“É impopular dizer isto, mas o sistema bancário está a ajudar a amortecer” a crise, diz Siza Vieira

António Pedro Santos / Lusa

O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, e o secretário de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor, João Torres

O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, não responsabiliza a banca pela demora nos créditos cedidos às empresas e pela baixa percentagem, prometendo que “nos próximos dias” a tendência será para que comece a chegar mais dinheiro ao tecido empresarial.

“Sei que é impopular dizer isto, que há muitas queixas, mas neste momento o sistema bancário no seu conjunto está a ajudar a amortecer o impacto [da crise], o que não se verificou há 10 anos”, afirmou, em entrevista ao podcast do PS Política com palavra, citado na quinta-feira pelo Expresso.

Siza Vieira reconheceu as dificuldades em vários campos, que podem atrasar os processos. Uma das demoras é na Garantia Mútua (SPGM), a estrutura pública que concede as garantias do Estado para que os bancos possam ceder o crédito. Questionado se o que se passa na SPGM é o mesmo que na Segurança Social, em que a “máquina” teve de se adaptar, o ministro respondeu: “É isso mesmo”.

A SPGM passou de uma avaliação de 200 créditos para 40 mil, numa semana. “Estamos a falar de um nível que vai recuperar nos próximos dias. Nos próximos dias vamos ver o dinheiro a chegar às empresas”, indicou.

O ministro referiu que a banca tem tido um comportamento “bem diferente de há 10 anos”, quando ocorreu a última crise financeira. Admitiu ainda que “foi muito difícil assegurar o fluxo de tratamento dos processos”, uma vez que também tem funcionários em casa.

Siza Vieira declarou ainda que os bancos estão a “permitir amortecer bastante a crise no setor económico” e que “não estava à espera” que a adesão das empresas a estes apoios fosse desta ordem de grandeza.

Para o ministro, a crise poderá ser mais profunda no segundo trimestre, com o mês de abril a ser o pior, mas com o terceiro e quarto trimestre já em crescimento. O Banco do Fomento “vai fazer diferença na fase de retoma”, acrescentou o ministro, frisando que a instituição “vai ter de ir para a frente muito rapidamente”.

Quanto à TAP, questionado se o Estado deverá ficar a mandar na empresa, explicou: “Acho que é inevitável e está a acontecer em todo o lado” onde há entrada de dinheiro público em empresas de aviação. “Onde isso tem acontecido, tem havido um acréscimo do poder de controlo dos Estados sobre as empresas”, reforçou.

“Quem mete dinheiro, obviamente tem de ter uma cautela especial como esse dinheiro está a ser utilizado”, concluiu o ministro, que defende a entrada do Estado no capital de algumas empresas.

Para que tal aconteça, são necessários “instrumentos híbridos ou entrada no capital”, em empresas de “setores estratégicos”, “setores industriais” que “são promissores do ponto de vista da sua capacidade técnica, mercado” como indústria da “metalomecânica, dos plásticas, das biotecnologias, da saúde, do agro-alimentar”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Meghan Markle perde batalha judicial. Em causa está carta que enviou ao pai (divulgada por jornal britânico)

Depois de no passado mês de agosto, Meghan Marke vencer uma batalha judicial contra o Mail on Sunday, desta vez a Duquesa de Sussex não pode festejar mais uma vitória. A norte-americana perdeu a última …

Após acidente, robô-piloto voltou a levantar voo (e pilotou avião durante 2 horas)

O ROBOpilot, um piloto robótico não tripulado, levantou voo pela primeira vez no ano passado, mas sofreu danos durante um dos seus voos. Agora, está apto para voar novamente. No ano passado, um acidente forçou o Laboratório …

David Attenborough bateu um recorde mundial no Instagram (e destronou Jennifer Aniston)

O naturalista britânico David Attenborough destronou a atriz norte-americana Jennifer Aniston e tornou-se a pessoa a alcançar mais rapidamente um milhão de seguidores no Instagram, segundo os números do Guinness. David Attenborough, de 94 anos, …

Indonésia planeia atração turística com dragões de Komodo ao estilo de Jurassic Park

A Indonésia planeia construir uma atração ao estilo da saga Jurassic Park para que os turistas possam ver os famosos dragões de Komodo. De acordo com a revista Vice, em causa está uma proposta de …

Daniel Alves: uma camisola origina duas controvérsias

Internacional brasileiro vai defrontar o River Plate e apareceu com uma camisola do Boca Juniors. Poderá ter quebrado as regras da Conmebol. River Plate e São Paulo vão entrar em campo na próxima madrugada, para um …

Japão declara guerra aos fax (e quer acabar com o tradicional carimbo Hanko)

Depois de ser escolhido como ministro da reforma administrativa, o primeiro-ministro Taro Kono não perdeu muito tempo a travar uma guerra contra os emblemas da burocracia japonesa. De acordo com o Japan Times, na sexta-feira passada, …

2020 regista descida de acidentes rodoviários, mortos e feridos durante os primeiros 8 meses

O número de acidentes rodoviários, de vítimas mortais e de feridos diminuiu nos primeiros oito meses deste ano, em relação ao período homólogo de 2019, indica um relatório da Segurança Rodoviária. A Autoridade Nacional de Segurança …

Suspeito do ataque junto ao Charlie Hebdo acusado de tentativa de homicídio

O suspeito de ferir gravemente duas pessoas, na passada sexta-feira, à porta da antiga redação do semanário Charlie Hebdo, em Paris, foi acusado de "tentativa de homicídio relacionada com motivação terrorista", segundo a AFP. A informação …

SNS24 encaminhada crianças para a urgência "sem critério clínico", diz Ordem dos Médicos do Centro

A Ordem dos Médicos do Centro lamentou hoje que a linha SNS 24 esteja a encaminhar crianças "sem critério clínico" para as urgências hospitalares e pediu a definição urgente de "um plano seguro e com …

13 de outubro em Fátima com lotação reduzida a 6.000 fiéis

O Santuário de Fátima estima a presença de seis mil pessoas no recinto durante a peregrinação de 12 e 13 de outubro, estando prevista a colocação de círculos no chão, que reforçará a distância entre …