Humanos preferem magoar-se a estarem sozinhos a pensar

Andrew W/Flickr

A introspecção é uma capacidade exclusiva do ser humano, mas pouco apreciada pela maioria.

A introspecção é uma capacidade exclusiva do ser humano, mas pouco apreciada pela maioria

Choques eléctricos. Não são, de todo, a coisa mais agradável, pois não? No entanto, um novo estudo conclui que muitas pessoas preferem levar choques eléctricos a abstrair-se do mundo real e mergulhar nos próprios pensamentos.

A introspecção é uma capacidade exclusiva do ser humano. Porém, parece ser bastante temida. Cientistas do departamento de Psicologia da Universidade de Virgínia, um dos núcleos mais conceituados dos Estados Unidos, num estudo publicado na revista Sciencedescobriram que 67% dos homens procurou a terapia de choque quando deixados sozinhos num quarto. Apenas 25% das mulheres fizeram o mesmo.

A experiência foi bastante simples. Os participantes, de diferentes idades, foram convidados a sentar-se num quarto vazio durante seis a 15 minutos. Quando o tempo acabou, responderam a um questionário que lhes perguntava o quão difícil tinha sido concentrarem-se nos seus pensamentos e se tinham gostado da experiência. A maioria dos indivíduos respondeu que tinha sido difícil manter a concentração e que não tinham aproveitado o tempo.

Para perceber se a dificuldade se devia ao ambiente asséptico de laboratório, os investigadores desafiaram 15 dos indivíduos a fazer a experiência em casa, seguindo as instruções – ficarem em estado de introspecção por um quarto de hora. No fim, um terço admitiu ter feito batota e não ter resistido a mexer no telemóvel ou a ouvir música.

Os resultados mostram que há ainda muito por perceber relativamente à dificuldade das pessoas em estarem sozinhas com os seus pensamentos. Para já, as únicas pistas, ainda que limitadas, apontam para o tipo de personalidade dos participantes. Após alguns testes psicológicos, os investigadores perceberam que as pessoas que conseguem direccionar os pensamentos para sentimentos de felicidade têm 20% mais probabilidade de encontrar prazer na experiência.

E porquê que a dificuldade parece ser maior para os homens?

“Os homens não têm mais dificuldade em pensar que as mulheres. Em quase todos os nossos estudos, não foram encontradas quaisquer diferenças entre homens e mulheres”, afirmou Erin Westgate, uma das investigadoras do estudo, ao The Telegraph. “No entanto, a maneira como reagem a esta dificuldade parece ser muito diferente”, acrescentou.

A equipa de cientistas aprofundou o estudo para descobrir até que ponto as pessoas preferem fazer algo doloroso e desagradável do que ficar a sós com os seus próprios pensamentos durante 15 minutos. Os participantes foram convidados a sentar-se numa sala vazia, desta vez com a opção de apertar um botão que administrava um leve choque eléctrico. Os resultados foram impressionantes, revelando que os homens preferem os choques a passarem tempo sozinhos – um indivíduo pressionou o botão 190 vezes, em 15 minutos.

Mas então, quão difícil poderá realmente ser? Nada como experimentar em casa – mas sem batota! Tudo o que precisa é de um temporizador e uma sala vazia, sem quaisquer bens pessoais. Se apreciar a experiência, saiba que faz parte de uma minoria.

CG, ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A introspecção é uma capacidade exclusiva do ser humano. FALSO! Os animais também pensam na vida deles. Por exemplo, eu sou um Cão e até eu sei que as notícias são invenções ou mentiras.

RESPONDER

Família de Prince vai processar hospital que tratou músico dias antes de morrer

A família apresentou o processo por morte por negligência contra um médico e um farmacêutico do Trinity Medical Center, nos Estados Unidos, o hospital que assistiu Prince antes de morrer. Os herdeiros de Prince vão processar …

Acordo suspende julgamento de Rúben Semedo por crime de agressão

O julgamento do futebolista português do Villarreal, por uma alegada agressão no exterior de uma discoteca, foi suspenso, esta terça-feira, para as duas partes chegarem a acordo. Rúben Semedo, de 23 anos, é acusado de agredir …

250 padres vão aprender a exorcizar no Vaticano

Cerca de 250 padres, vindos de 50 países, chegaram a Roma para, entre outras coisas, aprender a identificar uma "possessão demoníaca", ouvir testemunhos de colegas e conhecer os rituais para a "expulsão de demónios". A prática …

Santa Maria impedido de formar internos de otorrino

A Ordem dos Médicos decidiu que o Hospital Santa Maria, em Lisboa, fica impedido de formar internos na especialidade de otorrinolaringologia, confirmou à Lusa o presidente do colégio de especialidade. Artur Condé disse que, "até nova …

Maçã fatiada na mala de mão valeu multa de 500 dólares a passageira

500 dólares, ficar sem o visto "global entry" e ter de ser revistada para o resto da vida foi o preço que Crystal Tadlock teve de pagar por levar uma maçã fatiada na mala de mão. Crystal …

Ex-Presidente Bush hospitalizado um dia após funeral da mulher

O ex-Presidente norte-americano, de 93 anos, foi hospitalizado no Texas no domingo, um dia após as exéquias da mulher, devido a "uma infeção que se disseminou no sangue". "O Presidente Bush foi admitido no hospital Houston …

IKEA avisa clientes por lapso no fabrico de placa de fogão

Uma falha no injetor de um dos bicos de uma placa de fogão vendida pelo IKEA levou o grupo sueco a pedir aos clientes que tenham comprado o produto antes de 1 de janeiro deste …

PS pressionado pelo governo brasileiro por causa de Lula. "É tudo falso"

O professor Boaventura de Sousa Santos garante que Ana Catarina Mendes, faltou a um evento solidário por pressão do governo brasileiro. "É falso", desmente a secretária-geral adjunta do PS. Boaventura Sousa Santos, diretor do Centro de …

Bruxelas multa Altice em 124 milhões de euros por compra da PT Portugal

A Comissão Europeia sanciona a multinacional Altice com o pagamento de uma multa de 124,5 milhões de euros por violação das regras comunitárias, no âmbito da compra da PT Portugal, operação que concretizou antes da …

Com 12 anos, apanhou um comboio, dois aviões e foi para Bali sozinho

Drew, nome fictício, é um menino de 12 anos, natural de Sydney que não gostou de ouvir a mãe a dizer não a uma viagem a Bali. Pôs os pés ao caminho e foi sozinho. Drew, …