Identificados os dois espanhóis que fugiram após atropelamento de graffiters na Maia

A PSP do Porto identificou dois espanhóis que, na noite de segunda-feira, fugiram do apeadeiro de Águas Santas, na Maia, após três jovens terem sido colhidos mortalmente por um comboio.

O acidente provocou “três vítimas, um português e dois espanhóis”, e outros “dois elementos ausentaram-se do local e já foram identificados” pela polícia, comunicou uma fonte do Comando da PSP do Porto à agência Lusa.

As vítimas são dois espanhóis, de 18 e 20 anos, e um português, residente na Senhora da Hora, em Matosinhos, que faria 19 anos na próxima quarta-feira.

A polícia encontrou ainda um Seat Ibiza preto de matrícula espanhola nas proximidades do local do acidente. “A PSP está agora a fazer diligências no sentido de apurar os factos”, concluiu a mesma fonte. A investigação decorre em coordenação com as autoridades de Espanha.

O acidente ocorreu na segunda-feira, cerca das 20h20, quando um grupo de jovens tentava pintar as carruagens de um comboio que se encontrava parado no apeadeiro de Águas Santas-Palmilheira e foi atingido por um comboio que vinha em sentido contrário, cruzando a uma velocidade de quase 120 km/h, na linha que faz a ligação Campanhã (Porto) – Ermesinde (Valongo).

Backjump

De acordo com o apurado pelo Jornal de Notícias, o acidente terá acontecido enquanto os jovens faziam “backjump”, um desafio que consiste em ações-relâmpago de pintura em carruagens enquanto estas estão momentaneamente paradas nas estações para recolher e deixar sair os passageiros.

No local foram encontradas várias latas de tinta utilizadas para o efeito, sugerindo que os jovens estariam a grafitar o comboio que fazia a ligação entre a estação de Campanhã e a da Régua, no apeadeiro de Águas Santas-Palmilheira.

Trata-se de um fenómeno internacional que já existe há alguns anos em que os graffiters filmam as ações para serem partilhadas na Internet.

De acordo com MrDheo, um dos graffiters portugueses mais conhecidos, é frequente os jovens viajarem para outros lugares para “colecionarem modelos de comboios diversificados”. Terá sido esse o caso dos espanhóis que acompanhavam a vítima portuguesa.

O JN refere que a CP gasta 300 mil euros por ano em limpezas após estes actos de vandalismo, recorrentes nas estações portuguesas.

O presidente da Câmara da Maia, Bragança Fernandes, considera que estas ações só terão solução “quando a CP colocar redes ou grades no local, impedindo a passagem”, mas reconhece que a solução passa pela existência de “espaços próprios para os jovens grafitarem”.

ZAP

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Pintar comboios, edifícios alheios, paredes etc. com graffiti é um crime grave ao património que deve ser severamente punido. São comportamentos marginais e criminosos que destroem as nossas paisagens urbanas e que têm de ser encarados como tal. Pessoalmente preferia que esses 3 jovens estivessem agora na prisão em vez de estarem mortos. Mas pagaram pelo comportamento marginal que tiveram, embora talvez um preço demasiado alto, é certo. Que isso sirva para reflexão a outros jovens com comportamentos idênticos.

      • Não estes até parece serem sócios do Sócrates e o “nosso” carro em questão teria sido emprestado pelo Marocas que por acaso até lá estaria e lhes gritou, ponham-se em fuga!

  2. É da responsabilidade das autoridades investigar o que realmente aconteceu, porque o que tem vindo a público não se aproxima daquilo que provavelmente aconteceu, a não ser a certeza de que morreram 3 jovens que efectuavam graffitis numa carruagem.

  3. Houve pelo menos uma vantagem, as carruagens não ficaram danificadas e são menos três a praticar vandalismo no país que nos custa muito caro!

RESPONDER

Homicídio com 32 anos resolvido com a menor amostra de ADN de sempre

Um caso de homicídio ocorrido há 32 anos, que muitos consideraram impossível de ser resolvido, foi finalmente desvendado (e tudo graças à amostra de ADN mais pequena de sempre usada para decifrar um caso). De acordo …

Braços robóticos controlados remotamente podem vir a realizar cirurgias delicadas

Um equipa de investigadores está a trabalhar para eliminar movimentos rígidos nos braços robóticos, de modo a torná-los mais ágeis. O objetivo é que no futuro estes possam empilhar pratos ou até realizar cirurgias delicadas. Os …

Alemão foi forçado a remover estátua do pai por esta se parecer com Hitler

Um alemão foi obrigado a retirar uma figura de madeira de um cemitério, que seria para homenagear o seu falecido pai, por ter semelhanças com o antigo ditador nazi. As autoridades do município de Weil im …

Podcast evita morte de um condenado (seis vezes)

Curtis Flowers foi julgado seis vezes pelo mesmo promotor de justiça. Um programa de investigação mudou o seu destino. O promotor continua a acreditar que Curtis é culpado. A própria equipa responsável pelo 60 Minutes, programa …

EUA venderam álbum único dos Wu-Tang Clan (que pertencia a Martin Shkreli)

O álbum do grupo Wu-Tang Clan, confiscado em 2018 ao antigo gestor de fundos Martin Shkreli, também conhecido como "o empresário mais odiado do mundo", foi agora vendido pelo Governo norte-americano. Num comunicado divulgado esta terça-feira, …

Bezos ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA para entrar na corrida da próxima viagem à Lua

O empresário norte-americano ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA numa tentativa de reacender a batalha espacial entre a sua empresa, a Blue Origin, e a do "rival" Elon Musk, a SpaceX. De acordo com …

Clientes com certificado digital válido impedidos de entrar em restaurantes

Estão a ser reportados vários casos de clientes que, ao apresentarem o certificado digital para poderem entrar num restaurante, não conseguem fazê-lo porque o documento está a ser considerado inválido pelos dispositivos eletrónicos. Segundo a rádio …

Covid-19 trouxe "paranoia" ao mercado

Diretor do Norwich City, da Premier League, acha que os responsáveis por alguns clubes não sabem bem o que estão a fazer nos últimos tempos. O Norwich City iria jogar contra o Coventry City, num encontro …

Israel cria "task force" para reverter boicote da Ben & Jerry's na Cisjordânia

Israel criou uma task force para pressionar a empresa de gelados norte-americana Ben & Jerry's e a sua proprietária, Unilever, a reverterem a decisão de boicotar a ocupação israelita na Cisjordânia. "Precisamos de aproveitar os 18 …

Violência armada. 430 mortos na última semana nos EUA e 2021 pode ser dos piores anos de sempre

Só na semana passada registaram-se cerca de 430 mortos e mais de 1000 feridos associados a tiroteios, num ano que está a ser marcado pelo aumento da violência armada nos Estados Unidos. O ano passado foi …