Com a venda de telemóveis em queda após sanções dos EUA, Huawei aposta na suinicultura

Depois das duras sanções aplicadas pelos Estados Unidos, a gigante chinesa Huawei está agora a aplicar as suas tecnologias noutros negócios, que incluem a suinicultura e o carvão, procurando diversificar as suas fontes de rendimento.

A tecnológica, recorde-se, foi impedida de aceder a componente vitais e de realizar negócios com várias empresas, incluindo a Google, depois de o Governo do antigo Presidente norte-americano Donald Trump a ter considerado uma ameaça nacional.

O antigo líder da Casa Branca sugeriu que a Huawei pode partilhar dados dos clientes com o Governo chinês, alegação que a empresa negou repetidamente. Com as sanções, as vendas de smartphones caíram 42% no último trimestre de 2020.

Com o mercado dos telemóveis inteligentes em queda, a empresa procura agora diversificar as suas fontes de rendimento, aplicando as suas ferramentas tecnológicas a novos negócios, incluindo a suinicultura, conta a emissora britânica BBC.

A Huawei está a ajudar os produtores chineses a modernizar as suas instalações com a introdução de sistemas de Inteligência Artificial (IA) para detetar doenças e rastrear porcos. A tecnologia de reconhecimento facial pode identificar os animais individualmente, enquanto uma outra tecnologia controla o seu peso, dieta e atividade diária.

Outros gigantes chineses da tecnologia, incluindo a JD.com e a Alibaba, já estão a trabalhar com criadores de porcos na China para incluir novas tecnologias nos processos de criação de suínos. O país asiático, recorde-se, possui a maior indústria de suinicultura do mundo, abrigando metade dos suínos vivos de todo o mundo.

“A suinicultura é mais um exemplo de como tentamos revitalizar algumas indústrias tradicionais com tecnologias de ICT (Tecnologia da Informação e Comunicação) para criar mais valor para as indústrias na era 5G”, disse o porta-voz da Huawei.

Mas a suinicultura não é o único negócio que a Huawei tem debaixo de olho para diversificar as suas fontes de rendimento: no início de fevereiro, o fundador e presidente-executivo da gigante tecnológica, Ren Zhengfei, anunciou a criação de um laboratório de inovação em mineração carvão na província de Shanxi, no norte da China.

O objetivo passa por desenvolver tecnologias projetadas para minas de carvão que levarão, consequentemente, a “um menor número de trabalhadores, maior segurança e maior eficiência”, permitindo as mineiros “usar fato e gravata no trabalho”.

O mesmo responsável acrescentou ainda que a empresa está a expandir a sua capacidade noutros produtos de consumo, como televisões, computadores e tablets.

Podemos sobreviver mesmo sem depender das vendas de telemóveis“, afirmou, acrescentando que é muito improvável que os Estados Unidos retirem a Huawei da lista negra que impede empresas norte-americanas de trabalhar com a gigante chinesa.

ZAP ZAP // BBC

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Ainda está por justificar cabalmente esta tomada de posição dos Americanos com a HUWAEI.

    Pelos vistos viram o que mais ninguém conseguiu ver e no processo, com o beneplácito dos suburdin… digo, aliados, aniquilou um concorrente de peso para várias empresas Americanas como a Apple ou a Cisco.

    A forma de estar da China no comércio mundial é preocupante e muitas vezes reprovável mas este ‘quero, posso e mando’ doa Americanos, não é muito melhor.

    Já vai sendo tempo de a Europa mudar. É preciso um sistema politico que possibilite uma liderança forte, estável e que nos permita lutar pelos interesses Europeus de forma limpa e independente sem estarmos atrelados às vontades Americanas ou ao chico-espertismo Chinês.

    • Caro AT, essa de (mas este ‘quero, posso e mando’ doa Americanos, não é muito melhor), por favor quem anda agora a fazer isso é exactamente a china, até ilhas no pacifico constrói e coloca bases militares, exterminar os” Uigur”que não são da raça deles, como os tibetanos, querem apoderar-se de Taiwan prefiro americanos que chineses.

