Futuras pensões podem baixar para dois terços do último salário

O número de pensionistas deverá crescer de 2,7 para 3,3 milhões até 2045, o que deveria levar ao aumento da idade de reforma para os 69 anos, de forma a evitar transferências do Orçamento do Estado e garantir a sustentabilidade do sistema.

Um aumento de três anos da idade legal da reforma significaria o adiamento do aparecimento de défices crónicos nas contas Segurança Social para lá de 2070. Esta é a conclusão do estudo “Sustentabilidade do sistema de pensões português” da Fundação Francisco Manuel dos Santos, que é esta sexta-feira apresentado.

Face ao cenário demográfico e macroeconómico referido no estudo, e que prevê que “o número de pensionistas cresça consideravelmente”, entre 2020 e 2045, os seus autores defendem o aumento da idade de reforma. A partir de 2040, os pensionistas deverão representar mais de um terço da população portuguesa.

“Aumentar a idade de reforma parece ser a forma mais eficaz de minorar a necessidade de financiar o sistema com recurso a transferências do Orçamento do Estado”, concluiu a equipa de investigadores coordenada por Amílcar Moreira.

Com a população ativa a recuar 37% até 2070, e o número de pensionistas a subir 22% até 2045, “é de esperar que este regime comece a registar défices crónicos”, aponta o estudo da FFMS. Segundo o mesmo documento, o défice do sistema previdencial da Segurança Social deverá chegar em 2027, e o FEFSS deverá esgotar-se em 2038.

Para adiar esta crise, uma das medidas que os autores do estudo sugerem é aumentar da idade da reforma para os 69 anos, conseguindo assim dar uma “almofada financeira” ao sistema. “De entre os cenários de reforma considerados, o aumento da idade da reforma é aquele que parece oferecer um maior potencial para melhorar a sustentabilidade financeira”, indica ao estudo.

Tal como observa o Diário de Notícias, a possível rutura do sistema de pensões acontecerá, segundo esta investigação, mais cedo do que o Governo tinha traçado. O estudo aponta para 2038, enquanto as previsões do Governo sugeriam o ano de 2045.

Quebra pronunciada no valor das pensões

Outra das conclusões deste estudo, avançadas esta quinta-feira pelo jornal Público e pelo Jornal de Negócios, aponta que as novas pensões da Caixa Geral de Aposentações (CGA) vão sofrer uma quebra pronunciada nos próximos anos.

Na CGA, espera-se que em vinte anos o valor médio de todas as pensões caia 36%, para 829 euros em 2040. Segundo o líder da investigação Amílcar Moreira, esta redução explica-se com as alterações à fórmula de cálculo – mais desfavoráveis para os novos pensionistas -, mas sobretudo porque vão sair deste sistema fechado pessoas mais velhas com pensões bem mais generosas.

O mesmo estudo prevê que em 2020 as novas pensões da CGA correspondam em média a 88% do último salário – é a chamada “taxa de substituição” bruta – e que em 2040 essa percentagem baixe para 69%. Contas feitas, as futuras pensões poderão baixar em 2040 para dois terços do último salário recebido.

Já na Segurança Social, espera-se que o aumento dos salários conduza a um crescimento do valor médio de todas das pensões, de 482 euros em 2020 para 547 euros em 2060 (e 924 euros em 2070).

ZAP // Lusa

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. Andaram a dar reformas a pessoas c/ 10 anos de descontos, menos de 60 anos, a administradores de bancos a ganhar reformas de ouro bem como politicos, enfim um sem fim de barbaridades que o trabalhador andou sempre a trabalhar p/ chegar ao fim de vida, sim porque aos 69 anos quantos anos de vida terão mais as pessoas? Muito poucos ou nenhum. O fascista do Salazar que criou as reformas p/ os mais necessitados agora vemos que quem as leva são os corruptos/ladrões de quem está á frente do país, das instituições, empresas etc. Quem se LIXA SEMPRE é o POVO. Eles ROUBAM TUDO e NÃO DEIXAM NADA-hoje em dia é se aplica esta frase.

    • O Sistema está feito apenas para esses que menciona (banqueiros, políticos…) beneficiarem.
      Mais uma vez, o povo serve o topo da pirâmide. [R]onald Bernar[d] (sem os colchetes) entrevista no youtube. Abram os olhos!

  2. Isto para os Empregados (privados) os que trabalham e enviam o dinheiro para o publico comer.
    A cx aposentações pagará sempre o que a comandita dita para os Func Publicos. Esses terão sempre os bolsos cheios.

  3. Outra solução poderia ser:
    1: colocar tetos máximos nas reformas milionárias (quem pretende ter mais dinheiro na reforma poderia recorrer a PPR, dessa forma ajudava a crise bancária);
    2: limitação para 1 reforma por individuo(no caso de valores baixos poderia ser a média dos ordenados);
    3: igualdade de idade no pedido de reforma para todos (com exceção de trabalhos de desgaste rápido).

