Falha acordo para reduzir listas no SNS. Hospital das Forças Armadas não operou “nenhum doente”

António Pedro Santos / Lusa

Mais de um ano depois do acordo entre os ministérios da Saúde e da Defesa para reduzir as listas de espera no Serviço Nacional de Saúde, o Hospital das Forças Armadas ainda não operou um único doente do sistema de saúde público.

No ano passado, os ministérios da Defesa e da Saúde assinaram um acordo para que o Hospital das Forças Armadas operasse doentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS), para que, desta forma, fosse possível reduzir as listas de espera para cirurgia.

Segundo a edição desta quarta-feira do Jornal de Notícias, a colaboração foi vertida em letra de lei e está em vigor desde julho de 2018. No entanto, ainda não teve qualquer efeito, uma vez que nenhum doente do SNS foi, até agora, enviado para cirurgia no Hospital das Forças Armadas (HFAR).

A informação foi enviada ao diário pelo gabinete do chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas. “Não foi operado nenhum doente” enviado pelos hospitais do SNS, “nem no pólo do Porto nem no pólo de Lisboa”.

Questionado pelo JN, o Ministério da Saúde não esclareceu o porquê de não ter usufruído da parceria estabelecida no ano passado, sobretudo tendo em conta que no final de 2018 e início de 2019 houve greves cirúrgicas, o que fez disparar as listas de espera.

Fonte da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo refere que “o HFAR ainda não apresentou qualquer candidatura para poder ser um convencionado do SNS”.

A portaria publicada em Diário da República no ano passado determina que “o HFAR colabora com o SNS realizando a prestação de cuidados de saúde como hospital de destino, nos termos da regulação aplicável”, frisando que “recebe notas de transferência, vales-cirurgia e transferências de responsabilidade nos mesmos termos e prazos que os demais hospitais integrados no SNS”.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Mais uma grande ministra deste grande governo. Os resultados estão à vista. Felizmente tenho dinheiro e vou ao privado mas quem depender do público…

  2. Se foi assinado um protocolo, não há nenhuma “candidatura” a apresentar.
    Mais uma vez, andam a atirar as culpas uns aos outros, em particular aos militares.
    Até dá a impressão que está em acção um ataque às instituições militares.
    Vão pedir ajuda aos espanhóis, quando não tivermos forças armadas?????

RESPONDER

Esgotos de dois milhões de portugueses monitorizados para prever segunda vaga de covid-19

Os esgotos de dois milhões de portugueses estão a ser monitorizados para detetar a eventual presença do vírus da covid-19 e prever uma nova vaga. O Jornal de Notícias avança este sábado que a análise está …

Covid-19. Mais 198 infetados e 3 mortes em Portugal

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 198 casos de infeção por covid-19 e três óbitos, de acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico Direção-Geral da Saúde (DGS) desde …

Média já divulgaram publicidade institucional (mas Estado ainda não lhes pagou)

O Sindicato dos Jornalistas lamentou esta sexta-feira que o Governo não tenha disponibilizado os 15 milhões de euros relativos à compra antecipada de publicidade institucional, vincando que o executivo está em dívida com as empresas …

Autoridades admitem que extrema-direita vá vigiar manifestações antifascistas de domingo

A Frente Unitária Antifascista anunciou que vai organizar no próximo domingo duas manifestações - uma Lisboa (Praça Luís de Camões) e outra no Porto (Avenida dos Aliados). O mote é a luta contra o fascismo. Estas manifestações …

Marcelo não entende por que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido (e leu os relatórios de Reguengos)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse, em declarações transmitidas pela RTP3, que não entende porque é que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido. Em declarações transmitidas pela RTP3 a partir de …

Estado só recuperou 21% dos créditos tóxicos do BPN

O Estado apenas recuperou 21% dos créditos tóxicos do Banco Português de Negócios, que derivaram da nacionalização da instituição bancária em 2008. Até final de 2019, o Estado só conseguiu recuperar 21% da carteira de créditos …

Novas matrículas "só" vão durar 45 anos (por causa das palavras obscenas)

O novo formato de matrículas entrou em vigor a 2 de março. As novas matrículas vão durar menos tempo do que poderiam porque não serão usadas combinações “que possam formar palavras ou siglas que se …

Novo lay-off conta apenas com 1% das adesões do simplificado

O sucedâneo do lay-off simplificado conta apenas com 1.268 adesões nas primeiras duas semanas. Este valor é apenas 1% do número de empresas que acederam ao primeiro apoio. Nas primeiras duas semanas desde a sua implementação, …

Trump promove falsa teoria de que Kamala Harris não nasceu nos EUA (e que não será elegível para vice)

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que ouviu que Kamala Harris, candidata democrata à vice-presidência da Casa Branca, não era elegível para o cargo, com base num boato que sugeria que pode não …

"Avante!". Pede-se máscara obrigatória, mas PCP só dá ouvidos à DGS

Vários peritos pedem o uso obrigatório de máscara na Festa do Avante!, mas o PCP só atende às recomendações feitas pela Direção-Geral da Saúde. Depois de muita contestação, a Festa do Avante! vai mesmo realizar-se, entre …