      • @Piranha

        Se quiser contabilizar atropelos aos direitos humanos ou tentativas de limpeza étnica, pode começar por procurar o que foi feito dos povos indígenas da América do Norte mas faço-lhe a vontade: É de longe pior a China! Sem dúvida.

        No entanto, preferir Americanos, como diz, é assumir que existe alguma obrigação ou limitação de escolha entre os dois. Eu cá não quero nenhum dos dois!

        Para mim e no que toca a politica e comércio externos (que é o que nos interessa), EUA e China são farinha do mesmo saco: Colocam os respetivos interesses nacionais em primeiro, segundo, terceiro, quarto (etc) lugar e pressionam os países mais pequenos para se alinharem com a sua vontade. Veja por exemplo as pressões que foram feitas, inclusive a Portugal, no caso da HUWAEI.

        O que espero ver em breve é uma Europa forte e capaz de pensar e fazer sem estar atrelada aos interesses deste ou daquele. Americanos ou Chineses.

RESPONDER

Grande carruagem cerimonial descoberta quase intacta em Pompeia

Uma grande carruagem cerimonial de quatro rodas, com elementos de ferro, decorações de bronze e estanho, restos de madeira mineralizada e vestígios de elementos orgânicos, como cordas, foi encontrada quase intacta na área arqueológica de …

FC Porto 0-0 Sporting | Nulo com sabor a vitória para o "leão"

O “clássico” do Dragão, entre FC Porto e Sporting, terminou sem golos, sem grande futebol, e com um “leão” cada vez mais perto do título, apesar de ainda faltar muito campeonato.  A igualdade permite à formação …

Adolesceste entusiasta por pirotecnia construiu o seu próprio simulador profissional de fogos de artifício

O FWsim foi lançado pela primeira vez em 2010 como um software de planeamento de fogos de artifício, voltado para profissionais de pirotecnia e entusiastas de fogos de artifício. Em 2006, conta o Vice, Lukas Trötzmüller …

Pela primeira vez em 45 anos, uma casa vitoriana "flutuou" pelas ruas de San Francisco

A manhã de 21 de fevereiro em San Francisco, nos Estados Unidos, foi um pouco diferente do normal: uma casa vitoriana passou a "flutuar" pelas ruas da cidade. De acordo com o BuzzFeed News, uma equipa …

Nação Cherokee pede à Jeep que deixe de usar o nome da tribo nos seus carros

"É hora de a Jeep reconsiderar chamar os seus SUVs Cherokee e Grand Cherokee". Pela primeira vez, a tribo norte-americana Nação Cherokee pediu diretamente à Jeep para parar de usar o seu nome nos seus …

PCP quer apoios a 100% para pais "imediatamente e com efeitos retroativos"

O secretário-geral do PCP pediu ao Governo, este sábado, apoios a 100% para os trabalhadores que estão em casa com os filhos, pagos "imediatamente e com efeitos retroativos", e defendeu um plano de desconfinamento "setor …

Naufrágio grego que levava partes do Partenon está a revelar os seus segredos

A última expedição de mergulhadores ao navio grego Mentor, que naufragou perto da ilha Citera em 1802, recuperou várias peças do cordame, moedas, a sola de couro de um sapato, uma fivela de metal, uma …

Chega vai reagir "muito veementemente" na rua à tentativa de ilegalização

O líder do Chega disse, este sábado, que o partido vai responder "muito veementemente" e com "presença na rua", já em março, à tentativa de ilegalização da estrutura promovida por Ana Gomes. "Quero deixar claro aqui, …

Procura-se candidato para dormir. Site oferece 1650 euros e uma noite num resort

Este pode ser, literalmente, um emprego de sonho: fazer dinheiro enquanto se dorme, incluindo uma noite num resort de 5 estrelas. O site Sleep Standards, que se dedica a dar informação sobre pesquisas e produtos relacionados …

Catarina Martins faz apelo a Costa. "Moratórias têm de ser estendidas já"

A coordenadora do Bloco de Esquerda fez um apelo direto ao primeiro-ministro, este sábado, para que não espere que "seja tarde demais" e decida já estender as moratórias, evitando assim uma vaga de despejos e …