    • Concordo com essas soluções, Carlos. Mas isso apenas seria possível num mundo justo e imparcial, sem interesses de ganância.
      O povo está designado a servir os interesses de quem está no topo da pirâmide.
      E se for a ver bem, todas estas crises mundiais têm apenas e somente uma origem: o Sistema Financeiro. Eles é que mandam e dispõem de TUDO o que é dinheiro no mundo.
      Quem quiser abrir os olhos, veja entrevista a [R]onald Bernar[d]. Mas muito cuidado, porque o vosso mundo nunca mais será o mesmo, até para aqueles que se dizem “despertos”.

      • Conhecia o conceito piramidal mas não a entrevista. Estou a tentar encontrar o livro mas ainda sem sucesso. Obg pela partilha.

  4. Isto tudo seria resolvido se houvesse mais crianças. Esse é de facto um dos maiores problemas atualmente em Portugal que implicará necessariamente a aceitação de imigrantes sob pena de o país implodir. Economicamente será muito complicado uma forte redução acompanhada de um envelhecimento da população. Não apenas sobre as reformas mas igualmente no SNS e por aí fora. São necessárias mais crianças!

  5. Parte da solução poderia ser em vez de a idade da reforma ser cada vez mais tarde, colocarem as pessoas desempregadas a trabalhar, nisto também se incluem as que terminaram os estudos, não me digam que com tanta gente jovem sem trabalho que não seria possível de compensar, enfim… mais vale fazer um pé de meia, por este andar não vai haver reforma no meu futuro

Protestos continuam em Londres. Ativistas invadem centro financeiro

Centenas de ativistas pelo clima do grupo Extinction Rebellion invadiram esta segunda-feira o centro financeiro de Londres para manifestarem repúdio por as grandes corporações financiarem os combustíveis fósseis. Muitos manifestantes, protegidos da intensa chuva com lonas …

"Tenho muitas dívidas, muito financiamento por pagar"

Isabel dos Santos explicou em entrevista à Lusa a origem dos seus investimentos, salientando serem totalmente privados, o que a levou a criar muitas dívidas. Disse ainda que os empresários têm dificuldade em trabalhar e …

Estados Unidos autorizados a aplicar taxas sobre produtos europeus

A Organização Mundial do Comércio (OMC) autorizou oficialmente esta segunda-feira os Estados Unidos a aplicar taxas alfandegárias sobre 7500 milhões de dólares de importações oriunda da União Europeia devido aos subsídios dados à Airbus. A OMC …

Tribunal rejeita providência cautelar requerida pela Ordem dos Enfermeiros contra ministério

O Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa rejeitou a providência cautelar pedida pela Ordem dos Enfermeiros (OE) contra o Ministério da Saúde no processo de sindicância à OE, anunciou esta segunda-feira o Governo. Em comunicado, o …

Paraísos fiscais. Portugal transferiu 672 milhões em 2018

Os bancos a operar em Portugal transferiram 672 milhões de euros no ano passado para territórios que constavam das listas de offshores problemáticos da União Europeia. Em 2018, os bancos a operar em Portugal transferiram 672 …

Discurso da Rainha. Entre crime, saúde e imigração, o Brexit foi destaque

Várias propostas de lei relacionadas com o Brexit destacam-se no programa do governo britânico para os próximos meses apresentado esta segunda-feira pela rainha Isabel II no parlamento, o qual inclui a implementação de um eventual …

Conservadores polacos vencem legislativas com maioria absoluta

Os conservadores nacionalistas no poder na Polónia venceram as eleições legislativas com 45,16% dos votos, de acordo com os resultados oficiais que se referem à contagem de 82,79% das circunscrições. O partido conservador eurocético Lei e …

Ambulâncias rejeitadas no Hospital de Setúbal por sobrelotação das urgências

Ambulâncias que chegavam ao Hospital de São Bernardo, em Setúbal, durante a tarde de domingo, foram encaminhadas para outros hospitais. As urgências do centro hospitalar estavam sobrelotadas. Entre as 12h e as 16h30 deste domingo, o …

Professores regressam à greve ao trabalho extraordinário

A paralisação poderá comprometer as avaliações intercalares dos alunos, alertam os sindicatos que pedem o cumprimento do horário de 35 horas semanais. A greve dos professores ao trabalho extraordinário regressa esta segunda-feira às escolas, sem data …

Caos na Síria. Bombardeamentos turcos levam à fuga de centenas de militantes do Daesh presos

Cerca de 800 militantes do Daesh fugiram neste domingo da prisão de Ain Issa, de acordo com a administração autónoma curda, que acusa a Turquia de ter dado “cobertura aérea” para que a fuga fosse …