“Com este resultado, 2020 passa a ser o ano com maior contração da atividade económica desde 1995 (início desta série das Contas Nacionais)”, acrescenta o instituto.

De acordo com o INE, “a revisão dos valores referentes a 2020 foi fundamentalmente determinada pela ainda maior contração que a inicialmente estimada das atividades de alojamento e restauração e transporte e armazenagem”.

“Esta revisão traduziu sobretudo a incorporação dos resultados da Informação Empresarial Simplificada referente a 2020 entretanto disponibilizada”, acrescenta ainda, em comunicado.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.