Hospital de São João alerta para aumento do número de casos nas urgências depois do Natal

José Coelho / Lusa

Hospital de São João, no Porto

Num balanço do período festivo, coordenador do Serviço de Urgência na resposta à Covid-19 do Hospital de São João, no Porto, disse que a percentagem de doentes positivos voltou a aumentar e que este é “o nosso principal sinal de alerta de que há um agravamento da situação”..

Nelson Pereira, coordenador do Serviço de Urgência na resposta à Covid-19 do Hospital de São João, no Porto, aponta para um “claro recrudescimento do número de doentes que recorrem ao serviço de urgência” depois do período natalício. O hospital conta neste momento com 101 doentes internados, 46 dos quais em cuidados intensivos.

“Há um claro recrudescimento do número de doentes que recorre ao Serviço de Urgência. Voltamos a ter mais de 100 casos suspeitos por dia (…). A percentagem de doentes positivos anda novamente nos 25 e 30%. Esse é o nosso principal sinal de alerta de que há um agravamento da situação. É algo que nos põe de pé atrás do que vai acontecer nas próximas semanas”, disse Nelson Pereira.

O diretor da Unidade Autónoma de Gestão de Urgência e Medicina Intensiva do Centro Hospitalar e Universitário de São João (CHUSJ) falava aos jornalistas na manhã desta segunda-feira, em frente à entrada para a urgência de adultos deste hospital do Porto, para fazer um balanço do período festivo, mas sobretudo para apelar à manutenção de cuidados como distanciamento social, etiqueta respiratória e higienização das mãos.

“Durante o mês de dezembro assistimos a uma diminuição progressiva do número de casos suspeitos no Serviço de Urgência, assistimos a uma diminuição razoável do número de casos em enfermaria e assistimos a uma situação mais ou menos estável do número de casos internados em cuidados intensivos”, descreveu o médico.

Nelson Pereira admitiu que a atual situação “não é uma surpresa” e frisou, relativamente ao aumento que agora está a fazer-se sentir, que “é certamente efeito da época natalícia”, repetindo o apelo aos cuidados.

“Não são só os dias 24 ou 25 que produzem este efeito. Todo o ambiente à volta das festas faz com que as pessoas contactem e se mobilizem mais (…). Qualquer aumento que possa acontecer nas próximas semanas é muito preocupante e pode ter impacto”, disse.

Nelson Pereira recordou que a unidade de doentes críticos deste hospital “continua com 22 camas abertas, além da capacidade normal do serviço”, e frisou que vê “com preocupação este recrudescimento porque novos casos significam novos internamentos e mais cuidados intensivos”.

“É muito importante que as pessoas compreendam que a situação está longe de ser resolvida. Estamos num início de 2021 que vai ser muito difícil. Mesmo que tenham tido algum laxismo na forma como se comportaram durante as festas, é importante que voltem a perceber que os cuidados são para manter”, sublinhou.

Ao Público, Ricardo Mexia, presidente da Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública, referiu que, apesar de ainda não ser possível avaliar os efeitos do alívio das medidas, o alívio maior de restrições assumido por Portugal (em comparação com outros países europeus) pode ter implicações na dimensão do aumento de casos.

O diário indica que, dos seis países que o matutino escolheu acompanhar, apenas Portugal e Reino Unido têm verificado um aumento constante de novos casos depois da quadra natalícia.

No caso de Portugal, os menores números de notificações nos dias de Natal foram seguidos por três dias com mais de seis mil casos. A média a sete dias de novos casos diários por um milhão de habitantes do país é agora de 489,3, o que corresponde a um aumento de quase 40% face à incidência de 350,5 a 24 de dezembro.

Ricardo Mexia disse os picos verificados em Portugal entre o Natal e o Ano Novo têm “seguramente um pouco a ver” com a quadra festiva, até porque só a partir de quarta-feira é que deverão começar a ver-se valores mais próximos da realidade.

Apesar dos relaxamentos, Espanha, Alemanha, Bélgica, Reino Unido e até França “tiveram medidas mais apertadas do que as nossas”, pelo que se antevê que o crescimento provocado pelas reuniões familiares “tenha uma maior dimensão” em Portugal, apontou o médico ao diário.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Perdoar o passado, celebrar o renascimento e cumprir tradições. A primavera traz o Nowruz, o ano novo persa

Assim que as flores começam a desabrochar e os dias ficam mais longos, fica claro que o Nowruz está prestes a chegar. A celebração do ano novo iraniano é secular, com raízes que remontam a …

“Mostrámos que sabemos governar”. Bloco apresenta candidata a Lisboa (e abre a porta a acordo com PS)

O Bloco de Esquerda apresentou a candidatura de Beatriz Gomes Dias à Câmara Municipal de Lisboa, pediu “mais força” para determinar a governação da cidade e abriu a porta a novos entendimentos com o PS …

Fé nos números. Foi o voto não religioso que Donald Trump perdeu em 2020 

Em novembro de 2020, Joe Biden foi eleito Presidente dos Estados Unidos da América. Uma análise revelou recentemente que a derrota de Donald Trump dependeu daqueles que não se identificam com nenhuma religião. Ryan Burge, professor …

Chega apresenta oito candidatos para o distrito do Porto. Ventura acredita que vai ter "grande resultado"

O líder do Chega anunciou este sábado oito candidatos às próximas eleições autárquicas no distrito do Porto, onde André Ventura acredita que o partido vai ter "um grande resultado". "Fizemos esta deslocação ao Porto para anunciar …

"A política ama traição, mas despreza o traidor". Sócrates acusa PS de "ataque injusto" (e diz-se alvo de "vingança" da direita)

"A política ama a traição, mas despreza o traidor". No livro "Só Agora Começou", que será publicado nos próximos dias, José Sócrates acusa a atual direção do PS de traição. De acordo com o Diário de …

"Novas dificuldades e entropias". Autarcas independentes exigem extinção imediata da CNE

Os presidentes de Câmara e representantes de movimentos independentes decidiram este sábado dar um novo prazo aos partidos para que estes possam alterar a lei eleitoral autárquica. Porém, exigem a extinção imediata da Comissão Nacional …

Estudo mostra que as ovelhas preferem acasalar com machos subordinados

Um novo estudo descobriu que, ao contrário do que se podia pensar, as ovelhas preferem acasalar com machos que estão mais abaixo na hierarquia. Atualmente, a vida sexual da maioria das ovelhas é controlada pela indústria …

“Vamos iniciar uma nova etapa". Madeira vai testar toda a população (gratuitamente)

O Governo da Madeira vai desencadear uma campanha de testagem massiva da população da região, ainda sem data, que será gratuita, para aferir da evolução da pandemia da covid-19 no arquipélago, anunciou este sábado o …

O armazenamento de energia "sem massa" está a chegar

Uma equipa de cientistas da Chalmers University of Technology, na Suécia, produziu uma bateria estrutural com um desempenho dez vezes melhor do que todas as versões anteriores. A descoberta abre caminho ao armazenamento de energia …

Ataque terrorista a cidade na Nigéria atinge organizações humanitárias e instalações da ONU

Jihadistas alegadamente ligados ao Estado Islâmico atacaram este sábado as instalações de várias organizações humanitárias e das Nações Unidas na cidade nigeriana de Damasak, e ainda estão no local, afirmaram fontes das organizações não-governamentais (ONG). O …